Pular para o conteúdo principal

Destaques

Espectro Autista: Reflexão sobre conscientização do autismo

Vez ou outra eu recebo mensagens de pessoas pedindo ajuda sobre como trazer mais conscientização em lugares nos quais pouco se sabe sobre autismo. Nem toda cidade tem especialista em autismo, isso é um fato que todo mundo que já precisou de um, sabe como é. Minha dica é: compre/arrecade livros ATUALIZADOS sobre o assunto e/ou livros de ficção (com personagens autistas) e/ou livros escritos por autistas. Recomendo firmemente a literatura, já que a leitura trabalha a empatia e fica mais fácil dos neurotípicos entenderem como é estar 'na nossa pele', mesmo que por alguns minutos.


Não vai dar livro desatualizado, que é um desserviço. Já tem muita desinformação no Brasil. Eu poderia fazer uma lista sobre todos absurdos que leio, mas não vou.

Enfim, não dá para fugir da leitura. Infelizmente, muitos conteúdos brasileiros estão defasados, outros logo vão estar por causa das alterações do CID11 do Espectro Autista [só entra em vigor em 2022]. Tem muita coisa boa produzida pela comunid…

Designer fala sobre Visual Merchandising

Uma vitrine pode atrair ou afastar os clientes de uma loja e influenciar na compra ou não dos produtos. Para explicar como conquistar um visual merchandising e conquistar o público, a designer Raquel Caram ministrou a oficina: "Visual Merchandising (Vitrine)" no PropUp, evento realizado pelo Curso de Publicidade e Propaganda da UCDB. A oficina aconteceu na Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) de Campo Grande (MS) no dia 17 de novembro de 2010.

Raquel Caram diz que para entender como organizar a vitrine é necessário que se entenda sobre a semiótica, que é o estudo dos signos. "Por exemplo, no Brasil a cor preta simboliza o luto e no Japão a cor branca simboliza o luto".

"A idéia de uma vitrine é que todos interpretem da mesma forma, todos os consumidores sejam atraídos por essa linguagem. Temos que maximizar para o público consumidor", ensina. Caram argumenta que o vitrinismo é a área mais sedutora do visual merchandising e esta tem como objetivo chamar a atenção do consumidor para os produtos vendidos pela loja, convidando-o para entrar.


A designer conta que o merchandising, "ferramenta de marketing , formada pelo conjunto de técnicas responsáveis pela informação e apresentação do produto no ponto-de-venda, de maneira tal que acelere sua rotatividade", deve estar relacionado a todos os 5 sentidos e não somente ao visual.

Ao se confeccionar uma vitrine deve-se planejar, ter conhecimento da imagem e percepção visual. Alguns elementos devem ser considerados: Simetria/Assimetria; Cores; Iluminação; Personalidade da marca; Formas gráficas; Regularidade.

O ambiente e a exposição podem favorecer a compra. "Todos os produtos são iguais, mas se eu coloco um diferencial ele pode seduzir", justifica.

Raquel Caram sugere dois livros aos que tem interesse em aprender mais sobre o assunto: Vitrinas em Diálogos Urbanos e Vitrina: Construção de Encenações, ambos da autora Sylvia Demetresco.

Comentários

Mais lidas da semana