Pular para o conteúdo principal

Destaques

Little Big Women: Filme taiwanês de drama sobre adversidades inesperadas e superações

Little Big Women (Mulheres Ocultas/孤味) é um filme taiwanês de drama sobre uma família lidando com a inesperada morte do pai ausente e de como feridas do passado voltam à tona. A obra cinematográfica foi dirigida por Joseph Chen-Chieh Hs u, roteiro em co-autoria com Maya Huang e está disponível na Netflix Brasil . “A juventude é agridoce” canta Lin Shoying (Shu-Fang Chen) no karaokê dentro de um táxi, uma das personagens encantadoras desse filme. Com um passado de sacrifícios, a matriarca conseguiu proporcionar uma vida relativamente boa para suas filhas, mesmo com o ex-marido ausente. Porém, seu orgulho e ressentimento despertam seu lado crítico. Com personalidades bem diferentes, as filhas encaram junto com a mãe algumas das responsabilidades e tradições relacionadas à morte do homem. Em um país com variadas influências religiosas, ao mesmo tempo em que relembra os sofrimentos, sacrifícios e esforços que passou para se reerguer, Lin Shoying guarda uma memória afetiva do ex-mar

Resenha: O Lobisomem Da Costa De Dentro – Sebastião Ramos



A lenda do lobisomem é antiga e tem suas raízes na mitologia grega, entretanto até hoje muitas pessoas continuam a acreditar em sua existência e a história de diversos casos é transmitida de pessoa a pessoa. A sua origem européia, não impediu que a lenda atravessasse continentes e em cada região criasse sua singularidade.

Publius Ovidius Naso, foi um poeta latino e escritor da obra: Metamorfoses. De acordo com a mitologia, Licaão, o rei da Arcádia (região que atualmente corresponde a 18% da área da península do Peloponeso), serviu a carne de Árcade a Zeus e este como castigo, transformou-o em lobo.

O lobisomem é um ser licantropo, palavra que tem origem grega: Lykos (lobo) e Tropos (forma), o nome da palavra foi derivada do Rei Licaão e sua transformação em lobo. As histórias e lendas se adequam referentes à sua época, atualmente as histórias são um pouco diferentes, suas atribuições não são referentes ao Deus da Mitologia Grega, Zeus. No Brasil, cada região tem a sua versão da história, algumas referem ao lobisomem, como metade homem e metade lobo e outras como 100% lobo quando ele quer transformar-se. Por mais irreal que possa parecer para alguém que não acredita na história, para os que acreditam, o lobisomem é bem real, assim como o medo da criatura.

O livro: O Lobisomem da Costa de Dentro, obra do escritor catarinense, Sebastião Ramos, é sensacional. A ficção narrada no livro com seus personagens tão reais, dão a sensação que a história é verdadeira. O personagem lobisomem é um morador de Palhoça, (município localizado na Grande Florianópolis) que se muda para a Costa de Dentro (bairro de Florianópolis, localizado no Sul da Ilha, ambas cidades do Estado de Santa Catarina), em busca de uma oportunidade de emprego. Diferentemente de muitas lendas que relatam uma relação conflituosa entre cães e o lobisomem, nesta o personagem tem nos cães, seus melhores amigos.

A obra rica em detalhes, possibilita ao leitor mergulhar na história e envolver-se do início ao fim, muitas vezes não sabendo se situar ao lado do lobisomem ou da população da Costa de Dentro. O pobre homem, é descrito como um miserável, após a transformação ele sempre tem amnésia e não se lembra de nada feito enquanto transformado. Basicamente, a população tenta expulsar ele da região, quando descobrem que ele é o lobisomem, fato previamente acontecido em diversos outros lugares em que ele morou, de lugar a lugar, o lobisomem era expulso. Sua vida era amaldiçoada, mas teria ele alguma culpa?

O folclore de Santa Catarina é muito rico e o escritor colaborou bastante com a região ao escrever o livro, pois a cada ano que passa, a sociedade parece se afastar da cultura e a se ligar em coisas idiotas como as lendas urbanas, que muitas vezes não passam de ignorância acumulada, como por exemplo: os sanduíches do Mc Donald são feitos de carne de minhoca ou manga com leite faz mal à saúde, podendo causar a morte. Histórias tão pobres em cultura, comparadas as lendas e mitologias.

Quem tiver a oportunidade, leia o livro. Você não vai se arrepender!

Comentários

  1. muito bom o seu post.

    Eu já tive a oportunidade de ler a obra e apesar de pequena é excepcional, dá pra sentir o suspense no ar, visualizar o lobisomem vagando pelas ruas bucólicas do Pântano do Sul.Um livro realmente envolvente e interessante.

    Bom gosto literário o seu!

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Ola sou do Blog do Livro (www.livrodegraca.blogspot.com) obrigado por sua visita e elogio.

    ResponderExcluir
  3. Oi ,antes de tudo meus parabéns pela belissima obra literaria. Li seu livro quando tinha 13 anos ,ate hj eu fico pensa se realmente existiu esse tal homen ,pois sou natural de floripa.vc tem facebook se tiver me aceita pf,pois sou mto seu fã.e queria saber se a outros vÔlumes,obrigadoo.

    ResponderExcluir
  4. meu msn é luizinho_silvana@hotmail.com
    se vc pode me acc..pf

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana