Pular para o conteúdo principal

Destaques

Sobre rabiscos e telas brancas

A tela branca pode ser um convite à explosão criativa ou uma tortura ao artista que sente seu espírito definhando diante da pesada realidade. Em tempos de crise e ódio, a arte fica esquecida e é vista como desimportante; ironicamente, é quando mais precisamos dela, de algo que nos faça sentir vivo e toque as partes atordoadas.


O som dos dedos se movendo pelo teclado era como fantasmas de uma vida distante. É incrível perceber quantas vezes nós deixamos algumas partes nossas morrerem ao longo de nossas existências; as máscaras, antes tão confortáveis, agora incomodam e não nos servem mais. Leva tempo até ficarmos satisfeitos e ajustados à nova realidade. Viver é admitir que sabemos pouco sobre nós mesmos e há sempre algo novo que pode nos transformar, seja para o bem ou para o mal.

O artista encara a tinta respingando pela tela. Para o espectador sem intimidade, nada faz sentido, a desconexão de ideias é tormentosa; para ele, o lembrete de que sua arte nunca o abandonaria. Como poderia…

Novidade: O Menino das Palavras – Anna Claudia Ramos

A Editora Galpãozinho me enviou um release esta semana de um dos seus lançamentos, o livro infantil O Menino das Palavras, da autora Anna Claudia Ramos, de 36 páginas, publicado em 2014. Confira abaixo a sinopse:

O livro conta a história de Aldo, um menino curioso, que falava sem parar, o tempo todo. Esse comportamento trazia problemas a Aldo na escola e ele vivia ganhando broncas porque não ficava quieto. Como resposta às reclamações que recebia, dizia à sua mãe que a culpa era das palavras: elas 'saíam' da sua boca quando a abria! 

Um dia, Aldo conhece Maria, uma menina muito diferente de todas as crianças que ele conhecia. Maria se comunicava por meio da linguagem de LIBRAS. Aldo nada sabia sobre a linguagem dos sinais. E as palavras que ele tanto amava de nada serviam para se comunicar com a nova amiga. Aldo, então, teve que aprender a falar de um jeito novo e criar novas possibilidades para brincar e ser feliz ao lado de Maria. 

Um livro ideal para trabalhar a criatividade, as diferenças, as relações com pessoas diferentes de nós, os relacionamentos e a amizade.

Sobre o processo de criação desse livro, Anna Claudia conta:

“Em 2001, participei da Feira do Livro de Porto Alegre, realizada pela Câmara Rio-grandense do Livro. Um dos projetos de leitura da Câmara é o ‘Adote um Escritor’, que promove o encontro de leitores com escritores. Estes são “adotados” por uma escola e vão até lá bater papo com as crianças e jovens e ver o resultado do trabalho que os leitores fizeram com sua obra. Esse ano, fui à Escola Municipal de Ensino Fundamental de Surdos Bilíngue Salomão Watnick e fiquei muito impressionada com o trabalho que havia sido feito para que os alunos absorvessem ao máximo o conteúdo dos meus livros. Saí de lá profundamente emocionada com tudo que vi, vivi e senti. Aqueles alunos e toda a equipe de professores e coordenadores despertaram o meu olhar. Saí de lá prometendo que faria alguma história para devolver a eles tudo que havia recebido naquela manhã. A ideia ficou guardada. Em 2013, minha editora, Susanna Florissi, da Galpãozinho, me contou uma história de seu irmão Aldo, quando ele era menino. Achei que o fato narrado dava uma história, mas também guardei a ideia em mim. Somente no final de 2013, durante uma palestra com tradução simultânea para LIBRAS, me ocorreu como poderia juntas as duas histórias. E assim foi feito. Isso tudo é resultado de como um Projeto de incentivo à leitura pode trazer resultados surpreendentes”.

‘O menino das palavras’ é fruto desse encontro entre leitores e escritora. É um filho do Projeto ‘Adote um Escritor’!

Sobre a editora – GALPÃOZINHO é o selo da Editora Galpão voltado aos públicos Infantil e Juvenil. Publica autores nacionais com produção de histórias especialmente desenvolvidas para serem aplicadas também em meios digitais interativos.

O livro pode ser encontrado no site da Editora Galpãozinho.

Comentários

  1. Estou até procurando uns livros infantis. Estou precisando aprender umas historinhas para contar ao meu filho. rsrs

    Abraços
    eaijl.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Felipe!
      Creio que o grande diferencial deste livro infantil seja o de abordar o encantamento pelas palavras, pela linguagem. Caso compre, que sua leitura seja prazerosa!
      Abraços!

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana