Pular para o conteúdo principal

Destaques

7 de Abril: Dia do Deveria Ter Feito Outro Curso

Dia 7 de abril: Dia do Jornalista. Há anos não há nada para comemorar. Uma das profissões mais desvalorizadas no Brasil. Só não ganha da de escritor. Eu ganhei na loteria, né.


Eu tinha um professor que tentava incentivar as pessoas a buscarem outras profissões por causa desses motivos e todo mundo achava ruim. Há anos, percebo que ele estava certo.

Aquele momento que você percebe que seguiu rumo parecido com o de um dos seus professores favoritos. Parabéns, você se tornou O Grinch. 

Também conhecido como o Dia do Deveria Ter Feito Outro Curso. No meu caso, um dos cursos que queria ter feito era Medicina.

Para quem não sabe, eu era de biológicas; era para ter me formado em Nutrição, mas achei o curso pouco desafiador e tranquei. Na época, eu nem sabia do autismo (Síndrome de Asperger), se soubesse, teria entendido que precisamos de desafios ou ficamos entediados e teria seguido até o final.

Acabei caindo no Jornalismo quando morei sozinho em Florianópolis. Um dos meus hiperfocos era le…

Oficina de Livro-reportagem

Nesta terça-feira, 23, aconteceu na UCDB (Universidade Católica Dom Bosco de Campo Grande, MS), uma oficina sobre livro-reportagem, ministrada pela jornalista, Silvia Santana. Ela que escreveu o livro-reportagem: Cavalgada no coração do Pantanal, junto com o jornalista Vanderley Vieira, lançado pela UCDB. Atualmente, ela leciona a disciplina de Atualidades em um colégio e trabalha em uma ONG, chamada ECOA.

O que é o livro-reportagem?
O livro-reportagem é definido como um "veículo de comunicação jornalística não periódica", pois diferente dos jornais que devem trazer assuntos atuais, ele dá a liberdade de abordar temas que muitas vezes são desprezados ou tratados superficialmente nestas publicações cotidianas, sejam eles atuais ou não.

Para Silvia, um dos maiores atrativos do livro-reportagem é a possibilidade de se escrever um "texto mais leve e solto", diferente das técnicas de escrita de jornais. Um dos papéis principais deste veículo jornalístico é relatar os acontecimentos de forma aprofundada. Ao contrário dos jornais, que necessitam de informações neutras e objetivas, neste gênero jornalístico, o texto pode expressar a opinião do jornalista e ter uma narrativa bem trabalhada e extensa.

Além de contar algumas histórias interessantes e curiosas do processo de criação do seu livro, que tem como tema a cultura pantaneira, a jornalista explicou as diferenças dos tipos de livro-reportagem e ressaltou que nem todo perfil "precisa ser necessariamente de uma pessoa famosa".

Livros recomendados pela jornalista
Sobre livro-reportagem:
  • O Que É Livro-Reportagem - Edvaldo Pereira Lima
  • Páginas Ampliadas - Edvaldo Pereira Lima
  • Perfil E Como Escrevê-los - Sérgio Vilas Boas
Livros-reportagens:
  • Chatô: O rei do Brasil - Fernando Morais
  • Rota 66: A história da polícia que mata - Caco Barcellos
Como prometido, abaixo está o link para download dos slides utilizados na oficina de livro-reportagem:
Eu e a jornalista Silvia Santana

Comentários