Pular para o conteúdo principal

Destaques

Coronavírus e Saúde Pública: O momento não pede negação nem omissão | Ben Oliveira

Me tirar do sério não é fácil. Tenho mais de 8 anos de prática de yoga e uma paciência quase infinita. Mas quando se trata do que tem acontecido nos últimos tempos, impossível seria me silenciar.


Para começar: muitas pessoas religiosas e espiritualizadas acham erradamente que cultivar a não-violência é se silenciar diante do caos que esse DesPresidente tem causado. Não poderiam estar mais errados, afinal, ser omisso à violência é uma forma de aumentá-la.

O momento não pede negação nem omissão. Os brasileiros elegeram um homem sem empatia, que sempre se demonstrou ser frio, manipulador e ignorante.

Sim, ele é um reflexo de muitos que não tiveram acesso à educação ou desprezam a intelectualidade, mas é também alguém que não está colocando só a própria vida em perigo, mas de milhares de brasileiros ao ignorar as recomendações de saúde, protocolos de pesquisas com medicamentos e conhecimentos BÁSICOS de saúde: qualquer pessoa que tenha um conhecimento raso de biologia, química e estatísti…

Resenha Lola e o garoto da casa ao lado – Stephanie Perkins


Texto: Ben Oliveira

Lola e o garoto da casa ao lado é o nome do livro escrito pela mesma autora de Anna e o Beijo Francês, Stephanie Perkins, publicado no Brasil pela editora Nova Conceito, em 2012. O livro conta a história de uma menina apaixonada pelo seu namorado roqueiro, Max, um bad boy, cujos pais não aprovam o relacionamento da garota, porém a vida dela vira de pernas pro ar quando os gêmeos Bell, seus antigos vizinhos retornam para a casa em que moravam.

Narrado em primeira pessoa do singular, Lola e o garoto da casa ao lado traz alguns ingredientes em seu enredo que deixam a história mais interessante, como a protagonista ser filha adotiva de um casal de pais gays e filha biológica da irmã de um dos seus pais.

Para quem gostou do primeiro livro lançado por Stephanie Perkins, em Lola e o garoto da casa ao lado, os personagens Anna e St. Clair estão de volta. Lola sente inveja do relacionamento entre os dois, mesmo quando estava namorando com Max, até descobrir que pode ter algo tão bom quanto o namoro dos amigos.

Quem nunca teve uma paixão – platônica ou não – pelo vizinho? A vida de Lola estava boa e o relacionamento com Max também, até a garota dar de cara com Cricket Bell, seu vizinho e antiga paixão.

Lola sempre foi apaixonada por Cricket e teve o seu coração quebrado, além de nutrir um sentimento de inveja e admiração por Calliope, irmã dele e patinadora profissional.

Não são só os pais de Lola que não gostam de seu namorado Max. Lindsey, Anna e St. Clair também sentem que algo está errado no relacionamento entre os dois. O leitor fica entretido com o livro e torcendo para que a protagonista fique ao lado de sua antiga paixão, o vizinho que nunca a esqueceu.

Embarque nessa leitura, onde você é atraído para uma viagem de autodescoberta, crises e paixões da adolescente Lola, e só conseguirá deixar o livro de lado quando chegar na última página. Stephanie Perkins prova com seus livros que uma boa história não precisa de um enredo complexo e que com uma linguagem simples, é possível cativar quem está lendo do começo ao fim.

Comentários