Pular para o conteúdo principal

Destaques

A História do Autismo: 10 Motivos para ler o livro Outra Sintonia

Dizem que quem não conhece o próprio passado está fadado a repeti-lo. No mundo do autismo isso fica muito claro, especialmente quando questões que já foram discutidas em outros países chegam atrasadas ao Brasil. Para quem quer entender um pouco sobre todas transformações sociais do mundo do autismo, recomendo o livro Outra Sintonia: A História do Autismo, dos jornalistas John Donvan e Caren Zucker, publicado no Brasil pela Editora Companhia das Letras, em 2017, com tradução de Luiz A. de Araújo.



Compre o livro Outra Sintonia: A História do Autismo: https://amzn.to/2lMNRTJ

Desde sua origem, o autismo passou por uma série de problemas, desde suas definições e percepções dos profissionais envolvidos com a pesquisa e a atuação clínica, passando pelas descobertas e tratamentos, pelas questões políticas e diferentes perspectivas e mais recentemente, pelas polarizações.

A história do autismo é toda construída em cima de luta, de desejos e de crenças, que afetaram positivamente e negativamente…

Resenha Linguagem e Persuasão - Adilson Citelli

Texto: Ben Oliveira

Linguagem e Persuasão é o título do livro escrito por Adilson Citelli, para a série Princípios, da Editora Ática. No livro, publicado em 2004, de apenas 103 páginas, o autor aborda de forma objetiva os elementos linguísticos, discursivos e persuasivos.


O livro está dividido em quatro capítulos principais, nos quais Adilson Citelli aborda respectivamente: A tradição retórica; Signo e persuasão; Tipos de discursos e textos persuasivos.

Técnicas de persuasão

No primeiro capítulo da obra, o autor questiona se existe informação sem persuasão e leva o leitor a refletir sobre o assunto, por exemplo, de jornais e revistas, entre outras publicações da mídia que se descrevem como informativas, sem persuasão. Claramente, mais um dos mitos do Jornalismo.

Em relação à tradição retórica, Adilson Citelli aborda os elementos da retórica e cita Aristóteles, autor de alguns livros chamados Arte Retórica, em que o filósofo comenta sobre como se fazer a persuasão, analisando os seus mecanismos para fazer algo ganhar a dimensão da verdade. Entre alguns elementos estão: Escórdio (introdução que assegura a fidelidade do público), Narração (provar que o fato aconteceu), Provas (credibilidade do argumento) e Peroração (conclusão).

“Quem persuade leva o outro a aceitar determinada ideia, valor, preceito”, Adilson Citelli define o termo persuasão. Ainda segundo o autor, a persuasão não necessariamente está relacionada a uma verdade, mas tem a capacidade de convencer, como, por exemplo, as obras de ficção e fantasia.

“Verossímil é aquilo que se constitui em verdade a partir da sua própria lógica”, Adilson conceitua verossímil, um dos elementos fundamentais para que ocorra a persuasão, na qual por mais irreal que uma situação seja, o destinatário final pode ver aquilo como verdadeiro.

Para que aconteça a retórica, alguns elementos podem contribuir para prender a atenção do receptor, como as figuras de linguagem: a metáfora e a metonímia, além das mesmas darem noções ideológicas aos discursos.

Sobre signo e persuasão, entre os pontos levantados pelo autor está um que explica a diferença entre significante e significado. Para Adilson Citelli, o significante seria o aspecto concreto do signo, a realidade material e o significado o aspecto imaterial e conceitual.

Adilson Citelli aborda os diferentes discursos: discurso persuasivo, discurso lúdico e discurso polêmico, os quais cada um possui um diferente grau de persuasão e de formar opiniões e pontos de vistas.
Já no último capítulo, o autor descreve os diferentes textos persuasivos, como o texto publicitário, o texto jornalístico e o texto literário, identificando seus elementos e como eles fazem para persuadir o receptor.

Para concluir o texto, este livro técnico, apesar de enxuto, traz informações interessantes que podem ser utilizados tanto por estudantes e profissionais da área de Comunicação (Jornalismo e Publicidade), como outras áreas de atuação em que é importante aprender a analisar o discurso, como Filosofia, Sociologia e Letras, e até mesmo saber utilizá-lo corretamente de acordo com os seus propósitos, como Direito.

Comentários

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana