Pular para o conteúdo principal

Destaques

Criminologia, Jessica Jones e Mulher-Maravilha: Ficar do lado do agressor é sinal de perigo à sociedade – Ben Oliveira

Que dia lindo para servir Karma Coletivo para Diana, Lilith e Nêmesis ao mesmo tempo:  Resistam julgar as pessoas pela aparência. Meus 2 ex-namorados manipuladores se faziam de vítimas e todo mundo ficava ao lado deles e como eu sou porra louca, como Jessica Jones e Malévola, era injustiçado entre quatro paredes e julgado por todos ao redor. Como sou uma vaca, só há duas pessoas com a qual me importo no mundo, minhas duas chamas gêmeas, o resto é indiferente. Ainda assim... Vocês criam cada distorção cognitiva que só por Deus... É muita falta de terapia, autoconsciência, reflexão e bom senso.  Foi você que tava dentro do carro capotado? Foi você que quase morreu? Foi você que teve que recomeçar várias vezes na vida? Foi você que saiu como vilão quando a pessoa era tóxica pra cacete? Não foi. Então, boca fechada, sempre. Opinião só se dá quando é pedida. Sem falar os DELUSIONAIS que ficaram comentando: Que pena, achei que vocês iam casar. Quem quiser casar com ele, passo até o perfil KK

Lançamento: A Era dos Mortos-Vivos – Eliel Barberino

Lançado no primeiro semestre de 2016, o livro A Era dos Mortos-Vivos, do autor Eliel Barberino, logo será resenhado para o blog. A obra, de 116 páginas, que explora o universo dos zumbis e procura analisar este fenômeno cultural foi publicada pela Cultura em Letras Edições e foi recomendada em sites dedicados à temática, como o Universo Zumbi.


Confira a sinopse do livro A Era dos Mortos-Vivos:


Na obra, o autor faz uma análise dos zumbis como fenômeno cultural. Desde as origens do monstro à ideia do Apocalipse zumbi como metáfora das crises da modernidade. Uma obra essencial para quem deseja conhecer mais dessas criaturas, que de acordo com o filósofo Deleuze, se trata do único mito moderno. De fato ele é o monstro que melhor representa a modernidade. Ao buscar entende-los, na verdade estaremos numa busca de nós mesmos.

“Ao fazermos um exame dos temas que os zumbis nos apresentam, creio que você perceberá que os mortos-vivos somos nós, sou eu e você. Que o medo que temos dessas criaturas é um medo sublimado de nós mesmos e dessa civilização que criamos. Que o levante dos mortos-vivos contra toda ordem estabelecida é apenas a sublimação inconsciente de nossa revolta contra um mundo que perdeu a cabeça”

O livro é um estudo histórico e filosófico do zumbi como fenômeno cultural. Explorando desde o surgimento do fenômeno, descobre-se que o zumbi é um remanescente na modernidade de mitos arcaicos relacionados ao fim do mundo e do medo dos mortos. Assim, entende-se porque o zumbi dominou a cultura pop do nosso tempo.

O livro A Era dos Mortos-Vivos, de Eliel Barberino, pode ser comprado no site da Cultura em Letras Edições.

Adicione o livro à sua estante do Skoob

*Continue acompanhando o blog. Além da resenha de A Era dos Mortos-Vivos, também vai rolar uma entrevista com o autor Eliel Barberino!

E aí, ficou interessado? Eu já estou louco para ler! Comente abaixo.

Comentários

Mais lidas da semana