Pular para o conteúdo principal

Destaques

Resenha: O Colecionador – John Fowles

Thriller de estreia do escritor John Fowles , O Colecionador (The Collector) abordou um assunto que tem se tornado cada vez mais comum, mas que para a época poderia ser chocante. A edição da DarkSide Books publicada em 2018, com tradução de Antônio Tibau , conta com uma introdução instigante escrita pelo Stephen King .  Compre o livro O Colecionador (John Fowles):  https://amzn.to/3KuKcAE Narrado em primeira pessoa por Clegg , um entomologista que coleciona borboletas e fica obcecado por Miranda , uma jovem estudante de arte, O Colecionador impressiona pela data original de publicação, 1963 . Dá para perceber a clara influência que o livro teve em outras obras de suspense e thriller em diferentes formatos midiáticos. O que nos dias atuais pode parecer até trivial devido às notícias e popularização de narrativas ficcionais e reais sobre stalkers , só consigo imaginar a força que o romance thriller teve quando foi lançado. Clegg oscila entre a ingenuidade de um amor platônico e a poss

Gestão e Empreendedorismo em Comunicação

O texto abaixo refere-se a um estudo de caso sobre a Sears para a disciplina de Gestão e empreendedorismo em comunicação, ministrada pela Prof. Ana Cristina Fernandes.

Liderança, a chave para o sucesso

A Sears teve os seus melhores momentos durante a direção de Robert E. Wood, o que mostra o grande espírito de liderança do general. De acordo com o estudo de caso do texto: "O que aconteceu com a Sears?", após Woods aposentar-se começaram os problemas da Sears. Como explicar esta origem dos problemas?

Wood tinha as habilidades necessárias para administrar a empresa e seguia os 5 processos interligados de uma boa administração: planejamento, organização, liderança, execução e controle. Diferente dos outros presidentes que lideraram a empresa após ele, Wood administrava de forma estratégica e pró-ativa.

Gestão estática

A falta de atitudes dinâmicas dos novos presidentes da empresa fizeram com que a Sears não se preocupasse com a concorrência das novas lojas varejistas, afundando a empresa através de uma administração tradicional, focada no presente e no conservadorismo. Muitas lojas da Sears foram fechadas, enquanto a concorrência aumentava. A ignorância da direção da Sears em relação a estas novas lojas, Kmart e Wal-Mart, ocasionou uma perda de clientes que poderia ser mantida através de uma administração estratégica.

O auge e o declínio da Sears estão relacionados a postura adminstrativa dos líderes da empresa, mostrando a importância do estrategismo na gestão empresarial.

Comentários

Mais lidas da semana