Pular para o conteúdo principal

Destaques

Para Toda a Eternidade: Livro explora rituais funerários diversos

Entre a naturalidade e o espanto, o tradicional e o moderno, o ocidental e o oriental, Caitlin Doughty transmite ao leitor histórias de suas visitas a espaços e profissionais envolvidos com o universo mortuário. Uma das obras pedidas por quem já tinha lido Confissões do Crematório, o novo livro foi publicado no Brasil pela editora DarkSide Books, em junho de 2019, com tradução de Regiane Winarski e ilustrações de Landis Blair.


Compre o livro Para Toda a Eternidade (Caitlin Doughty): https://amzn.to/2R2FwqN

“Eu passei a acreditar que os méritos de um costume relacionados à morte não são baseados em matemática [...] mas em emoções, numa crença na nobreza única da própria cultura da pessoa. Isso quer dizer que consideramos os rituais de morte selvagens apenas quando eles não são como os nossos” – Caitlin Doughty, Para Toda a Eternidade
Dá para ler tranquilamente Para Toda a Eternidade sem ter lido Confissões do Crematório, mas acredito que as duas leituras são complementares. Enquanto na p…

Ebook: 7 Coisas que Aprendi – 58 Escritores Contam Experiências e Dicas Sobre a Profissão

Uma maneira bacana de aprender mais sobre o ofício do escritor é lendo sobre as experiências de outros profissionais. Descobri, recentemente, o Ebook 7 Coisas que Aprendi, organizado pelo T. K. Pereira (autor do blog Escriba Encapuzado) e do Alexandre Lobão (Vida de Escritor). O livro digital grátis tem 194 paginas e contém conselhos de 58 escritores que compartilharam alguns de seus aprendizados, deixando dicas práticas e mensagens que podem inspirar autores iniciantes a definirem seus objetivos, refletirem sobre a escrita e continuarem fazendo aquilo que amam.

Nem preciso dizer que devorei o livro, né? Gostei muito do ebook a ponto de imprimir as experiências dos escritores Christopher Kastensmidt e Diego Schutt (Ficção em Tópicos) e fazer anotações de trechos e dicas de outros autores, que podem me ajudar a melhorar o meu processo criativo, organizar a minha rotina, ter mais disciplina, além de me manter firme na minha jornada do escritor. Se você é escritor iniciante ou está pensando em começar a escrever, creio que essas dicas poderão ajudá-lo também, pois informação nunca é demais e precisamos estar sempre aprendendo. Aliás, até mesmo escritores veteranos encontrarão alguns conhecimentos e questões que podem ser pensadas.

É preciso ter paciência para se tornar escritor. Esta talvez seja uma das lições mais importantes e compartilhadas por diversos autores. Escritores que ainda não têm muito conhecimento do mercado editorial podem pensar que a publicação do livro envolve somente enviar o seu manuscrito para uma editora e num piscar de olhos, a obra estará impressa e disponível nas principais livrarias do país. A não ser que você tenha fechado um contrato com uma editora grande, sinto muito informar, mas não será assim.

No entanto, a tão necessária paciência não é só contemplada no momento de conclusão de um livro e procura da editora. Os autores precisam ter um bom material (leia-se escrito, reescrito, revisado, com uma boa trama). Christopher Kastensmidt afirma no livro que uma história irrecusável leva anos de tentativas, desenvolvimento de estilo e prática diária. Ele deixou como dica, por exemplo, não ter pressa para ser publicado e saber escolher bons concursos literários e antologias para participar em que o autor não precisa gastar dinheiro, pode aprender e ter seu material selecionado.

“O verdadeiro escritor sabe que o ato de produzir é o mais importante. Se acontecerem publicações ao longo do caminho, é a cereja do bolo” – Christopher Kastensmidt.

Outra informação relevante compartilhada por Kastensmidt é a importância de o escritor estar sempre produzindo e publicando novos livros, se ele deseja sobreviver da arte da escrita – algo que pode levar anos.

A pressa pode ser a pior inimiga do escritor, literalmente. Um manuscrito mal revisado e mal escrito pode estragar a oportunidade do autor de tentar abrir seu caminho no mundo editorial. Com centenas de originais de livros para analisar e a concorrência com as traduções de best-sellers de autores internacionais, o escritor brasileiro precisa lutar para encontrar o seu espaço.

Diego Schutt deixou algumas dicas que eu gostei e acredito que possa ser interessante a vocês – não deixe de ler o livro, pois uma resenha jamais substituirá a leitura na íntegra da obra. O conselho fundamental para todo escritor é a de aprender sobre o gênero literário que você deseja escrever, o papel das palavras, os elementos da narrativa, a importância de escrever cenas e usar as palavras para transformar as sensações.

“Entender o papel de cada uma das peças que compõem uma história vai permitir a você criar enredos mais elaborados e envolventes” – Diego Schutt

O escritor ainda aborda a importância do autor de compreender as diferentes personalidades para que todos os personagens não pareçam versões mal acabadas suas; deixar algumas histórias amadurecerem; não se esquecer das transformações do personagem. Além de praticar a escrita sempre, Diego Schutt recomenda também estudar as teorias literárias e ler muitas histórias.

Muitas das dicas e experiências dos escritores compartilhadas se convergem e algumas se divergem, porém é legal como cada um dos pontos podem ser analisados, discutidos e incorporados aos nossos cotidianos. Não existem fórmulas mágicas e soluções rápidas para quem deseja se tornar um escritor da noite para o dia.


Ler, escrever, revisar, revisar, viver a vida, observar, escutar, ter humildade para ouvir críticas, desenvolver uma personalidade própria, saber seduzir o leitor com as palavras, ter esperança, cultivar a paciência, amar as palavras, saber planejar suas histórias (principalmente as mais longas), usar um blog para compartilhar seus textos, desfrutar da solidão e saber desenvolver relacionamentos.

Deixo aqui mais duas citações do livro Sete Coisas que Aprendi, para que possa instigá-los a fazerem o download do ebook grátis (importante ressaltar: liberado pelos autores. Não é pirataria) e o lerem com prazer e calma, para que algumas informações sejam absorvidas e pensadas de forma mais proveitosa:

“Não há momento ideal para escrever, portanto, não espere por um” – T. K. Pereira

“Escrever é uma dança cega no caos da criação mental. Tem dias que tudo dá certo e outros dias em que tudo dá errado. O importante é sempre sentar a bunda na cadeira e escrever alguma coisa, todos os dias” – Newton Nitro

Segue a lista de escritores e profissionais do mercado editorial que participaram do ebook e deixaram os seus depoimentos, seguindo a ordem de publicação: Alexandre Lobão; Alliah; Álvaro Domingues; Ana Lúcia Merege; Ananda Santos; Angélica Rodrigues Santos; Beatriz Vieira; Bráulio Tavares; Brontops Baruq; Bruno Cobbi; Carmem Maria Bastos; Christopher Kastensmidt; Cláudio B.; Cris Lasaitis; Danielle Meniche; Devanil Junior; Diego Schutt; Douglas Eralldo; Edson Gomes; Eduardo Kasse; Eduardo Pastore; Eduardo Spohr; Eliana Vieira Leal Vaz; Emanuel J. Santos; Eric Novello; Fernanda de Aragão e Ramirez; Flávio Medeiros Jr.; Francine Cruz; Geraldo Lima; Isaac A. Moreira; J. B. Oliveira; J. M. Beraldo; Kizzy Ysatis; Leonardo Barros; Lica Moreira; L. P. Faustini; Luis Dill; Marcelo Amaral; Marcelo Spalding; Maurício Melo Júnior; Natália Oliveira; Nelson Magrini; Newton Nitro; Pâmela Rodrigues; Priscila Reis Andrade; Rafael Gallo; Rafael Lima; Roberto Campos Pellanda; Roberto Klotz; Rogério Pietro; Ronize Aline; Sara Farinha; Sérgio Fantini; T. K. Pereira; Tammy Luciano; Valentina Silva Ferreira; Vanessa de Oliveira; James McSill; Kyanja Lee e Victor Tagore.

São tantas informações que podem somar e muito. Obras assim – e fica aqui a minha gratidão ao T. K. Pereira e Alexandre Lobão –, podem ajudar bastante pessoas que sonham se tornar escritores ou que estão no início da carreira e acabam fazendo más escolhas, em momentos de desespero e impaciência para se ver logo publicado e, no final, acabam tendo prejuízo financeiro e, até mesmo, tornando um ofício tão lindo em uma jornada repleta de mágoas e desilusões.

T. K. Pereira e Alexandre Lobão são os organizadores do eBook 7 Coisas que Aprendi. Foto: Divulgação.

Ufa! Lista grande de nomes... Enfim, se você ficou interessado em baixar o eBook grátis 7 Coisas que Aprendi: 58 escritores compartilham experiências inspiradoras sobre sua profissão, acesse o link a seguir: http://www.escribaencapuzado.com.br/ebook-7-coisas-que-aprendi/ e cadastre o seu e-mail.

Espero que tenha gostado da dica de leitura! Não deixe de recomendar o post sobre o ebook para aquele colega que é escritor ou deseja seguir o ofício, mas ainda está cheio de dúvidas e perdido. Não custa nada... O ebook é gratuito e informação nunca é demais! ;-)

PS: Também fui convidado para dar minha contribuição no blog do T.K. Pereira (Escriba Encapuzado). Confira minhas respostas: http://www.escribaencapuzado.com.br/2014/08/7-coisas-ben-oliveira/

Comentários

  1. Adorei! Sabemos que não é fácil, mas para quem ama o que faz, isso é apenas um detalhe. Um sonho realizado é um sabor muito delicioso...rsrsrrssr
    Obrigada por compartilhar essas valiosas dicas!
    www.escritoraadriana.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Adriana! Muito obrigado pela visita e comentário!
      É sempre bom esse feedback.

      Abraços!

      Excluir
  2. Oiii!!! Realmente compartilhar ensinamentos e aprender nunca é demais. Vou dar uma olhadinha no e-book, já que tenho um blog voltado para quem quer escrever. :) Obrigada pela dica e abraços
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Gih! Muito obrigado por sua visita e comentário! Espero que sua leitura seja prazerosa. É sempre bom descobrir novos materiais sobre escrita e colegas escritores.

      Abraços

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana