Pular para o conteúdo principal

Destaques

Antraz: Documentário da Netflix revela investigações feitas pelo FBI durante anos

Um pouco após os atentados terroristas contra as torres gêmeas, em Nova Iorque, Estados Unidos, no 11 de setembro de 2001, uma ameaça de antraz colocou as autoridades, como o FBI em alerta, e espalhou pânico nos norte-americanos devido à facilidade de se espalhar sem as pessoas saberem.  Dirigido e roteirizado por Dan Krauss e produzido pela Netflix e pela BBC, 21 anos após o ataque e o primeiro caso de circulação do antraz, o documentário Antraz: EUA Sob Ataque (The Anthrax Attacks) leva o telespectador para as investigações do FBI que duraram anos. O que a princípio foi alvo de muita pressão para a solução do caso, principalmente pelo medo dos norte-americanos do esporo da bactéria continuar se espalhando pelas cartas e fazendo mais pessoas adoecerem e/ou morrerem, logo foi caindo no esquecimento conforme as investigações desenrolavam fora dos holofotes.  Com a proximidade do caso do ataque às torres gêmeas, à primeira vista, o pânico generalizado fez com quem os norte-americanos

Novas Funções da Assessoria de Imprensa


Na aula de hoje de Assessoria de Imprensa lemos o trabalho "A Nova Assessoria de Imprensa", apresentado pela jornalista e Mestranda em Comunicação Social na PUC-RS, Laura Maria Gluer,  no Núcleo de Relações Públicas e Comunicação Organizacional, do XXVI Congresso Anual em Ciência da Comunicação, realizado em Belo Horizonte (MG), nos dias 02 a 06 de setembro de 2003.
O trabalho aborda as mudanças ocorridas na atividade de assessoria de imprensa, por conta do desenvolvimento e surgimentos de novas tecnologias e também da sociedade informacional.
Ainda de acordo com a autora, entre os destaques deste novo modelo de sociedade estão a instantaneidade e a diversidade da difusão de informações. Se antigamente, a empresa deveria lidar com as situações após elas acontecerem, com o aumento da velocidade de transmissão, alguns eventos são realizados e transmitidos em tempo real para diversas regiões, pedindo uma reação instantânea e transparente da organização.
Os profissionais, por exemplo, passam por treinamentos de mídia para que saibam lidar com situações de crise. Ainda em situações negativas, a empresa deve explicar o acontecido e gerenciar a situação, de forma a evitar danos à imagem da instituição.
As atividades do profissional de assessoria de imprensa aumentaram e vão além do simples envio de um release. O assessor de imprensa hoje também pode ser considerado um produtor e executivo de informações, atuando de forma ampla na área de comunicação organizacional. A autora aponta algumas novas funções deste profissional, como editar publicações, elaborar conteúdos para internet, planejamento, gestão de equipes, comunicação interna, entre outras.

Comentários

Mais lidas da semana