quarta-feira, 1 de junho de 2016

Resenha: The Kiss of Deception – Mary E. Pearson

Lia é uma jovem princesa que está prometida a um casamento com um homem que ela nunca viu na vida e decide fugir do seu destino. Assim é a premissa do livro de fantasia The Kiss of Deception, de 416 páginas, com uma pegada histórica e Young-adult, da autora Mary E. Pearson, publicado no Brasil pela DarkSide Books, em 2016, com tradução de Ana Death Duarte.


O romance é narrado em primeira pessoa. A maior parte da história é narrada pela protagonista, Arabella, ou Lia, como ela gosta de ser chamada e se identifica, principalmente após fugir no dia do seu casamento e precisar manter sua identidade oculta dos outros. No entanto, a autora não se limitou ao ponto de vista da personagem principal, mas também inclui outros narradores, como O Príncipe, O Ladrão e até mesmo Pauline, a ajudante de Lia.

“Era o arranjo, ou pelo menos era assim que minha mãe chamava: o equilíbrio de pensamento e intenção forçando seu caminho para novos lugares, encontrando um onde se assentar, deslocando o ar. Isso fazia com que os nossos dedos formigassem, alcançava nosso coração e acrescentava a ele uma batida, e, caso tivéssemos prática, o arranjo lhe transmitia algo”

Em busca de um recomeço, Lia não só precisa, como deseja deixar o seu status para trás. A personagem principal não se importa de ter uma vida mais humilde, desde que não precise se casar com alguém que ela não ama ou lidar com obrigações, mesmo que para sua família isso signifique sua infelicidade.

The Kiss of Deception traz uma protagonista que pode não saber completamente o que ela quer, mas sabe o que não quer. Sua ousadia a leva para caminhos que ela jamais imaginou percorrer antes. O leitor é levado para uma jornada a outras terras, em que Lia precisa sair da sua zona de conforto para sobreviver e tentar se adaptar à nova realidade.

"E se a gente não pode confiar em uma pessoa no amor... não se pode confiar nela para nada"

Para quem se pergunta se a história é somente sobre uma garota fugitiva, a resposta é: não. Como todo livro de fantasia, talvez por ser o primeiro da trilogia, Mary E. Pearson vai introduzindo o leitor aos poucos neste universo de ficção. Ao longo dos capítulos, o leitor vai devorando alguns dos textos sagrados, ajudando a entender melhor o contexto histórico e as crenças dos personagens, para um futuro mergulho no mundo de magia por trás da história.


Não é difícil se identificar com Lia. Apesar de ela ter nascido na realeza, sua personalidade é aberta às transformações. Com a ajuda de Pauline, ela acaba se deixando levar pelas sensações e se abrindo para o mundo. À medida que ela vai aprendendo a lidar com o diferente, algumas coisas continuam marcantes, como suas impressões e sua teimosia, que a levam por caminhos inesperados. Mary E. Pearson brinca com os estereótipos e limites e também com as expectativas dos leitores, nos levando por algumas reviravoltas surpreendentes.

“A prece era entoada de uma forma como eu nunca ouvira antes. Uma evocação sagrada aqui. Outra ali. Vozes separadas, combinando-se, reunindo-se, cedendo, uma melodia se formando. Ela era entoada em ritmos diferentes, palavras diferentes erguendo-se, caindo, seguindo um fluxo como um coro lavado e que se aglomerava em uma onda que chegava ao auge, saudosa e verdadeira”.

Além de Lia, também acompanhamos a jornada do Assassino, do Príncipe e de Pauline. O caminho dos quatro personagens se cruzam, mas cada um deles tem uma motivação e acaba entrando em determinadas situações. A maneira que suas histórias estão amarradas é interessante, mas o livro termina com aquela sensação de quero mais, seguindo a linha das trilogias, em que a primeira obra acaba sendo mais um convite em si do que um mergulho de cabeça.

Mary E. Pearson nos leva para um mundo em que as pessoas são julgadas por suas aparências, origens e contextos, juntando toda essa problematização em um livro de fantasia. O leitor conhece um pouco sobre as pessoas que têm visões, as histórias de dragões e princesas, as guerras entre diferentes povos, com a esperança de conhecer as próximas aventuras de Lia, do Ladrão, do Princípe e de Pauline. É incrível como ela consegue amarrar tudo, desde a linguagem da época, mitologia e os destinos dos personagens.

"Todos os caminhos pertencem ao mundo. O que é a magia senão aquilo que ainda não entendemos?"


The Kiss of Deception faz parte da coleção DarkLove da DarkSide Books. Resta saber quando serão publicados os próximos livros da trilogia Crônicas de Amor e Ódio (The Remnant Chronicles) no Brasil, que também conta com uma prequel, para que possamos continuar nos aventurando pelas histórias de Lia.


Sobre a autora – Mary E. Pearson é uma premiada escritora do sul da Califórnia, conhecida por seus outros sete livros juvenis – entre eles a série popular The Jenna Fox Chronicles. Mary é formada em artes pela Long Beach State University, e possu mestrado pela San Diego Stante University. Aventurou-se em trabalhar como artista por um tempo, até receber o maior desafio que a vida poderia lhe proporcionar: ser mãe. Adora longas caminhadas, cozinhar e viajar para novos destinos sempre que tem a oportunidade. Atualmente, é autora em tempo integral e mora em San Diego, junto com seu marido e seus dois cachorros. Saiba mais em marypearson.com

Garanta seu exemplar de Kiss of Deception na Amazon.

Sobre a editora – Na Darkside®, nós investimos em livros. Especialmente, livros de terror e fantasia. Fazemos questão de publicar as histórias que amamos. Algumas viraram filmes, games ou lendas urbanas, mas todas reservam experiências únicas em suas páginas.Os formatos também são múltiplos: Papel. Digital. Free-books. Edições numeradas de colecionador. Seguindo o padrão quase psicopata de qualidade, cada livro Darkside tem que ser precioso no texto, na capa e no design. Então leia, releia, baixe, divulgue, colecione. No que depender de todos nós, Darksiders, o livro vai continuar mais vivo do que nunca. Darkside® Books. Book is not dead.

*O exemplar deste livro foi enviado pela DarkSide Books, editora parceira do Blog do Ben Oliveira.

E você, já leu The Kiss of Deception? Tem vontade de ler? Comente!


4 comentários:

  1. Ótima resenha como sempre, Ben :)))) \o/ <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Raquel!
      Muito obrigado ♥ Já estou ansioso para ler os próximos livros da Mary E. Pearson.
      Beijos

      Excluir
  2. Olá, Ben!!!
    Cheguei até aqui após a sua interação comigo no Twitter quando, da atualização do skoob, apareceu meu interesse por esse livro.
    A Darkside escolhe livros a dedo para publicar no Brasil. Adoro o material deles, os gêneros escolhidos e, é claro, o carinho que cada um deles é feito (a qualidade é realmente fascinante, não é?)

    Gostei bastante da sua resenha. Ela traz várias informações sobre o livro e não apresenta informações a mais. Bom trabalho!!!!

    Parabéns e continue com o bom trabalho!

    Caso queira conhecer, faço parte do Leitor Cabuloso. Lá também temos resenhas, podcast, colunas, notícias, etc. (www.leitorcabuloso.com.br). Também tenho um blog pessoal ainda em fase de estruturação chamado Xícara de Liberdade (www.xicaradeliberdade.com.br). Quando quiser, nos visite e tome um café ;)

    Abraços,
    Domenica Mendes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maravilha, Domenica!
      Muito obrigado pela visita. Sempre tento não revelar mais do que o necessário, para não tirar as surpresas do leitor. Já estou louco para ler os outros livros da Mary E. Pearson e adoro os livros da DarkSide Books, mesmo antes de ter conseguido a parceria.
      Muito obrigado pelo convite! Vou favoritar aqui os blogs que você compartilhou.
      Gratidão

      Abraços

      Excluir

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários Recentes

Me acompanhe no Instagram