Pular para o conteúdo principal

Destaques

Para Toda a Eternidade: Livro explora rituais funerários diversos

Entre a naturalidade e o espanto, o tradicional e o moderno, o ocidental e o oriental, Caitlin Doughty transmite ao leitor histórias de suas visitas a espaços e profissionais envolvidos com o universo mortuário. Uma das obras pedidas por quem já tinha lido Confissões do Crematório, o novo livro foi publicado no Brasil pela editora DarkSide Books, em junho de 2019, com tradução de Regiane Winarski e ilustrações de Landis Blair.


Compre o livro Para Toda a Eternidade (Caitlin Doughty): https://amzn.to/2R2FwqN

“Eu passei a acreditar que os méritos de um costume relacionados à morte não são baseados em matemática [...] mas em emoções, numa crença na nobreza única da própria cultura da pessoa. Isso quer dizer que consideramos os rituais de morte selvagens apenas quando eles não são como os nossos” – Caitlin Doughty, Para Toda a Eternidade
Dá para ler tranquilamente Para Toda a Eternidade sem ter lido Confissões do Crematório, mas acredito que as duas leituras são complementares. Enquanto na p…

Lançamento: Livro de contos 11 de Março – João Paulo Hergesel

O escritor João Paulo Hergesel lança em Alumínio (SP), no 11 de março, o seu livro de contos “11 de Março”, publicado pela Editora Penalux. O evento está marcado para acontecer a partir das 19h, na Câmara Municipal de Alumínio.
11 de Março é o sexto livro do escritor João Paulo Hergesel. Foto: Divulgação / Editora Penalux.

Sobre o livro 11 de Março: 

O mundo é cruel. Se determinado ser ou situação não se enquadra nos padrões éticos e estéticos impostos pela sociedade, surge a rejeição. Com a Literatura, também é assim: torna-se preciso amordaçar a criatividade para que os críticos aceitem engolir a logorreia vomitada pelo autor. Sim, até para vomitar, a beleza é necessária.

Mas nem tudo que é belo é confortável. Este é justamente o propósito da arte: provocar desconforto. 11 de março, portanto, reúne contos assim: perturbadores. Contos negligenciados. Contos que, por não respeitarem o aroma primaveril do jardim de borboletas, não puderam sequer concorrer a alguns prêmios literários.

A única instrução válida para apreciar a obra é que o leitor se prepare para sofrer: chorar, orar, sentir dó, dor, dormir e ter pesadelos com casos de terrorismo, maus tratos, abuso sexual, canibalismo e outros temas que não se preocupam com a política do bom cidadão. Mas o sofrimento temporário até vale a pena, já que a vida também é temporária – e, quando menos se espera, todos estão descansando em paz.

Sobre o autor – João Paulo Hergesel é um escritor sorocabano – radicado em Alumínio, SP – nascido em 25 de julho de 1992. Mestre em Comunicação e Cultura e licenciado em Letras pela Universidade de Sorocaba, dedica-se à produção literária e à pesquisa na área de Narrativas Midiáticas, com enfoque no estudo do estilo. Autor de livros infantojuvenis e com participações em diversas antologias, coleciona dezenas de prêmios literários, nacionais e internacionais. Mais informações em http://www.jogodepalavras.com.

Convite: 

LANÇAMENTO – 11 de março de 2015, às 19 horas, na Câmara Municipal de Alumínio.
(Rua Hamilton Moratti, 10 – Vila Santa Luzia – Alumínio, SP)

AUTÓGRAFOS – 13 de março de 2015, às 20 horas, na Uniso – câmpus Trujillo.
(Avenida General Osório, 35 – Vila Trujillo – Sorocaba, SP)

Outras obras do autor:
Um perfume chamado Dri (Editora Dubolsinho, 2014) — lançamento previsto para maio/2015;
Um gato caolho do rabo comprido (Jogo de Palavras, 2013);
Estilística cibernética (Editora Penalux, 2013);
Anilina, Ziguezague e Désirée (Editora Patuá, 2011);
20 Contar (e-book, Editora Virtual Libri, 2008).

João Paulo Hergesel está sorteando um exemplar do livro 11 de Março na página do Facebook do livro: https://www.facebook.com/pages/11-de-março/

Em breve, o livro estará disponível no site da Editora Penalux

Comentários

Mais lidas da semana