Pular para o conteúdo principal

Destaques

Sobre rabiscos e telas brancas

A tela branca pode ser um convite à explosão criativa ou uma tortura ao artista que sente seu espírito definhando diante da pesada realidade. Em tempos de crise e ódio, a arte fica esquecida e é vista como desimportante; ironicamente, é quando mais precisamos dela, de algo que nos faça sentir vivo e toque as partes atordoadas.


O som dos dedos se movendo pelo teclado era como fantasmas de uma vida distante. É incrível perceber quantas vezes nós deixamos algumas partes nossas morrerem ao longo de nossas existências; as máscaras, antes tão confortáveis, agora incomodam e não nos servem mais. Leva tempo até ficarmos satisfeitos e ajustados à nova realidade. Viver é admitir que sabemos pouco sobre nós mesmos e há sempre algo novo que pode nos transformar, seja para o bem ou para o mal.

O artista encara a tinta respingando pela tela. Para o espectador sem intimidade, nada faz sentido, a desconexão de ideias é tormentosa; para ele, o lembrete de que sua arte nunca o abandonaria. Como poderia…

Resenha: Pensamento ético contemporâneo – Jacqueline Russ

Em seu livro: "Pensamento ético contemporâneo", a autora e doutora em filosofia e ciências humanas Jacqueline Russ  introduz as diferenças entre os termos ética e moral, ética e modernidade, a morte das ideologias, o individualismo, as novas tecnologias e a nova ética.

O que é ética

Russ acredita que para entender os princípios da ética contemporânea é necessário antes entender as concepções globais de alguns filósofos, portanto, a autora dedica a primeira parte do livro para as influências dos filósofos: Spinoza, Kant, Nietzsche, Wittgenstein e Heidegger.

A segunda parte do livro fala sobre os princípios e trata desde a definição da palavra, os princípios clássicos até o novo princípio, o de comunicação. A doutora em filosofia traz uma série de reflexões durante o livro, uma destas reflexões é a de como é possível organizar os diferentes princípios para fundar a ética.

"As éticas de nosso tempo", terceira parte do livro, aborda vários valores éticos e pensadores da área. Algumas visões filosóficas, muitas vezes, se contrapõem, porém existem aquelas que se complementam. Para falar da ética na contemporaneidade, Russ passa pela religião, ciência, moral e ética, civilização tecnológica, retorna às éticas iluminadas das civilizações greco-romana, as bases naturais, relaciona a ética e a política e fala sobre o ensaio de Gilles Lipovetsky, "O crepúsculo do dever".


Jacqueline Russ conclui que a ética do pensamento do nosso tempo está voltado para a razão universal, ou seja, na possibilidade de se discursar argumentos racionais e achar um consenso. Sendo esta característica, de acordo com a autora, um dos núcleos mais ricos e fecundos da ética contemporânea.

A última parte do livro está direcionada às éticas aplicadas, estas que são responsáveis por polêmicas e contradições. A bioética, a ética do meio ambiente, a ética do business, a ética das mídias e a ética da política, são algumas das éticas práticas de nosso tempo retratadas no livro.

Confira também o vídeo sobre Ética e responsabilidade social no jornalismo produzido pelas alunas de Jornalismo da FEF: Elissandra Monfardine, Camila Ribeiro, Gleice Castrequini e Maria Silva dos Santos.

Comentários

Mais lidas da semana