Pular para o conteúdo principal

Destaques

Sobre rabiscos e telas brancas

A tela branca pode ser um convite à explosão criativa ou uma tortura ao artista que sente seu espírito definhando diante da pesada realidade. Em tempos de crise e ódio, a arte fica esquecida e é vista como desimportante; ironicamente, é quando mais precisamos dela, de algo que nos faça sentir vivo e toque as partes atordoadas.


O som dos dedos se movendo pelo teclado era como fantasmas de uma vida distante. É incrível perceber quantas vezes nós deixamos algumas partes nossas morrerem ao longo de nossas existências; as máscaras, antes tão confortáveis, agora incomodam e não nos servem mais. Leva tempo até ficarmos satisfeitos e ajustados à nova realidade. Viver é admitir que sabemos pouco sobre nós mesmos e há sempre algo novo que pode nos transformar, seja para o bem ou para o mal.

O artista encara a tinta respingando pela tela. Para o espectador sem intimidade, nada faz sentido, a desconexão de ideias é tormentosa; para ele, o lembrete de que sua arte nunca o abandonaria. Como poderia…

Podcast Literário sobre Escrita Criativa

Ontem escutei a edição número 23 do LiterárioCast. Foi o primeiro podcast literário brasileiro que eu ouvi e com certeza não será o último. Para quem ficou curioso, o programa abordou a escrita criativa. O programa tem duração de aproximadamente 48 minutos.

Escrita Criativa Livros

Rafael Franças, Larissa Siriani, Mateus Lins e a escritora convidada, Carolina Estrella conversaram sobre escrita criativa, métodos na escrita, ambientação da narrativa, criação de personagens e as pontas soltas.

Entre os livros abordados no podcast estão os escritos pelos autores participantes: O Reino de Mira (Mateus Lins), As Bruxas de Oxford (Larissa Siriani) e Garota Apaixonada em Apuros, Garota Apaixonada em Férias e Garota Pop.com (Carolina Estrella).

O legal do podcast de literatura foi ouvir a opinião de cada um dos participantes, visto que a escrita de ficção permite diversas maneiras de se escrever um romance ou conto. Há os escritores que preferem planejar tudo antes para manter o foco, como há quem deixe acontecer.

Ainda no podcast, Larissa Siriani contou como foi ambientar o seu romance em Oxford e falou sobre o preconceito de alguns leitores com escritores brasileiros que escrevem narrativas que se passam em outros países.

Carolina Estrella compartilhou como é o seu processo de criação de seus romances, em que, geralmente, a protagonista está envolvida com dois garotos. Mateus Lins falou sobre a necessidade de se prestar atenção nos personagens criados, para não descrevê-lo de um jeito no começo e depois mudar suas características ao longo do livro por descuido.

O final do LiterárioCast #23 traz um debate bem legal sobre as pontas soltas: quando usar ou não e se foi proposital ou incompetência do autor.

Costumo ouvir um podcast em inglês sobre escrita e voltado para escritores, aliás o qual já recomendei aqui no blog também, na qual a apresentadora entrevista autores de vários países, em cada programa abordando um gênero ou tópico relacionado à escrita. O que eu mais gostei no LiterárioCast foi essa aproximação com a realidade do leitor brasileiro e literatura nacional. Já favoritei o site aqui e pretendo ouvir outros programas.

PS: Para quem ainda não leu a trilogia completa de Jogos Vorazes, rola um spoiler em uma parte do programa.

Ficou curioso? Você pode fazer o download do podcast literário ou escutá-lo no link a seguir: http://literariocast.com/literariocast-23-escrita-criativa/.

Comentários

Mais lidas da semana