Pular para o conteúdo principal

Destaques

Nobody Speak: Documentário questiona frágil liberdade de imprensa contra interesses de bilionários

Nobody Speak: Trials of the Free Press é um documentário um tanto polêmico e controverso sobre a liberdade de imprensa, liberdade de expressão e como pessoas poderosas e ricas podem silenciar veículos de comunicação . O filme documental foi lançado em 2017, com direção do cinegrafista norte-americano Brian Knappenberger , com produção da First Look Media e distribuição pela Netflix . Dois casos bem diferentes são discutidos no documentário Nobody Speak . Enquanto no caso da Gawker, os profissionais envolvidos tentam vender a ideia de que publicar um vídeo íntimo de uma personalidade norte-americana se tratava de um tema de interesse público, eu acredito que o vazamento dos vídeos sexuais do famoso só reforçam a importância de traçar melhor a questão ética no jornalismo online, tão focado nos cliques instantâneos que se esquecem que por trás de cada notícia existem seres humanos, independente do nível de fama. Para não estragar a surpresa e os detalhes, não vou comentar muito sobre os

Portal Singularidades: Participação em texto sobre Esgotamento de pessoas no espectro autista

Nesta quarta-feira, 24 de julho de 2019, saiu um texto sobre o esgotamento mental e físico de pessoas no espectro autista no Portal Singularidades. No texto, a jornalista traz falas minhas e da escritora Michelle Malab, autora do livro Menina Aspie, e explicações de profissionais sobre essa relação entre sobrecarga sensorial, interações sociais e esgotamento.


Leia o texto: Esgotamento: Como a mente autista reage à sensação de cansaço mental e físico

Muitas pessoas desconhecem como as interações sociais e alguns ambientes repletos de estímulos sensoriais podem provocar desconforto em pessoas no espectro autista. Por mais que alguns autistas tenham mais capacidade inibitória do que outros, isto não significa que nossas mentes e corpos não ficam cansados.

Para quem não está familiarizado com essas questões, o autista pode ser mal-incompreendido e lido como alguém preguiçoso e aversivo, quando em muitos casos, ele está preservando a energia e evitando que tenha uma crise.

Diferente da preguiça, em cenários de esgotamento, o autista pode ficar mais sincero do que o comum, pode ter dificuldade de fazer coisas que são comuns no dia-a-dia e precisa desse tempo para recuperar as energias. Esse tempo vai desde horas até dias.

Sobre a idealizadora – Gabriela Bandeira é jornalista e autora do livrorreportagem Singularidades: Um Olhar sobre o Autismo, que conta histórias reais de mães e crianças diagnosticadas no espectro autista. É editora do Portal Singularidades.

Leia o eBook de Singularidades: https://amzn.to/2JYOKky 

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro, jornalista por formação e Asperger. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.



Para ficar por dentro das minhas novidades:


Facebook: https://www.facebook.com/benoliveiraautor/

Twitter: https://twitter.com/Ben_Oliveira

Instagram: https://www.instagram.com/benoliveira/

YouTube: http://www.youtube.com/c/BlogdoBenOliveira

Comentários

Mais lidas da semana