Pular para o conteúdo principal

Destaques

The Puppet Master: Série documental da Netflix traz casos de vítimas de um sociopata vigarista

Para quem está procurando algo intrigante para assistir na Netflix , a série documental The Puppet Master: Hunting the Ultimate Conman apresenta uma daquelas histórias que as pessoas nunca se imaginam acontecendo com elas, até que o pior acontece. Um sociopata manipulador encontra várias presas fáceis, interessado no dinheiro delas, ao mesmo tempo em que conta histórias sem pé nem cabeça para isolá-las dos familiares e dos amigos, em uma jornada marcada pelo medo, fuga e diferentes estratégias de lavagem cerebral. Muitas vezes associada às seitas em uma escala maior, muita gente ainda desconhece os danos que uma pessoa manipuladora pode causar, a ponto de duvidar de si mesmo e da própria sanidade, situação que só piora quando ela é incentiva a cortar todos laços e fica presa num ciclo de total dependência da validação do outro, como se tivesse que pedir permissão até para existir. Quantas pessoas foram vítimas de Robert Hendy-Freegard ? A série documental se foca principalmente em tr

Cultura da Convergência

Autor do livro Cultura da Convergência, Henry Jenkins explica que a convergência é um processo que já está acontecendo e se refere às transformações tecnológicas, mercadológicas, culturais e sociais.

Segundo o autor, a convergência pode ser observada desde a produção até o consumo coletivo. Ainda de acordo com Jenkins, esta produção coletiva está transformando o funcionamento das religiões, educação, direito, política, publicidade e setor militar. Esta convergência pode ser observada nos meios de comunicação, como os celulares e computadores que conseguem converger diferentes formatos midiáticos, como texto, áudio e vídeo.

Não se sabe até onde o processo de convergência continuará acontecendo, portanto não há um ponto final. As transformações são tão instantâneas e constantes, que o que é novidade hoje, amanhã já pode estar velho.

A produção do que é consumido também é transformada, com a criação de diferentes produtos para a indústria de entretenimento, como filmes, músicas, jogos, brinquedos, quadrinhos e outros sobre uma mesma obra. São diferentes formas de contar a mesma história.

As empresas de mídia estão aprendendo com os consumidores a produzirem conteúdos que sejam interessantes. Se antes os consumidores tinham um comportamento passivo e ocupavam papéis separados, hoje eles participam de forma ativa interagindo com os produtores. Um dos exemplos são os sites de notícias, nos quais os leitores podem mandar notícias, em seções específicas para leitor-repórter, deixarem suas opiniões e até mesmo mandarem sugestões de pautas.

Em época de convergência, o conhecimento de um é insuficiente, e o conhecimento coletivo construído a partir de diferentes pedaços, idéias e conhecimentos pode formar algo maior e melhor tanto na área do entretenimento e em áreas importantes.

Referência bibliográfica

JENKINS, Henry. Cultura da Convergência. São Paulo: Aleph, 2009.

Comentários

Mais lidas da semana