Pular para o conteúdo principal

Destaques

Autismo: Entre fofocas e intrigas

Aviso aos bonitos e bonitas que sempre jogam meu nome e dos colegas nos grupos de Facebook e WhatsApp: alguém de vocês sempre solta algo e de um jeito ou de outro, chega até mim.


Minha dica é: quer falar mal? Fala à vontade. Se quiser, eu falo junto. Não tenho vergonha de fazer autocrítica, aliás, recomendo a todos.

Agora, se me difamar e/ou queimar minha reputação, o bicho pega.

Nesta página, não trabalho com indiretas. Só com diretas mesmo.

Já disse que nem todo autista é bonzinho, né? 😈

Dica para os anjinhos e neurotípicos: Arranjem hobbies e outros hiperfocos, ocupem a cabeça com outras coisas que não sejam só esse mundinho de intrigas do autismo.

Um grande filósofo pós-moderno, Benstein Oliveira disse que a fofoca viaja à velocidade da luz e que ela vem de todos cantos e cores do autismo. Nem WhatsApp eu uso, mas as conversas de lá sempre chegam aqui. Por que será, gente?

Formado em Harvard na arte das fofocas chegarem até mim. Parece que sou ímã para embuste.


Para os trolls que…

Mídias que se cruzam...

Definições

Convergência tem uma de suas definições no Dicionário Aulete, como: "Afluência de várias coisas para um mesmo ponto". A convergência  de mídia (cross media, multimídia ou multiplataforma) é a fusão de textos, imagens e sons, este fenômeno está cada dia mais visível nos jornais online.

De acordo com a pesquisadora Lawson-Border, a convergência de mídia pode ser definido como “um conjunto de possibilidades decorrentes da cooperação entre meios impressos e eletrônicos na distribuição de conteúdos multimídia por meio do uso de computadores e da internet” .

No trabalho "Convergência de mídias: primeiras contribuições para um modelo epistemológico e definição de metodologias de pesquisa", os autores Elizabeth Saad Côrrea e Hamilton Luís Côrrea, entendem que "computadores e internet são os elementos determinantes, ou o espaço de configuração da convergência", pois atráves deles pode-se agregar conteúdos criados para vários meios de comunicação e distribuí-los em diferentes plataformas, como "conexões sem fio, cabos e satélites".

Exemplo

Em seu artigo entitulado: "Aspectos da convergência de mídias e produção de conteúdo multimídia no Clarín.com", Daniela Osvald Ramos, exemplificou o processo de integração do jornal impresso e online.

A autora ressalta que nas grandes empresas de comunicação, como no jornal argentino Clarín, a tendência é que os diferentes tipos de redações (TV, rádio, internet e impresso) convivam em um mesmo espaço físico, de forma a "adequar e otimizar a produção de informação a distintos meios".


Em um depoimento do editor de multimídia do Clarín, Corteaux, colhido por Daniela Osvald Ramos, o especialista diz que os jornalistas estão cada vez mais se generalizando, pois aquele profissional que "antes só fazia a entrevista, hoje faz a entrevista e edita o vídeo".

Reflexo da "cross-media" ou cruzamento de mídias, as mesmas notícias que eram produzidas somente para uma determinada mídia, atualmente são utilizadas em várias mídias. E o jornalista que trabalha em diversos meios, também conhecido como, polivalente, acaba tomando o lugar do jornalista que é especializado em um só tipo de mídia.


* Acesse também:

Palestra Do Jornalista Ethevaldo Siqueira Sobre Mídia (especialista em novas tecnologias)

Referências

RAMOS, Daniela Osvald. Aspectos da convergência de mídias e da produção de conteúdo multimídia no Clarín.com
Disponível em: [http://danielaramos.net/system/files/artigo_convergencia_clarin.pdf]

CORRÊA, Elizabeth Saad; CORRÊA, Hamilton Luís. Convergência de mídias: primeiras contribuições para um modelo epistemológico e definição de metodologias de pesquisa
Disponível em [http://www2.eptic.com.br/sgw/data/bib/artigos/49808105523a0de80f95d7947efc14cb.pdf]

SIQUEIRA, Ethevaldo. Dez tendências da convergência digital
Disponível em [http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=24974]

Comentários

Mais lidas da semana