Pular para o conteúdo principal

Destaques

12 Graphic Novels que você precisa ler

Começou como uma forma de experimentação na leitura. Apesar de gostar de tirinhas, nunca tinha me aventurado pelo universo das graphic novels, como aconteceu há alguns anos – pelo menos, não de forma que me interessasse.

Percebo que cada vez mais pessoas estão se interessando pelos diferentes formatos de narrativas. Acho válida toda forma de contação de histórias e acredito que elas podem criar experiências complementares. Há espaço para todos gostos.


Com doze indicações de leitura, dá para ler um livro por mês ou ler todos em um só mês, dependendo do ritmo de leitura e da fome por histórias de cada um. Entre temáticas mais sociais e outras mais fantasiosas, as graphic novels podem ser uma porta de entrada para outros livros, como podem ocupar um espaço central no coração de quem é aficionado por histórias ilustradas.

Histórias que podem ir muito além de um passa-tempo, como se acreditava antigamente, mas também proporcionar reflexões sobre a vida, juntando o melhor dos dois mundos: d…

Pedagoga fala sobre Orientação Vocacional

O Jornal Diário Catarinense realizou no dia 8 de julho um chat sobre testes vocacionais com Priscila Leonel. Priscila é formada em Pedagogia, com pós-graduação na área de Psicopedagogia Escolar e Clínica, possui cursos na área de orientação educacional e planejamento de ensino, e atualmente trabalha como técnica pedagógica no Senai-SC.

A pedagoga explica que deve-se tomar cuidado com os testes escolhidos para se fazer e ter certeza de que é de uma fonte confiável. Os testes vocacionais são para você ter uma idéia da área que tem mais afinidade.

Questionada sobre o que levar em conta na hora de escolher a profissão, se a vontade de crescer financeiramente ou a vontade de engajamento social, Priscila responde: "o ideal é você conciliar os dois, mas lembre-se, se você estiver fazendo o que gosta, se fizer com prazer, será um ótimo profissional, com grandes chances de ter uma boa remuneração e fazer a diferença na sua área".

Quanto a idade para escolher a profissão correta, a pedagoga acredita que nunca é tarde para correr atrás dos seus sonhos e ser feliz, tanto profissionalmente quanto pessoalmente. "Se não está feliz com sua escolha, procure saber qual outra área poderá te deixar mais feliz", finaliza.

Comentários

Mais lidas da semana