Pular para o conteúdo principal

Destaques

Antraz: Documentário da Netflix revela investigações feitas pelo FBI durante anos

Um pouco após os atentados terroristas contra as torres gêmeas, em Nova Iorque, Estados Unidos, no 11 de setembro de 2001, uma ameaça de antraz colocou as autoridades, como o FBI em alerta, e espalhou pânico nos norte-americanos devido à facilidade de se espalhar sem as pessoas saberem.  Dirigido e roteirizado por Dan Krauss e produzido pela Netflix e pela BBC, 21 anos após o ataque e o primeiro caso de circulação do antraz, o documentário Antraz: EUA Sob Ataque (The Anthrax Attacks) leva o telespectador para as investigações do FBI que duraram anos. O que a princípio foi alvo de muita pressão para a solução do caso, principalmente pelo medo dos norte-americanos do esporo da bactéria continuar se espalhando pelas cartas e fazendo mais pessoas adoecerem e/ou morrerem, logo foi caindo no esquecimento conforme as investigações desenrolavam fora dos holofotes.  Com a proximidade do caso do ataque às torres gêmeas, à primeira vista, o pânico generalizado fez com quem os norte-americanos

Ragap - Rede Social Para Gays

Recentemente tomei conhecimento sobre o Ragap, uma rede social para homens gays. O termo mais correto para descrever a ferramenta social seria mídia social. O Ragap é bem semelhante ao Twitter, um microblog para homens gays do mundo, principalmente gays da América Latina.

No Ragap é possível saber o que está acontecendo ao redor do mundo gay, conhecer homens e compartilhar coisas do seu interesse. Uma das vantagens da ferramenta, segundo o criador do Ragap, é poder conversar com pessoas que entendem do que você está falando.

Ragap - 'Twitter' para gays. Crédito: Reprodução.
A jornalista Maca Lara-Dillon publicou um texto no site Pulso Social comentando que apesar de existir uma ampla oferta de sites deste segmento, o Ragap diferencia-se por não se tratar de uma rede de encontro, mas um ambiente para a troca livre de informações entre os usuários.

Assim como no Twitter, no Ragap os usuários podem observar os temas que estão bombando através das hashtags, além da possibilidade de mencionar outros usuários nas publicações.

O Ragap foi fundado por Mauricio Poos e serve como um complemento às outras redes sociais. A ferramenta é também uma alternativa para as marcas interessadas em chegar a este segmento do mercado, o público gay.

Lançada na Argentina e no México, o microblog ainda não está fazendo sucesso. Resta aguardar para ver se vai ser tão bom quanto. Alguns usuários já estão criticando dizendo que o Ragap é muito parecido com o Twitter, e que preferem o microblog do pássaro azul.

Comentários

  1. Conheçam a rede social exclusiva LGBT www.mygplace.com , a intenção dessa rede é ser uma alternativa ao facebook e apenas convidados poderão se cadastrar. Ela ainda está em fase de implementação e precisa de pessoas interessadas para crescer. Ela é grátis e sempre será. Mandem email para cadastro@mygplace.com para receberem um convite. Participem, essa idéia precisa de todos para dar certo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana