Pular para o conteúdo principal

Destaques

Lovestruck In The City: Série sul-coreana explora as emoções e fases dos relacionamentos amorosos

Diferente de muitos doramas coreanos que são mais longos, Lovestruck In The City tem um ritmo mais ágil e leva o telespectador para os encontros e desencontros de três casais que fazem parte do mesmo círculo social, em uma linguagem mais interativa, na qual os personagens contam suas próprias versões em frente às câmeras. A série de 2020 está disponível na Netflix . Para quem não tem muito contato com o universo dos dramas coreanos, a série dirigida por Park Shin-woo é uma boa opção, já que os episódios são curtos em relação ao formato tradicional e trazem o desenvolvimento dos relacionamentos desde os primeiros episódios – fugindo um pouco do padrão no qual o telespectador tem que assistir até o final para ver os personagens se declarando e sofrendo silenciosamente. Outro diferencial em relação a muitas produções coreanas é que os atores se beijam mais e o roteiro aborda assuntos que ainda são tratados como tabus por muitas séries da Coreia do Sul, como o sexo. Porém, embora se apro

Lançamento: A Era dos Mortos-Vivos – Eliel Barberino

Lançado no primeiro semestre de 2016, o livro A Era dos Mortos-Vivos, do autor Eliel Barberino, logo será resenhado para o blog. A obra, de 116 páginas, que explora o universo dos zumbis e procura analisar este fenômeno cultural foi publicada pela Cultura em Letras Edições e foi recomendada em sites dedicados à temática, como o Universo Zumbi.


Confira a sinopse do livro A Era dos Mortos-Vivos:


Na obra, o autor faz uma análise dos zumbis como fenômeno cultural. Desde as origens do monstro à ideia do Apocalipse zumbi como metáfora das crises da modernidade. Uma obra essencial para quem deseja conhecer mais dessas criaturas, que de acordo com o filósofo Deleuze, se trata do único mito moderno. De fato ele é o monstro que melhor representa a modernidade. Ao buscar entende-los, na verdade estaremos numa busca de nós mesmos.

“Ao fazermos um exame dos temas que os zumbis nos apresentam, creio que você perceberá que os mortos-vivos somos nós, sou eu e você. Que o medo que temos dessas criaturas é um medo sublimado de nós mesmos e dessa civilização que criamos. Que o levante dos mortos-vivos contra toda ordem estabelecida é apenas a sublimação inconsciente de nossa revolta contra um mundo que perdeu a cabeça”

O livro é um estudo histórico e filosófico do zumbi como fenômeno cultural. Explorando desde o surgimento do fenômeno, descobre-se que o zumbi é um remanescente na modernidade de mitos arcaicos relacionados ao fim do mundo e do medo dos mortos. Assim, entende-se porque o zumbi dominou a cultura pop do nosso tempo.

O livro A Era dos Mortos-Vivos, de Eliel Barberino, pode ser comprado no site da Cultura em Letras Edições.

Adicione o livro à sua estante do Skoob

*Continue acompanhando o blog. Além da resenha de A Era dos Mortos-Vivos, também vai rolar uma entrevista com o autor Eliel Barberino!

E aí, ficou interessado? Eu já estou louco para ler! Comente abaixo.

Comentários

Mais lidas da semana