Pular para o conteúdo principal

Destaques

Reflexão sobre tempos de pandemia no Brasil

Sexta-feira reflexiva. Caos coletivo por causa de egoísmo individual. Elegeram um analfabeto científico: aliás, o brasileiro adora eleger analfabetos.

Fez promessas para deus e o mundo e agora, além de estar afundando, quer, ironicamente, afundar junto seus eleitores que em grande parte representa grupos de risco, como idosos.

Um político que representa tudo o que eu desprezo.

Para alguns, ele tira a máscara; para outros, nada novo no horizonte.

Com tanto despreparo e ignorância nem as funerárias vão sorrir: afinal, muitos nem vão poder velar seus familiares.

Coronavírus não é uma histeria; histeria é o delírio de um mitomaníaco no poder.

É muito bizarro ver negacionistas da ciência que são da área da saúde. Escolheram o nicho errado... Aproveita a pausa para se reinventar e mudar de área. O mundo agradece.
Sobre o autor:
Ben Oliveira é escritor, blogueiro, jornalista por formação e Asperger. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem 

Especialista fala sobre Comunicação Mobile

No Papos em Rede de hoje (09), evento organizado pela Consultora em Comunicação e Marketing Digital Marcia Ceschini e que acontece a cada quinze dias, o bate-papo tratou do tema: Comunicação Mobile. Um dos debatedores do evento foi o Especialista em Comunicação, formado em Marketing e Pós-graduado em Jornalismo Digital, Pedro Cordier, 38 anos.

Cordier começou o bate-papo recomendando aos internautas presentes o vídeo produzido pela Nokia: "A Quarta Tela".



O especialista em comunicação citou algumas vantagens do celular, como a rapidez, a ubiquidade, a possibilidade de customização, a interatividade e o fato deles serem pessoais. Pedro Cordier cita que de acordo com a Teleco, no Brasil o número de linhas de celular não para de crescer, tendo alcançado os 180 milhões.

Sobre as vantagens e desvantanges do bluetooth, Cordier explica: "O bluetooth não tem custo (é bem mais barato que o SMS), porém tem um alcance limitado (O SMS pode ser mandado para qualquer lugar). Através dele é possível transferir textos, aúdios e imagens. No máximo ele chega a 100 metros de raio (marketing de proximidade) e ele depende de boa sinalização".

Questionado se o celular pode virar uma ferramenta de educação social, Cordier responde: ""Sim, com certeza. A gente tem alguns cases interessantes. Para você ter idéia, hoje existem escritores japoneses que escrevem histórias diretamente para o celular. Aquele público recebe diariamente as histórias e acompanham por essa mídia. Do mesmo modo que se fala em histórias, pode-se falar de cursos. A gente tem um grande campo para a educação em mobile".



Em relação ao MMS, o especialista fala que no Brasil é complicado utilizá-lo para as campanhas, pois como ele é pesado, existe um problema de velocidade.

Uma grande oportunidade de negócio, de acordo com Cordier, é a de criar sites mobile. "Todos os grandes jornais e revistas já estão preparando as edições específicas para formato de tables", acrescenta.

"O Bluetooth a gente utiliza mais para lançamentos ou promoções. Para o público que vai estar no local, por exemplo, feiras de livros, concessionárias, ponto de vendas de ingressos (onde você quer mandar ringtones do cantor). O SMS você utiliza quando quer grande alcance. Há pouco tempo atrás você teve uma campanha do Ministério da Saúde para fazer uma campanha sobre a Gripe H1N1", argumenta Pedro Cordier.

Exemplo de utilização de Bluetooth


Links

http://tecnologia.terra.com.br/noticias/0,,OI4665058-EI15606,00-Celular+vem+primeiro+diz+C

http://is.gd/f3fDT

http://www.mobilepedia.com.br/cases/tarde-de-autografos-da-playboy-conta-com-acao-de-bluet

http://paper.li/PedroCordier/thanks4sharing

http://pt.wikipedia.org/wiki/Alternate_reality_game

http://jornalismomovel.blogspot.com/

http://www.neobux.com/?u=p

Comentários

  1. Ben,

    Está excelente o texto. Fez um bom apanhado do papo.
    Abraços

    Obrigada por divulgar o Papos em Rede.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!