Pular para o conteúdo principal

Destaques

Criminologia, Jessica Jones e Mulher-Maravilha: Ficar do lado do agressor é sinal de perigo à sociedade – Ben Oliveira

Que dia lindo para servir Karma Coletivo para Diana, Lilith e Nêmesis ao mesmo tempo:  Resistam julgar as pessoas pela aparência. Meus 2 ex-namorados manipuladores se faziam de vítimas e todo mundo ficava ao lado deles e como eu sou porra louca, como Jessica Jones e Malévola, era injustiçado entre quatro paredes e julgado por todos ao redor. Como sou uma vaca, só há duas pessoas com a qual me importo no mundo, minhas duas chamas gêmeas, o resto é indiferente. Ainda assim... Vocês criam cada distorção cognitiva que só por Deus... É muita falta de terapia, autoconsciência, reflexão e bom senso.  Foi você que tava dentro do carro capotado? Foi você que quase morreu? Foi você que teve que recomeçar várias vezes na vida? Foi você que saiu como vilão quando a pessoa era tóxica pra cacete? Não foi. Então, boca fechada, sempre. Opinião só se dá quando é pedida. Sem falar os DELUSIONAIS que ficaram comentando: Que pena, achei que vocês iam casar. Quem quiser casar com ele, passo até o perfil KK

Cremilda Medina ministra conferência sobre narrativas na Universidade de Sorocaba

No dia 26 de maio, segunda-feira, a partir das 14h, o Grupo de Narrativas Midiáticas (NAMI) do Programa de Mestrado em Comunicação e Cultura da Uniso (Universidade de Sorocaba) recebe a Profa. Dra Cremilda Medina, que ministrará a conferência "Narrativas da Contemporaneidade".

Capa do livro Atravessagem, da jornalista e
pesquisadora Cremilda Medina. Foto: Divulgação.
Na oportunidade, ela lançará o livro Atravessagem: Reflexos e Reflexões na Memória de Repórter (Summus Editorial). Atravessagem mescla reflexões sobre a profissão de repórter e grandes reportagens realizadas por ela durante a carreira da jornalista, pesquisadora, professora e jornalista.

Sobre Cremilda Medina – Nascida em Portugal, Medina deixou o Porto ainda pequena com a família, que se estabeleceu em Porto Alegre (RS). Formada em jornalismo e em letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, atuou como jornalista, profissão que seguiu praticando ao chegar em São Paulo em 1971 -- onde foi editora de artes e cultura do jornal O Estado de S. Paulo (1975-1985).  Autora de 15 livros sobre comunicação e literaturas de língua portuguesa, organizou 52 coletâneas sobre diferentes temáticas.

Atualmente é professora titular da Universidade de São Paulo, onde realizou o mestrado (1975), o doutorado (1986), a livre-docência (1989) e a titularidade (1993). Na USP, é orientadora de dois cursos de pós-graduação – Ciências da Comunicação, na Escola de Comunicação e Artes, e Prolam (Programa Latino-Americano de Pós-Graduação).

Onde: Auditório do Bloco D – Universidade de Sorocaba (UNISO)
Cidade Universitária – Rodovia Raposo Tavares, km, 92,5
Sorocaba - SP

Informações: Tel.: (15) 2101-7104 (de segunda à sexta-feira, das 9h às 17h).

*Informações das Profas. Dras. Miriam Cristina Carlos Silva, Monica Martinez e Tarcyanie Cajueiro (NAMI) / Programa de Mestrado em Comunicação e Cultura da Universidade de Sorocaba – UNISO

Comentários