Pular para o conteúdo principal

Destaques

Espectro Autista: Reflexão sobre conscientização do autismo

Vez ou outra eu recebo mensagens de pessoas pedindo ajuda sobre como trazer mais conscientização em lugares nos quais pouco se sabe sobre autismo. Nem toda cidade tem especialista em autismo, isso é um fato que todo mundo que já precisou de um, sabe como é. Minha dica é: compre/arrecade livros ATUALIZADOS sobre o assunto e/ou livros de ficção (com personagens autistas) e/ou livros escritos por autistas. Recomendo firmemente a literatura, já que a leitura trabalha a empatia e fica mais fácil dos neurotípicos entenderem como é estar 'na nossa pele', mesmo que por alguns minutos.


Não vai dar livro desatualizado, que é um desserviço. Já tem muita desinformação no Brasil. Eu poderia fazer uma lista sobre todos absurdos que leio, mas não vou.

Enfim, não dá para fugir da leitura. Infelizmente, muitos conteúdos brasileiros estão defasados, outros logo vão estar por causa das alterações do CID11 do Espectro Autista [só entra em vigor em 2022]. Tem muita coisa boa produzida pela comunid…

Resenha: Bereshith, Segredos Profundos – Abraão Dias

Esta semana li a versão digital do livro Bereshith, Segredos Profundos, do escritor Abraão Dias, enviado para mim pelo próprio autor. O romance de ficção científica é o primeiro da Série Purples, em que a protagonista Maylin Purple, uma órfã tenta descobrir o que aconteceu no seu passado e acaba descobrindo um misterioso e polêmico esquema que pode mudar a sua vida. O livro tem 188 páginas e está disponível tanto na versão impressa quanto em ebook, publicado no Clube dos Autores.

Capa do livro Bereshith, Segredos ProfundosO primeiro capítulo do livro convida o leitor para entrar no universo fictício de Purples. A narrativa se passa numa cidade chamada Colina dos Ypês, onde a protagonista May Purple trabalha na clínica geneticista “Bereshith”, que segundo é explicado no livro significa “começo” ou “no princípio”, em hebraico. O chefe da clínica é o Dr. Yosef Barak.

Maylin Purple perdeu sua família em um acidente, perdeu a memória e depois ficou um ano em coma. Atormentada pelas dores de cabeça, flashes de memória e pesadelos estranhos, ela deseja saber o que aconteceu em sua vida antes da morte dos pais, mas não consegue se lembrar. Sonhos e lembranças fragmentadas confundem mais ainda a protagonista, que é levada a acreditar que está sofrendo de alguma doença mental.

Nesta tentativa de descobrir o seu passado, May Purple coloca sua vida em perigo e consegue a ajuda de outros personagens, como o hacker Rick e a hilária Gertrudes. A história traz algumas reviravoltas e um clímax interessante que acaba envolvendo muito mais pessoas que a protagonista imagina.

Narrado em terceira pessoa por um narrador que tudo vê e se sabe tudo prefere omitir para não estragar o suspense dos leitores, Bereshith é uma história de ficção científica com doses de romance, comédia, ação e mistérios. Minha leitura fluiu com facilidade, página após página, quando fui perceber já tinha passado da metade do livro. A escrita é bem direta, com diálogos que quebram a monotonia e não deixam a narrativa ficar maçante e ajudam a arrancar sorrisos e intrigar quem está lendo.

Gosto de livros em que há identificação com os personagens e em Bereshith consegui simpatizar com a protagonista e deixá-la me levar junto para suas aventuras, afinal, quem é que não deseja conhecer o seu próprio passado? Até o final do livro mergulhei pelos conflitos passados pelos personagens principais e ao mesmo tempo em que tive minha curiosidade saciada, o autor deixou algumas pontas soltas que provavelmente devem ser abordadas nos próximos romances da série ou não, como de onde surgiu a habilidade da heroína – erro durante o processo a que foi submetida ou proposital em uma tentativa de melhorá-la? –, que levam a pensar no assunto e instigam a ler o próximo livro da série.

Além da protagonista que está presente do começo ao fim do livro e do mocinho que a ajuda, a personagem Gertrudes rouba a cena com suas loucuras e surpreende com suas experiências e como elas fazem toda a diferença para ajudar os jovens no planejamento e execução dos seus planos.

Mortes misteriosas de celebridades e políticos importantes, bloqueio de memórias, perseguições e mutações fazem parte de Bereshith, onde a ficção científica e as teorias da conspiração ajudam a tornar a história realista e pensar: “Por que não? Poderia acontecer.”.

Ao final de “Bereshith, Segredos Profundos” está disponível o primeiro capítulo do segundo livro da série Purples: Kataklysmos, as esferas do tigre. Nem preciso dizer que já estou curioso para saber quais serão as próximas descobertas de May Purple, que já inicia em outra cidade, na qual a protagonista é convidada para fazer parte de uma organização e ajuda a desmascarar outras empresas que participam do mesmo esquema relacionado à genética.

Sobre o autor – Abraão S. Dias, natural de Caxambu-MG. Gosta de ficção cientifica e acredita que para uma aventura ser realmente cativante precisa ter um toque de humor, muito suspense, mistério e uma boa dose de romance. "Bereshith, Segredos Profundos" é o primeiro livro da Série Purples.

Para ficar por dentro das novidades relacionadas ao livro, confira a página no Facebook da Série Purples.

Beresehith, Segredos Profundos pode ser adquirido no site Clube de Autores, onde está disponível sua versão impressa e ebook e o primeiro capítulo do livro.

Comentários

Mais lidas da semana