Pular para o conteúdo principal

Destaques

Sobre rabiscos e telas brancas

A tela branca pode ser um convite à explosão criativa ou uma tortura ao artista que sente seu espírito definhando diante da pesada realidade. Em tempos de crise e ódio, a arte fica esquecida e é vista como desimportante; ironicamente, é quando mais precisamos dela, de algo que nos faça sentir vivo e toque as partes atordoadas.


O som dos dedos se movendo pelo teclado era como fantasmas de uma vida distante. É incrível perceber quantas vezes nós deixamos algumas partes nossas morrerem ao longo de nossas existências; as máscaras, antes tão confortáveis, agora incomodam e não nos servem mais. Leva tempo até ficarmos satisfeitos e ajustados à nova realidade. Viver é admitir que sabemos pouco sobre nós mesmos e há sempre algo novo que pode nos transformar, seja para o bem ou para o mal.

O artista encara a tinta respingando pela tela. Para o espectador sem intimidade, nada faz sentido, a desconexão de ideias é tormentosa; para ele, o lembrete de que sua arte nunca o abandonaria. Como poderia…

Próxima Leitura: Ninguém Me Explicou Na Escola – Fernando Favaretto

Chegou hoje o livro Ninguém Me Explicou Na Escola, do autor Fernando Favaretto, de 364 páginas, publicado em 2014, pela Editora Multifoco (Selo Desfecho Romances). O livro traz memórias do período da adolescência de Fernando, época na qual ele viveu uma série de emoções e transformações, e se recorda de muitas questões e inquietações que não foram ensinadas na escola.



Sinopse: “Os diários escritos pelo autor de 1992 a 1994, enquanto era seminarista, serviram de inspiração para a história de um adolescente às voltas com dúvidas e inquietações que envolvem fé e religião, vocação e escolha profissional, sexo e desejo, amor e amizade, medo e culpa. Uma história das coisas ditas e das escondidas, das verdades encobertas e das mentiras necessárias. Uma história sobre o que vale a pena saber e sobre o que não pode ser ensinado”.

Texto da Orelha do Livro: “O impeachment do presidente Collor, a ECO 92, a primeira medalha olímpica da seleção masculina de voleibol, a chacina da Candelária, o tetracampeonato mundial de futebol, a morte do piloto Ayrton Senna e a do poeta Mario Quintana. De 1992 a 1994 muitas coisas aconteceram, no Brasil e no mundo, e também num seminário franciscano no interior do Rio Grande do Sul, onde um adolescente acaba encontrado justamente as tentações das quais queria fugir.

Uma fuga que se transforma num encontro com as verdades sobre as quais quase ninguém falava, numa época em que as pessoas escreviam cartas, ouviam música em fita cassete e começavam a estudar informática usando o MS-DOS. Numa época, de certa forma, não tão diferente da aula, já que a vida segue acontecendo de um modo que ninguém explicou na escola...”.

Sobre o autor – Fernando Favaretto é natural de Sério (RS), formado em Letras e Jornalismo e Mestre em Educação. Além de ser diretor da UFRGS TV, escreve e trabalha com educação a distância.

Link do livro no Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/424230ED480439

O livro Ninguém Me Explicou na Escola (Fernando Favaretto) pode ser encontrado no site da Editora Multifoco 

Comentários

Mais lidas da semana