Pular para o conteúdo principal

Destaques

Documentário da Netflix aborda caso Elisa Lam e histórico mórbido do Cecil Hotel

Dependendo da sua idade e do quanto você é ligado às notícias e ao mundo online, é bem provável que você tenha ouvido falar sobre o caso da Elisa Lam , uma canadense descendente de chineses que  viajou para os Estados Unidos e morreu em um hotel de Los Angeles . O caso polêmico na época foi explorado na série documental Cena do Crime – Mistério e Morte no Hotel Cecil (Crime Scene: The Vanishing at the Cecil Hotel) , dirigido pelo norte-americano Joe Berlinger e distribuído pela Netflix , em 2021. Em quatro episódios, de forma linear, é contada a história de como Elisa Lam foi parar no Cecil Hotel e um pouco de sua personalidade no mundo digital e afinidade com o Tumblr. Importante mencionar que o documentário não traz entrevistas com os familiares de Elisa Lam. Se nem os próprios familiares conhecem a fundo uma pessoa, me pergunto por que há tantas pessoas aleatórias na internet e fãs de teorias da conspiração que se sentem no direito de dizer que algo poderia ou não ter acontecido. 

Reflexão: Verdades internalizadas e espelhos borrados


"Cuidado com as verdades que você internaliza. As palavras rebateram dentro dele. O olhar do outro traz julgamentos capaz de destruir suas estruturas; arranhar sua mente. Espelhos sujos, reflexos borrados. A visão manchada do outro confunde e incomoda. O dedo que aponta nunca volta para si mesmo. Desconfie de quem quer mudar o mundo, mas é incapaz de mudar a si mesmo. É preciso coragem para nadar na lama que afunda tudo ao nosso redor. Toda mudança começa de dentro para fora. Quem você é fora das bolhas e dos holofotes diz tanto sobre você quanto a personagem que criou de si mesmo. Consciência de nossas inconsistências leva ao crescimento. Levantou-se do tapete; prestes a escorregar, saltou, flutuou e queimou, até virar pó de si mesmo. Reencontrou o espírito indestrutível, enquanto respirava a fumaça do incenso que espalhava pela sala. Conseguia respirar com calma mais uma vez" – Ben Oliveira

Comentários

Mais lidas da semana