Pular para o conteúdo principal

Destaques

The Puppet Master: Série documental da Netflix traz casos de vítimas de um sociopata vigarista

Para quem está procurando algo intrigante para assistir na Netflix , a série documental The Puppet Master: Hunting the Ultimate Conman apresenta uma daquelas histórias que as pessoas nunca se imaginam acontecendo com elas, até que o pior acontece. Um sociopata manipulador encontra várias presas fáceis, interessado no dinheiro delas, ao mesmo tempo em que conta histórias sem pé nem cabeça para isolá-las dos familiares e dos amigos, em uma jornada marcada pelo medo, fuga e diferentes estratégias de lavagem cerebral. Muitas vezes associada às seitas em uma escala maior, muita gente ainda desconhece os danos que uma pessoa manipuladora pode causar, a ponto de duvidar de si mesmo e da própria sanidade, situação que só piora quando ela é incentiva a cortar todos laços e fica presa num ciclo de total dependência da validação do outro, como se tivesse que pedir permissão até para existir. Quantas pessoas foram vítimas de Robert Hendy-Freegard ? A série documental se foca principalmente em tr

Lançamento: A Era dos Mortos-Vivos – Eliel Barberino

Lançado no primeiro semestre de 2016, o livro A Era dos Mortos-Vivos, do autor Eliel Barberino, logo será resenhado para o blog. A obra, de 116 páginas, que explora o universo dos zumbis e procura analisar este fenômeno cultural foi publicada pela Cultura em Letras Edições e foi recomendada em sites dedicados à temática, como o Universo Zumbi.


Confira a sinopse do livro A Era dos Mortos-Vivos:


Na obra, o autor faz uma análise dos zumbis como fenômeno cultural. Desde as origens do monstro à ideia do Apocalipse zumbi como metáfora das crises da modernidade. Uma obra essencial para quem deseja conhecer mais dessas criaturas, que de acordo com o filósofo Deleuze, se trata do único mito moderno. De fato ele é o monstro que melhor representa a modernidade. Ao buscar entende-los, na verdade estaremos numa busca de nós mesmos.

“Ao fazermos um exame dos temas que os zumbis nos apresentam, creio que você perceberá que os mortos-vivos somos nós, sou eu e você. Que o medo que temos dessas criaturas é um medo sublimado de nós mesmos e dessa civilização que criamos. Que o levante dos mortos-vivos contra toda ordem estabelecida é apenas a sublimação inconsciente de nossa revolta contra um mundo que perdeu a cabeça”

O livro é um estudo histórico e filosófico do zumbi como fenômeno cultural. Explorando desde o surgimento do fenômeno, descobre-se que o zumbi é um remanescente na modernidade de mitos arcaicos relacionados ao fim do mundo e do medo dos mortos. Assim, entende-se porque o zumbi dominou a cultura pop do nosso tempo.

O livro A Era dos Mortos-Vivos, de Eliel Barberino, pode ser comprado no site da Cultura em Letras Edições.

Adicione o livro à sua estante do Skoob

*Continue acompanhando o blog. Além da resenha de A Era dos Mortos-Vivos, também vai rolar uma entrevista com o autor Eliel Barberino!

E aí, ficou interessado? Eu já estou louco para ler! Comente abaixo.

Comentários

Mais lidas da semana