Pular para o conteúdo principal

Destaques

Lovestruck In The City: Série sul-coreana explora as emoções e fases dos relacionamentos amorosos

Diferente de muitos doramas coreanos que são mais longos, Lovestruck In The City tem um ritmo mais ágil e leva o telespectador para os encontros e desencontros de três casais que fazem parte do mesmo círculo social, em uma linguagem mais interativa, na qual os personagens contam suas próprias versões em frente às câmeras. A série de 2020 está disponível na Netflix . Para quem não tem muito contato com o universo dos dramas coreanos, a série dirigida por Park Shin-woo é uma boa opção, já que os episódios são curtos em relação ao formato tradicional e trazem o desenvolvimento dos relacionamentos desde os primeiros episódios – fugindo um pouco do padrão no qual o telespectador tem que assistir até o final para ver os personagens se declarando e sofrendo silenciosamente. Outro diferencial em relação a muitas produções coreanas é que os atores se beijam mais e o roteiro aborda assuntos que ainda são tratados como tabus por muitas séries da Coreia do Sul, como o sexo. Porém, embora se apro

Ragap - Rede Social Para Gays

Recentemente tomei conhecimento sobre o Ragap, uma rede social para homens gays. O termo mais correto para descrever a ferramenta social seria mídia social. O Ragap é bem semelhante ao Twitter, um microblog para homens gays do mundo, principalmente gays da América Latina.

No Ragap é possível saber o que está acontecendo ao redor do mundo gay, conhecer homens e compartilhar coisas do seu interesse. Uma das vantagens da ferramenta, segundo o criador do Ragap, é poder conversar com pessoas que entendem do que você está falando.

Ragap - 'Twitter' para gays. Crédito: Reprodução.
A jornalista Maca Lara-Dillon publicou um texto no site Pulso Social comentando que apesar de existir uma ampla oferta de sites deste segmento, o Ragap diferencia-se por não se tratar de uma rede de encontro, mas um ambiente para a troca livre de informações entre os usuários.

Assim como no Twitter, no Ragap os usuários podem observar os temas que estão bombando através das hashtags, além da possibilidade de mencionar outros usuários nas publicações.

O Ragap foi fundado por Mauricio Poos e serve como um complemento às outras redes sociais. A ferramenta é também uma alternativa para as marcas interessadas em chegar a este segmento do mercado, o público gay.

Lançada na Argentina e no México, o microblog ainda não está fazendo sucesso. Resta aguardar para ver se vai ser tão bom quanto. Alguns usuários já estão criticando dizendo que o Ragap é muito parecido com o Twitter, e que preferem o microblog do pássaro azul.

Comentários

  1. Conheçam a rede social exclusiva LGBT www.mygplace.com , a intenção dessa rede é ser uma alternativa ao facebook e apenas convidados poderão se cadastrar. Ela ainda está em fase de implementação e precisa de pessoas interessadas para crescer. Ela é grátis e sempre será. Mandem email para cadastro@mygplace.com para receberem um convite. Participem, essa idéia precisa de todos para dar certo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana