Pular para o conteúdo principal

Destaques

Jessica Jones: Dos Defensores aos Vingadores

SPOILER: JESSICA JONES AMA LUTAR SOZINHA, mas todos heróis trombam com ela. Começaremos em Manhattan, terminaremos na América Latina, Estados Unidos e Rússia; — Jessica Jones, você é uma trapaceira. Você sempre teve muitas vantagens. Permitiram que você cometesse erro atrás de erro. Você não consegue se controlar. Você não tem disciplina. Apenas força bruta! — O que você quer? — Matar você.  — Sei quem você é. Não é um segredo. — Então, você sabe que posso quebrar sua cara? [...] Não preciso da sua ajuda, nem você da minha [...] — Quando você se junta com maníacos, pessoas ao seu redor se machucam. Todo mundo tem sua história: um começo, um meio e um fim. —Jessica Jones, você pensou que poderia salvar o mundo, mas você tem medo de ter falhado. E falhou, porque você não é e nunca será. uma heroína.  — Você ainda é uma heroína se ninguém acredita nisso? — Como se eu desse a mínima para o que os outros pensam de mim...  Leia também: Livro sobre assassinos, serial killers e psicopatas que

Lovestruck In The City: Série sul-coreana explora as emoções e fases dos relacionamentos amorosos

Diferente de muitos doramas coreanos que são mais longos, Lovestruck In The City tem um ritmo mais ágil e leva o telespectador para os encontros e desencontros de três casais que fazem parte do mesmo círculo social, em uma linguagem mais interativa, na qual os personagens contam suas próprias versões em frente às câmeras. A série de 2020 está disponível na Netflix.

Para quem não tem muito contato com o universo dos dramas coreanos, a série dirigida por Park Shin-woo é uma boa opção, já que os episódios são curtos em relação ao formato tradicional e trazem o desenvolvimento dos relacionamentos desde os primeiros episódios – fugindo um pouco do padrão no qual o telespectador tem que assistir até o final para ver os personagens se declarando e sofrendo silenciosamente.

Outro diferencial em relação a muitas produções coreanas é que os atores se beijam mais e o roteiro aborda assuntos que ainda são tratados como tabus por muitas séries da Coreia do Sul, como o sexo. Porém, embora se aproxime mais das produções ocidentais, Lovestruck In The City mantém firme as raízes asiáticas, mostrando uma série com uma pegada da geração contemporânea sul-coreana.

Algumas partes dos episódios trazem questionamentos sobre relacionamentos para os personagens, como sobre o primeiro beijo, quem tomou as primeiras iniciativas em relação ao sexo ou o que é o amor.

A princípio, a motivação de alguns personagens parece confusa e o que parece que terá desfecho óbvio, acaba surpreendendo. São abordados desde os sonhos e as paixões, como as amizades, os corações partidos e a importância do amadurecimento e reencontro consigo mesmo. 

Além dos dramas de relacionamentos amorosos e sociais, a série também aborda questões como as diferenças de classes, de motivações na hora de encontrar um emprego e como as diferenças de personalidades e os preconceitos geram conflitos. A autocobrança, a autoestima e a necessidade de se aceitar e ser aceito pelo outro também desempenham um papel na dinâmica dos personagens.

Seja na praia ou na cidade, nos momentos de afeto e de diversão, ou nas horas mais solitárias e tristes, a série proporciona um mix de sensações que são intensificadas pela estética da filmagem ou trilha sonora escolhida, mostrando que não basta ter uma história, é também preciso saber emocionar.

Os atores principais da série são: Ji Chang-Wook, Kim Ji-Won, Kim Min-Suk, Joo-yeon So, Ryu Kyung-Soo e Han Ji-Eun. Vale lembrar que mesmo com bem menos tempo de tela, alguns atores secundários acabam se destacando por conta de suas personalidades envolventes.

Ainda não foram divulgadas informações se a 2ª temporada de Lovestruck In The Air foi confirmada.

*Ben Oliveira é escritor, formado em jornalismo. Autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Comentários

Mais lidas da semana