Pular para o conteúdo principal

Destaques

12 Graphic Novels que você precisa ler

Começou como uma forma de experimentação na leitura. Apesar de gostar de tirinhas, nunca tinha me aventurado pelo universo das graphic novels, como aconteceu há alguns anos – pelo menos, não de forma que me interessasse.

Percebo que cada vez mais pessoas estão se interessando pelos diferentes formatos de narrativas. Acho válida toda forma de contação de histórias e acredito que elas podem criar experiências complementares. Há espaço para todos gostos.


Com doze indicações de leitura, dá para ler um livro por mês ou ler todos em um só mês, dependendo do ritmo de leitura e da fome por histórias de cada um. Entre temáticas mais sociais e outras mais fantasiosas, as graphic novels podem ser uma porta de entrada para outros livros, como podem ocupar um espaço central no coração de quem é aficionado por histórias ilustradas.

Histórias que podem ir muito além de um passa-tempo, como se acreditava antigamente, mas também proporcionar reflexões sobre a vida, juntando o melhor dos dois mundos: d…

Tecnologia e Educação

O doutor em antropologia social, Wilson de Azevedo, autor do artigo: "A revolução da TI e suas influências na evolução do conhecimento", explica em seu artigo que com a Internet, a distância deixa de ser um impedimento e torna-se um elemento integrante das relações interpessoais. "A educação a distância, longe de representar dificuldades na comunicação, é agora uma nova dimensão da vida contemporânea online".

Wilson de Azevedo diz que o desenvolvimento da escrita é uma tecnologia e que a popularização dela é recente na história. "Por milhares de anos, a escrita foi uma tecnologia dominada por uma elite de especialistas em ler e escrever", explica.


O doutor em antropologia fala em seu trabalho: "Nunca se escreveu tanto quanto em nossa sociedade em rede". Na Internet a maioria das informações que circulam são de texto. O autor ressalta que mesmo quando não está explícito como texto, este conteúdo pode ser visto na forma de roteiro, que é o fundamento do teatro, do cinema, da rádio, da TV e da multimídia.

De acordo com o autor, as redes informatizadas possibilitam a comunicação síncrona (comunicar no mesmo lugar ao mesmo tempo), por exemplo, através dos chats e a assíncrona (comunicação independente), que pode ser observada na mensagem de e-mail, mesmo o e-mail chegando rapidamente, existe a possibilidade de ler a mensagem em outro momento.

Educação a distância

Azevedo comenta em seu artigo que relatos de experiências e pesquisas revelam que a educação a distância permite e estimula o desenvolvimento da autonomia do aluno. "E a educação a distância online, via Internet ou por meio de redes corporativas, permite e estimula, além desta, o desenvolvimento de competências para o trabalho e a aprendizagem colaborativos. Estes aspectos exibem a produtividade pedagógica da distância na educação online", complementa.

Sobre a interação virtual, Wilson de Azevedo explica que os alunos e professores da educação a distância formam laços afetivos e desenvolvem uma vida comunitária online. As turmas do ensino a distância formam comunidades virtuais de aprendizagem colaborativa. Os alunos se apóiam e contribuem para a aprendizagem uns dos outros, compartilhando indagações, dúvidas, questionamentos, opiniões ou informações.

Acesse o artigo na íntegra

Comentários

Mais lidas da semana