Pular para o conteúdo principal

Destaques

Revolutionary Love: Série coreana de drama explora o abismo que divide as classes sociais

Embora muitos dramas coreanos pequem na representatividade de diversidade racial e deem pouquíssimo espaço para estrangeiros e imigrantes, a série Revolutionary Love (2017) da tvN e no Brasil disponível temporariamente pela Netflix , acaba indo além dos elementos de comédia e romance, mostrando o drama das diferenças de classes sociais , os preconceitos e a possibilidade de imersão nesse mundo desconhecido pelo filho do dono de um dos maiores conglomerados de empresas da Coreia do Sul . A ingenuidade e a ignorância da realidade das classes trabalhadoras tornam o protagonista um tanto embaraçoso, lembrando de forma vaga a jornada de Buda quando conheceu a realidade fora do palácio e foi confrontado com a fome, a doença, a pobreza e a morte. Longe de ser uma série com alguma alegoria espiritual, mas do ponto de vista do comportamento é interessante acompanhar como Byun Hyuk (Choi Si-won) se torna mais empático e humanizado quando seu caminho cruza com o de Baek Joon (Kang So-ra) . E

Resenha: Anjos do Sagrado Coração – Colleen Curran


Esta semana terminei de ler "Anjos do Sagrado Coração" (Whores On The Hill), livro escrito por Colleen Curran, lançado em 2005 e traduzido para o português em 2007 pela Editora Record. O primeiro romance da autora passa-se em Milwaukee, sua cidade natal, e conta a história de três estudantes de um colégio só para garotas.

A tradução literal do título do livro combina melhor com as personagens, "Putinhas da Colina", como elas são chamadas pelos outros e também se auto-denominam, já que de anjos elas não têm nada.

Recém-chegada no colégio, Thisbe faz amizade com Astrid e Juli, duas garotas desinibidas, irresponsáveis e problemáticas. As adolescentes estão sempre a procura de diversão, atenção e "glória", e acabam se colocando em situações constrangedoras e perigosas, como se fossem o ponto alto de suas vidas.

Escrita de forma fragmentada e mal estruturada, o livro lembra um diário de uma adolescente passando por um período de descobertas e confusões. Quando somos jovens, temos uma diferente perspectiva da vida. Tudo é novidade e legal. Quanto mais proibido, mais delicioso. No entanto, ao longo do livro, as jovens começam a perceber que tudo tem um preço.

Apesar das três serem amigas, cada uma tem suas diferentes qualidades, defeitos e inseguranças. Astrid se comporta como a experiente líder do grupo e passa uma imagem de segurança e confiança, quando na verdade está tentando procurar algum sentido para sua vida; Juli enfrenta problemas em sua casa e quando os seus pais se divorciam, a garota perde a cabeça, e acaba parando em uma clínica para recuperação e por fim, Thisbe, uma garota frágil, insegura e virgem, que encontra nas suas novas amizades força e atitude para se transformar, mas no fundo continua a mesma.

Sexo, drogas, bebidas, gravidez, aborto, paixões, estilo, divórcio, aparência, fofocas, suicídio, identidade, escola e amizades. Pegue todos os ingredientes de uma adolescência perturbada e misture, e o resultado será um livro sem sal, nem açúcar, crú e com o fundo queimado.

Comentários

Mais lidas da semana