Pular para o conteúdo principal

Destaques

Sobre rabiscos e telas brancas

A tela branca pode ser um convite à explosão criativa ou uma tortura ao artista que sente seu espírito definhando diante da pesada realidade. Em tempos de crise e ódio, a arte fica esquecida e é vista como desimportante; ironicamente, é quando mais precisamos dela, de algo que nos faça sentir vivo e toque as partes atordoadas.


O som dos dedos se movendo pelo teclado era como fantasmas de uma vida distante. É incrível perceber quantas vezes nós deixamos algumas partes nossas morrerem ao longo de nossas existências; as máscaras, antes tão confortáveis, agora incomodam e não nos servem mais. Leva tempo até ficarmos satisfeitos e ajustados à nova realidade. Viver é admitir que sabemos pouco sobre nós mesmos e há sempre algo novo que pode nos transformar, seja para o bem ou para o mal.

O artista encara a tinta respingando pela tela. Para o espectador sem intimidade, nada faz sentido, a desconexão de ideias é tormentosa; para ele, o lembrete de que sua arte nunca o abandonaria. Como poderia…

Poesia e música alegram noite em Campo Grande (MS)

Texto: Ben Oliveira

Na noite da última sexta-feira, 30 de novembro de 2012, a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul realizou em Campo Grande (MS) a última edição do ano do "Espaço da Poesia". Realizado no Terraço do Memorial da Cultura, o evento contou com apresentações artísticas e culturais.

Mesmo com chuva, o evento foi realizado com sucesso. A abertura do evento foi feita pelo Coral da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul. Com mais de quatro anos de existência, o grupo formado por servidores e membros da comunidade cantou algumas canções natalinas.

Coral da Fundação de Cultura de MS. Foto: Ben Oliveira.

Criado pela Fundação de Cultura de MS, o projeto "Arte de Dizer" incentiva a declamação de poesias entre professores e alunos de cólegios do Estado. As aulas foram ministradas pela escritora Nildes Prieto que capacitou os professores de Português, Literatura, Artes e outras áreas.

Professoras emocionam público com poesias. Foto: Ben Oliveira.

Alguns dos professores e alunos participantes do projeto declamaram poesias no primeiro recital do "Arte de Dizer" emocionando, entretendo e arrancando aplausos do público. Desde poetas conhecidos até autores da literatura regional tiveram seus textos recitados.

Poeta pós-modernista, Ismael Machado apresentou o seu livro "Folhas Brasileiras", de autoria do seu pseudônimo Fernando Bandeira, uma homenagem aos poetas Fernando Pessoa e Manuel Bandeira. Além de ler alguns trechos do livro, o poeta comentou que a obra estará em exposição na França, em Paris.

Poeta declama textos de sua própria autoria e autografa livros
comprados na noite. Foto: Ben Oliveira. 

O grupo de MPB ZumDiBesouro fechou a noite do Espaço de Poesia com diversas canções com temas como amor, nostalgia e esperança. Formado em 2012, o grupo é composto por Adriano San ao violão e voz, Felipe Alves ao violão e voz e Luiz Carlos Santana na percussão e voz.

Uma das atrações da noite, a apresentação de dança de rua da Cia. Dançurbana foi cancelada por conta do tempo e pela falta de espaço, já que o local onde o grupo se apresentaria estava molhado.

Confira o blog do poeta Ismael Machado

Comentários

Mais lidas da semana