Pular para o conteúdo principal

Destaques

Resenha: Candyman – Clive Barker

Um presente para os leitores de Clive Barker, assim é a edição para colecionadores de Candyman, publicada pela editora DarkSide Books, em janeiro de 2019, com tradução de Eduardo Alves e posfácio de Carlos Primati.


Encontre o livro Candyman (Clive Barker): https://amzn.to/2ZdA32y

Candyman (The Forbidden) é um conto, portanto a leitura é enxuta, mas envolvente, e transporta o leitor para o clima de lendas urbanas. Embora já não sejam mais comuns na tradição oral e tenham ganhado o ambiente virtual, histórias sobre acontecimentos assustadores e questionáveis fazem parte da existência humana.

Com uma atmosfera sombria e mais urbana, Clive Barker leva o leitor ao gueto, onde a violência e a criminalidade por si só já contrastam com a realidade de outros bairros da cidade e acabam tão banalizadas que a história faz a personagem principal, Helen, se interessar pelo caso contado por uma das moradoras.

“E as histórias que contaram para ela – seriam confissões de crimes não cometidos, relatos do …

Pedagoga fala sobre Orientação Vocacional

O Jornal Diário Catarinense realizou no dia 8 de julho um chat sobre testes vocacionais com Priscila Leonel. Priscila é formada em Pedagogia, com pós-graduação na área de Psicopedagogia Escolar e Clínica, possui cursos na área de orientação educacional e planejamento de ensino, e atualmente trabalha como técnica pedagógica no Senai-SC.

A pedagoga explica que deve-se tomar cuidado com os testes escolhidos para se fazer e ter certeza de que é de uma fonte confiável. Os testes vocacionais são para você ter uma idéia da área que tem mais afinidade.

Questionada sobre o que levar em conta na hora de escolher a profissão, se a vontade de crescer financeiramente ou a vontade de engajamento social, Priscila responde: "o ideal é você conciliar os dois, mas lembre-se, se você estiver fazendo o que gosta, se fizer com prazer, será um ótimo profissional, com grandes chances de ter uma boa remuneração e fazer a diferença na sua área".

Quanto a idade para escolher a profissão correta, a pedagoga acredita que nunca é tarde para correr atrás dos seus sonhos e ser feliz, tanto profissionalmente quanto pessoalmente. "Se não está feliz com sua escolha, procure saber qual outra área poderá te deixar mais feliz", finaliza.

Comentários

Mais lidas da semana