Pular para o conteúdo principal

Destaques

Para Toda a Eternidade: Livro explora rituais funerários diversos

Entre a naturalidade e o espanto, o tradicional e o moderno, o ocidental e o oriental, Caitlin Doughty transmite ao leitor histórias de suas visitas a espaços e profissionais envolvidos com o universo mortuário. Uma das obras pedidas por quem já tinha lido Confissões do Crematório, o novo livro foi publicado no Brasil pela editora DarkSide Books, em junho de 2019, com tradução de Regiane Winarski e ilustrações de Landis Blair.


Compre o livro Para Toda a Eternidade (Caitlin Doughty): https://amzn.to/2R2FwqN

“Eu passei a acreditar que os méritos de um costume relacionados à morte não são baseados em matemática [...] mas em emoções, numa crença na nobreza única da própria cultura da pessoa. Isso quer dizer que consideramos os rituais de morte selvagens apenas quando eles não são como os nossos” – Caitlin Doughty, Para Toda a Eternidade
Dá para ler tranquilamente Para Toda a Eternidade sem ter lido Confissões do Crematório, mas acredito que as duas leituras são complementares. Enquanto na p…

Dia do Escritor: Liberado comemorar e choramingar

Alguns dos meus filhos. Tudo começou com Loveless, uma coletânea de contos de ficção com temática gay. Na foto também está faltando o segundo livro da série Os Bruxos de São Cipriano na foto.


Ser escritor no Brasil é penoso. Só quem está na jornada sabe como é. A gente passa por uma espiral de crises existenciais: por que escrever no Brasil se ainda são poucos que gostam de ler? Por que insistir quando as pessoas ainda têm preconceito com autores nacionais?

Escrevo porque é o que eu amo fazer, é o que me move e me faz acordar, sonhar e sentir vontade de viver. Se eu pudesse voltar no tempo sabendo tudo o que sei hoje das dificuldades, uma parte de mim acredita que teria desistido, a outra diria que sou sonhador demais para desistir. Sigo resistindo.

Então, nesse Dia do Escritor tá liberado comemorar e ao mesmo tempo choramingar, pois só a gente sabe o peso das nossas escolhas. Para um autor independente, sou grato de tudo o que já aconteceu.


Remetente N.15 traz um dos meus contos favoritos escritos por mim: A carta de Amélia. Tem um significado especial pra mim, foi através dele que meu namorado e eu nos conectamos. Loveless tem meus dois primeiros contos publicados e o Escritores Perguntam, Escritores Respondem é um bate-papo de 12 escritores nacionais

Mesmo com tantos desafios, ter minhas histórias lidas por milhares de pessoas é gratificante e me lembra que mesmo com tantos motivos para desistir, especialmente os financeiros (em sua maioria, a realidade do autor brasileiro é completamente diferente do autor internacional), sou feliz de saber que minhas histórias tocaram os leitores de alguma forma, proporcionando prazer como outros escritores me proporcionaram. O ciclo se repete: entre o sonho e a maldição. Gratidão!

Assista ao vídeo mais recente publicada no meu canal do YouTube e inscreva-se para ficar por dentro das novidades:



*Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Para ficar por dentro das minhas novidades e dos textos novos no blog, me acompanhe nas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/benoliveiraautor/

Twitter: https://twitter.com/Ben_Oliveira

Instagram: https://www.instagram.com/benoliveira/

Comentários

Mais lidas da semana