Pular para o conteúdo principal

Destaques

Autismo: Tratamentos sem evidências científicas, incômodos e silenciamentos

Sorte do dia: Pessoas envolvidas com tratamentos sem evidências científicas para autismo estão incomodadas com meus textos sobre charlatanismo. A ciência está ao meu lado e as várias notícias sobre as consequências de pseudotratamentos também. Antes de tudo, queria dizer que odeio carteirada, mas diante de tudo o que acontecido nas últimas semanas, não me arrependo de dar uma agora.


A ironia das ironias é ver gente que espalha informação falsa acusar jornalista de espalhar fake news.

Sou Asperger e adoro um bom desafio de conhecimentos. Quer desafiar meu cérebro autista e meu hiperfoco? Eu vou ter todo prazer de ir atrás de informações sérias para argumentar. Não trabalho com achismo nem com pseudociência.

Dica: Eu sei identificar estudos/pesquisas de baixa qualidade. Apesar de ser formado em Jornalismo, não li mais de 850 livros à toa (contagem que começou com o Skoob em 2009, mas não comecei a ler aos 19 anos, queridos, leio desde a infância) e não tenho conhecimentos só na área de …

Documentário sobre Nelson Trad é aprovado em banca de TCC


Na noite desta segunda-feira, 10 de dezembro de 2012, o acadêmico de jornalismo Helton Davis apresentou o seu Trabalho de Conclusão de Curso, o vídeo-documentário "Heleno Goyano, um ilustre perseguido da ditadura" no Auditório da TV Pantanal, na Universidade Anhanguera Uniderp, em Campo Grande (MS).

O vídeo-documentário aborda a vida do falecido advogado Nelson Trad, no período em que ele foi perseguido pela ditadura militar e assinava crônicas esportivas com o pseudônimo de Heleno Goyano, uma maneira de publicar suas opiniões e críticas sobre o sistema político da época sem ser censurado.

Assistindo ao vídeo, conhecemos mais sobre um dos homens responsáveis pela democracia de Mato Grosso do Sul, um "líder nato", como ele foi descrito por alguns dos personagens entrevistados. Famoso pelas suas crônicas onde demonstrava o seu amor pelo futebol sul-mato-grossense, Heleno Goyano também foi tema do livro "Bitoque - a vida é assim", no qual foram publicados seus textos das décadas de 60 e 70.

Uma das características do documentário sobre Heleno Goyano é a participação do seu autor, o jornalista Helton Davis narra, entrevista e contextualiza os fatos, fugindo um pouco do padrão. Um dos professores da banca elogiou o acadêmico pelo formato, que apesar de estranhar um pouco quem não está acostumado, é interessante pela atuação direta.

Alguns dos depoimentos são longos, mas nem por isso menos importantes para estarem no documentário. Uma das sugestões dadas por um dos professores e jurados da banca e com a qual eu concordo, foi a ausência de ter narrado alguma das crônicas escritas por Nelson Trad (Heleno Goyano) e contextualizar com algum momento passado por ele na ditadura militar.

O documentário ficou emocionante, principalmente no momento em que os familiares e amigos de Nelson Trad deixam sua mensagem final e compartilham passagens da vida. Como bem lembrado pela banca, às vezes é preciso saber que existiram bons políticos e quebrar aquele estigma de que todo político é ladrão e corrupto. Com o vídeo-documentário, Helton Davis conseguiu mostrar isto e tornar mais conhecido uma das personalidades de Mato Grosso do Sul.

Comentários

Mais lidas da semana