Pular para o conteúdo principal

Destaques

Sobre rabiscos e telas brancas

A tela branca pode ser um convite à explosão criativa ou uma tortura ao artista que sente seu espírito definhando diante da pesada realidade. Em tempos de crise e ódio, a arte fica esquecida e é vista como desimportante; ironicamente, é quando mais precisamos dela, de algo que nos faça sentir vivo e toque as partes atordoadas.


O som dos dedos se movendo pelo teclado era como fantasmas de uma vida distante. É incrível perceber quantas vezes nós deixamos algumas partes nossas morrerem ao longo de nossas existências; as máscaras, antes tão confortáveis, agora incomodam e não nos servem mais. Leva tempo até ficarmos satisfeitos e ajustados à nova realidade. Viver é admitir que sabemos pouco sobre nós mesmos e há sempre algo novo que pode nos transformar, seja para o bem ou para o mal.

O artista encara a tinta respingando pela tela. Para o espectador sem intimidade, nada faz sentido, a desconexão de ideias é tormentosa; para ele, o lembrete de que sua arte nunca o abandonaria. Como poderia…

Artigo analisa jornalismo cultural online de periódicos brasileiro e canadense

Em seu artigo "Jornalismo Cultural On line: uma análise comparada Brasil-Canadá" os autores Nísio Teixeira e Mariana Mól, ambos graduados em jornalismo, analisam as versões impressas e online do caderno canadense Arts & Life, do jornal The Gazette - Montreal e do brasileiro Cultura, do jornal mineiro Hoje em Dia.

De acordo com Teixeira e Mól o jornalismo cultural passa por alguns dilemas: ¹sofre uma dupla influência do caráter industrial da cultura; ² a produção cultural sofre o impacto da industrialização e da mercantilização; ³ caráter híbrido do jornalismo cultural (textos informativos, opinativos, horóscopos, colunas sociais, passatempos etc.).

Os resultados encontrados pelos pesquisadores em relação aos dois jornais online foi a de que tanto o Cultura quanto o Arts & Life se restringem aos recursos de texto e foto. Os periódicos não inovam nas estruturas das matérias publicadas e divulgam os mesmos conteúdos presentes na versão impressa, ao menos, cumprindo o papel de jornais diários referentes à atualização.

Quanto à multimídia, os pesquisadores observaram que nos dois jornais online a estrutura é a mesma da versão impressa, ou seja, textos e imagens estáticos. As imagens utilizadas na versão online são as mesmas do impresso.

Os sites analisados não utilizam recursos multimidiáticos para complementar ou auxiliar o conteúdo noticioso e também não possuem nenhum diferencial em relação ao texto do impresso. Os textos são publicados na íntegra, sem nenhum acréscimo ou cortes, "em nenhum dos jornais existe a preocupação da leitura on line, ou seja, mais compactada e leve", concluem os autores.

Acesse o artigo na íntegra

Comentários

Mais lidas da semana