Pular para o conteúdo principal

Destaques

Subdiagnóstico de autismo, números e incoerências

O brasileiro é muito individualista. Ao mesmo tempo que vejo pessoas reclamando que os números do Censo vão dar abaixo por causa dos subdiagnósticos de autismo, já vi muita gente acusando pessoas com laudo fingirem que eram autistas.


Como explicar a volatilidade? Nem tento entender o que se passa na mente do brasileiro.

Os discursos são sempre contraditórios. Por causa de polarização, todo mundo sai perdendo.

Já vi até gente dizendo que o laudo é só um papel. Se é só um papel, a pessoa, então, não precisa de um diagnóstico? Logo, por que ser contabilizada? Sejam mais coerentes nos discursos.

Incoerências dos brasileiros sobre subdiagnósticos:

– Já vi gente acusando autista de fingir, mesmo a pessoa tendo laudo;

– Já vi gente se posicionando contra diagnóstico precoce, achando que seria ruim, desconhecendo a questão da plasticidade cerebral;

– Já vi gente dizendo que autismo nem deveria ter CID;

– Já vi gente dizendo que o outro não é autista, só porque sabe argumentar e é diferente do …

Dicas para se tornar um escritor profissional – Cristina Lasaitis

Você já parou para pensar o que é preciso para se tornar um escritor profissional? A escritora e revisora Cristina Lasaitis dá algumas dicas em seu Guia de Primeiros Socorros para o Escritor Iniciante. Confira abaixo sete recomendações para um escritor profissional:

1- Leia

– Estude com os olhos de um escritor as narrativas, trabalho de linguagem. A leitura irá afiar o seu senso crítico.

2- Conheça a sua língua

– A língua é seu instrumento de trabalho.

3- Pratique

– Escreve sempre. Escritores profissionais não podem depender da inspiração para escrever.

4- Comece por narrativas curtas

– Amadureça a escrita, suas habilidades literárias até estabilizar um estilo próprio

5- Aprenda a ouvir críticas

– As críticas ajudam a aprimorar a escrita. Veja os pontos fortes e fracos do texto, para melhorá-lo.

6- Participe de oficinas

– Ótima maneira de aperfeiçoar a escrita e o senso crítico e interagir com outros escritores.

7- Postura profissional

– Se você não estiver preparado para tratar o seu livro como um produto, não está preparado para publicá-lo.

Para ler na íntegra o Guia de Primeiros Socorros para o Escritor Iniciante, escrito por Cris Lasaitis, acesse o blog Anatomia da Vertigem

Comentários

  1. Tornar-se profissional da escrita neste país exige paciência, determinação e perseverança.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ronaldo, é a pura verdade! Muita paciência e perseverança, diariamente. Os retornos são lentos, mas cada vitória merece ser comemorada, mesmo as mais pequenas!

      Muito obrigado pela visita e comentário.

      Abraços e volte sempre!

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana