Pular para o conteúdo principal

Destaques

12 Graphic Novels que você precisa ler

Começou como uma forma de experimentação na leitura. Apesar de gostar de tirinhas, nunca tinha me aventurado pelo universo das graphic novels, como aconteceu há alguns anos – pelo menos, não de forma que me interessasse.

Percebo que cada vez mais pessoas estão se interessando pelos diferentes formatos de narrativas. Acho válida toda forma de contação de histórias e acredito que elas podem criar experiências complementares. Há espaço para todos gostos.


Com doze indicações de leitura, dá para ler um livro por mês ou ler todos em um só mês, dependendo do ritmo de leitura e da fome por histórias de cada um. Entre temáticas mais sociais e outras mais fantasiosas, as graphic novels podem ser uma porta de entrada para outros livros, como podem ocupar um espaço central no coração de quem é aficionado por histórias ilustradas.

Histórias que podem ir muito além de um passa-tempo, como se acreditava antigamente, mas também proporcionar reflexões sobre a vida, juntando o melhor dos dois mundos: d…

Especialista fala sobre Comunicação Mobile

No Papos em Rede de hoje (09), evento organizado pela Consultora em Comunicação e Marketing Digital Marcia Ceschini e que acontece a cada quinze dias, o bate-papo tratou do tema: Comunicação Mobile. Um dos debatedores do evento foi o Especialista em Comunicação, formado em Marketing e Pós-graduado em Jornalismo Digital, Pedro Cordier, 38 anos.

Cordier começou o bate-papo recomendando aos internautas presentes o vídeo produzido pela Nokia: "A Quarta Tela".



O especialista em comunicação citou algumas vantagens do celular, como a rapidez, a ubiquidade, a possibilidade de customização, a interatividade e o fato deles serem pessoais. Pedro Cordier cita que de acordo com a Teleco, no Brasil o número de linhas de celular não para de crescer, tendo alcançado os 180 milhões.

Sobre as vantagens e desvantanges do bluetooth, Cordier explica: "O bluetooth não tem custo (é bem mais barato que o SMS), porém tem um alcance limitado (O SMS pode ser mandado para qualquer lugar). Através dele é possível transferir textos, aúdios e imagens. No máximo ele chega a 100 metros de raio (marketing de proximidade) e ele depende de boa sinalização".

Questionado se o celular pode virar uma ferramenta de educação social, Cordier responde: ""Sim, com certeza. A gente tem alguns cases interessantes. Para você ter idéia, hoje existem escritores japoneses que escrevem histórias diretamente para o celular. Aquele público recebe diariamente as histórias e acompanham por essa mídia. Do mesmo modo que se fala em histórias, pode-se falar de cursos. A gente tem um grande campo para a educação em mobile".



Em relação ao MMS, o especialista fala que no Brasil é complicado utilizá-lo para as campanhas, pois como ele é pesado, existe um problema de velocidade.

Uma grande oportunidade de negócio, de acordo com Cordier, é a de criar sites mobile. "Todos os grandes jornais e revistas já estão preparando as edições específicas para formato de tables", acrescenta.

"O Bluetooth a gente utiliza mais para lançamentos ou promoções. Para o público que vai estar no local, por exemplo, feiras de livros, concessionárias, ponto de vendas de ingressos (onde você quer mandar ringtones do cantor). O SMS você utiliza quando quer grande alcance. Há pouco tempo atrás você teve uma campanha do Ministério da Saúde para fazer uma campanha sobre a Gripe H1N1", argumenta Pedro Cordier.

Exemplo de utilização de Bluetooth


Links

http://tecnologia.terra.com.br/noticias/0,,OI4665058-EI15606,00-Celular+vem+primeiro+diz+C

http://is.gd/f3fDT

http://www.mobilepedia.com.br/cases/tarde-de-autografos-da-playboy-conta-com-acao-de-bluet

http://paper.li/PedroCordier/thanks4sharing

http://pt.wikipedia.org/wiki/Alternate_reality_game

http://jornalismomovel.blogspot.com/

http://www.neobux.com/?u=p

Comentários

  1. Ben,

    Está excelente o texto. Fez um bom apanhado do papo.
    Abraços

    Obrigada por divulgar o Papos em Rede.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana