Pular para o conteúdo principal

Destaques

Neurodiversidade: Autismo não só biológico ou só identidade social

A Neurodiversidade dá um tiro no pé ao tratar o autismo como algo meramente social (identidade social), ignorando as particularidades neurobiológicas de CADA autista. Mas o extremismo científico também erra ao ver como algo meramente biológico, ou até mesmo patológico.


O ideal seria ver o melhor dos dois mundos, algo impossível diante da polarização. Todo mundo sai perdendo.

É utopia esperar que a sociedade vá se adequar completamente aos autistas, especialmente porque cada autista pode ser completamente diferente do outro. O ambiente adaptado para um autista, é o ambiente desadaptado para o outro – isso entre os próprios autistas.

Enquanto as pessoas continuarem tratando o autismo como algo 'universal', ignorando as especificidades, esse debate não vai para frente.

O Asperger que não precisa interagir com os outros, não precisa trabalhar, não precisa fazer nada que o tire da zona de conforto, talvez não sinta muita dificuldade em viver em um mundo não adaptado. Mas não é a re…

Autismo: Mito da dieta sem glúten e vídeo contra MMS sendo negativado

Tem uma página compartilhando uma notícia de uma mãe que tirou a filha do espectro autista mudando a alimentação.


Muito cuidado na hora de consumir conteúdo na internet. QUALQUER pessoa pode publicar artigo, livro e até mesmo maquiar informações.

Há muito profissional antiético desesperado por dinheiro. Que o dinheiro que eles ganham possam compensar os processos, se os pais quiserem processar.

Há muita gente que já perdeu a licença profissional, foi processado e até mesmo casos de prisão por ficar mentindo sobre curas de autismo.

Não existe cura para o autismo, mas existe para o preconceito e para a ignorância.

Quem ajudou a espalhar o mito de que dietas sem glúten faziam bem para autistas foi uma celebridade nos EUA. As autoridades de vários tipos já desmentiram isso. Basta saber usar a internet para pesquisar.

Vergonha de redatores ajudando a espalhar informação falsa sobre dieta sem glúten e autismo. Vamos pesquisar melhor antes de publicar conteúdo?

👇 Abaixo o comentário do Rick Galasio sobre a importância da aceitação do autista e do amor, publicado com a autorização dele:


Foi há uns 47 anos que meu autismo foi selado. Foi quando meu cérebro se formou no ventre de minha mãe. Quem está no espectro precisa é ser aceito e amado, o resto é crueldade. Se a pessoa, como eu, não tem sequer uma alergia alimentar, nada muda com restrições alimentares. Eu não sou uma doença. Eu sou autista. Ser tratado como doente não me interessa. Não interessa pra ninguém. Eu tenho dificuldades, sim. Mas a maioria é gerada por uma sociedade que não me aceita. Umas poucas são comorbidades, doenças, que podem ou não acompanhar este meu cérebro único.
Quanto mais cedo as pessoas aceitarem isto, menor o sofrimento.

O preconceito é cultural e pode ser curado. O melhor para sua filha é ser aceita. Se você passar a vida tentando curar o que ela é, irá se ferir e feri-la no processo. Se você a ama, aceite-a integralmente. Ela só poderá aprender rodeada de amor e aceitação incondicional. 


“As evidências que suportam uma dieta sem glúten e/ou sem caseína para quem tem Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) são limitadas e de baixa qualidade” – Departamento de Alergia, Imunologia e Reumatologia da SGP

Leia também:

Autismo e charlatanismo: Médico e pai de autistas revela envolvimento com dieta e tratamentos falsos: http://www.benoliveira.com/2019/04/autismo-e-charlatanismo-medico--autistas-envolvimento-dietas-tratamentos.html

Rivotrip: Sem Glúten e Sem Lactose – Minha Dieta: http://www.rivotrip.com/2019/04/26/sem-gluten-e-sem-lactose/

***
Oi, gente. Vou pedir uma coisa para vocês:

A Anvisa fez um vídeo alertando sobre o MMS. As pessoas que usam o produto perigoso (casos de morte e sequelas) estão negativando o vídeo.

Peço que quem puder, compartilhe o vídeo e deixe um like lá.

Precisamos fazer a informação circular.


Faça sua parte e ajude a combater os tratamentos falsos no Brasil!

Autismo: como tratamentos heterodoxos podem prejudicar os vulneráveis 

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.



Me acompanhe nas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/benoliveiraautor/

Twitter: https://twitter.com/Ben_Oliveira

Instagram: https://www.instagram.com/benoliveira/

YouTube: http://www.youtube.com/c/BlogdoBenOliveira

Comentários

Mais lidas da semana