Pular para o conteúdo principal

Destaques

Subdiagnóstico de autismo, números e incoerências

O brasileiro é muito individualista. Ao mesmo tempo que vejo pessoas reclamando que os números do Censo vão dar abaixo por causa dos subdiagnósticos de autismo, já vi muita gente acusando pessoas com laudo fingirem que eram autistas.


Como explicar a volatilidade? Nem tento entender o que se passa na mente do brasileiro.

Os discursos são sempre contraditórios. Por causa de polarização, todo mundo sai perdendo.

Já vi até gente dizendo que o laudo é só um papel. Se é só um papel, a pessoa, então, não precisa de um diagnóstico? Logo, por que ser contabilizada? Sejam mais coerentes nos discursos.

Incoerências dos brasileiros sobre subdiagnósticos:

– Já vi gente acusando autista de fingir, mesmo a pessoa tendo laudo;

– Já vi gente se posicionando contra diagnóstico precoce, achando que seria ruim, desconhecendo a questão da plasticidade cerebral;

– Já vi gente dizendo que autismo nem deveria ter CID;

– Já vi gente dizendo que o outro não é autista, só porque sabe argumentar e é diferente do …

Ebook: Como Escrever para a Web

"Como escrever para a Web: Elementos para a discussão e construção de manuais de redação online" é um livro de 223 páginas escrito pelo jornalista Guillermo Franco, traduzido pelo jornalista Marcelo Soares, em uma iniciativa do Centro Knight para o Jornalismo nas Américas, da Universidade do Texas em Austin.

Franco conta que para escrever à web é importante ter uma boa redação e uma boa edição. De acordo com o autor, a maioria dos textos na internet ainda não são adequados ao formato digital, muitas vezes, são divulgados conteúdos de qualquer fonte esquecendo-se da aparência e da usabilidade. "É preciso estruturar os textos para o ambiente digital tendo em mente o comportamento e os objetivos dos usuários".

O livro apresenta resultados contraditórios de pesquisas sobre o comportamento dos usuários na web:

- A leitura em profundidade em websites de jornais x a leitura breve e superficial;

- O primeiro ponto de destaque ao se entrar em um site de notícias;

- Os tipos de leitores: escaneadores (lêem superficialmente e escolhem os pontos de interesse no texto) e os que lêem palavra por palavra (afetado por fatores, como o nível de alfabetização e o tamanho da letra);

- Padrão com que os usuários percorrem a tela do computador.

A importância da usabilidade e da hierarquização do texto na Internet (estruturação) é abordada no livro. Uma das formas de se melhorar o conteúdo para a web é com um texto conciso, design escaneável e linguagem objetiva. Guillermo Franco explica que a pirâmide invertida é considerada a melhor estrutura de texto para o ambiente digital e ensina diferentes formas de utilizá-la, seja de maneira linear ou não-linear.

Algumas dicas:

- Evite frases longas (vírgulas desnecessárias, excesso do uso de 'que', fique atento a concordância), uso excessivo de parênteses, o uso de siglas (muitas vezes os leitores pulam por partes as informações e alguns leitores internacionais podem não entender o significado de determinada sigla);

- Substitua o itálico por aspas simples; utilize diferenciação por cores;

- Elimine repetições de informação;

- Use verbos fortes;

- Divida o texto em assuntos e identifique cada um deles com um intertítulo.

O livro também aborda: outras ferramentas, como os blogs e microblogs; os links de acesso às pesquisas originais; os resumos das principais pesquisas; vários exemplos; uma entrevista com o especialista em Experiência do Usuário e Líder de Redação para a Web do Nielsen Norman Group, Chris Nodder.

Download do Ebook: "Como escrever para a Web: Elementos para a discussão e construção de manuais de redação online"

Comentários

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana