Pular para o conteúdo principal

Destaques

Dia do Orgulho Autista: Amor próprio e autoaceitação das diferenças

Hoje, 18 de junho, é Dia do Orgulho Autista. Muitos colegas no Brasil e em vários países estão lutando por uma sociedade menos preconceituosa.


Orgulho duplo para alguns
Existem muitas pessoas no espectro autista que são LGBTQ. Comemoramos de forma dupla em junho. O símbolo da Neurodiversidade também é colorido. 🌈

No dia 18 de Junho, é comemorado o Dia do Orgulho Autista (Autistic Pride Day). A data foi criada pelo grupo Aspies for Freedom, celebrada pela primeira vez em 2005. De lá pra cá, muitas coisas mudaram: temos muito mais informações sobre autismo do que tínhamos, porém, o preconceito ainda é um problema.

14 anos após a primeira edição do Dia do Orgulho Autista: alguns problemas permanecem e provavelmente sempre permanecerão. Muitas pessoas não entendem a importância da data para autistas, pois presumem que temos vergonha de quem somos e se esquecem de que somos todos diferentes (Neurodiversidade).

A data é importante, pois as taxas de suicídio entre autistas é altíssima, muita…

Lançamento do livro Dois Meninos – Limbo, do escritor Valdo Resende

O livro Dois Meninos – Limbo, romance de estreia do escritor Valdo Resende, publicado pela Elipse, Arte e Afins, será lançado no próximo sábado, 13 dezembro, a partir das 14h30, na Livraria Martins Fontes, localizada na Avenida Paulista, em São Paulo (SP).

Capa do livro Dois Meninos – Limbo, do autor Valdo ResendeNo mercado da arte, no Brasil, há duas vertentes distintas, presentes no romance “Dois Meninos - Limbo”; uma é a arte que frequenta críticas, resenhas de jornais e revistas especializadas, sendo mostrada nos museus e centros culturais. E há uma arte popular, comercializada em feiras públicas, ao ar livre e em galerias particulares onde há o escoamento desses trabalhos.

“Dois Meninos-Limbo”, publicação da Elipse, Arte e Afins Ltda., é sobre um pintor de origem humilde que, mesmo conhecendo a arte vigente escolhe elaborar uma produção popular, dentro das tradições acadêmicas que elegeram gêneros como a paisagem, o retrato e a natureza-morta como fontes para um trabalho pretensamente artístico, mas que visa fundamentalmente a sobrevivência através da comercialização dos resultados.

O cenário é a cidade de São Paulo do final do século XX; a vida operária, a agitação de noites trepidantes tornadas tensas e perigosas com o surgimento da AIDS e, decorrentes dessa realidade, as profundas mudanças e exigências impostas à sociedade. Revivendo esse momento, “Dois Meninos – Limbo” celebra a amizade e a solidariedade ante a adversidade, tanto quanto celebra a solidão e o amor.

Com prefácio de Octavio Cariello, “Dois Meninos-Limbo” também é a primeira publicação da Elipse, Arte e Afins, com projeto gráfico do Estação Design. A concepção da capa é de Marise de Chirico.

Local – Livraria Martins Fontes, Avenida Paulista, 509. São Paulo (SP)

*Informações do release enviado pela Elipse, Artes e Afins

Comentários

Mais lidas da semana