Pular para o conteúdo principal

Destaques

Antraz: Documentário da Netflix revela investigações feitas pelo FBI durante anos

Um pouco após os atentados terroristas contra as torres gêmeas, em Nova Iorque, Estados Unidos, no 11 de setembro de 2001, uma ameaça de antraz colocou as autoridades, como o FBI em alerta, e espalhou pânico nos norte-americanos devido à facilidade de se espalhar sem as pessoas saberem.  Dirigido e roteirizado por Dan Krauss e produzido pela Netflix e pela BBC, 21 anos após o ataque e o primeiro caso de circulação do antraz, o documentário Antraz: EUA Sob Ataque (The Anthrax Attacks) leva o telespectador para as investigações do FBI que duraram anos. O que a princípio foi alvo de muita pressão para a solução do caso, principalmente pelo medo dos norte-americanos do esporo da bactéria continuar se espalhando pelas cartas e fazendo mais pessoas adoecerem e/ou morrerem, logo foi caindo no esquecimento conforme as investigações desenrolavam fora dos holofotes.  Com a proximidade do caso do ataque às torres gêmeas, à primeira vista, o pânico generalizado fez com quem os norte-americanos

Lançamento: Atômica – A Cidade Mais Fria

Atômica ainda nem foi lançada e já está entre as 100 graphic novels mais vendidas na Amazon Brasil. A HQ está em pré-venda e deve ser lançada no Brasil, no dia 06 de setembro de 2017, pela editora DarkSide Books. A obra conta com texto de Antony Johnston e ilustrações de Sam Hart.


Mais uma graphic novel da DarkSide para minha wishlist. Garanta seu exemplar de Atômica na pré-venda: http://amzn.to/2fXRYJD

Confira a sinopse de Atômica:


Atômica: A Cidade Mais Fria é uma HQ com os melhores ingredientes de uma boa história de espionagem: ritmo tenso e uma trama que pode mudar a cada momento — no underground de Berlim Oriental, nada é exatamente o que parece —, e inclui um levante popular, contra-espionagem, deserções que dão errado e assassinatos secretos. E o resultado foi tão bem recebido que Atômica já chegou ganhando o prêmio de melhor graphic novel pela Comixology, no ano em que foi publicada. Berlim, outubro de 1989. O muro que dividiu a Alemanha está prestes a cair, feito uma peça de dominó que acabará derrubando também a União Soviética e a impenetrável Cortina de Ferro. A Guerra Fria parece chegar ao fim, mas o assassinato de um agente secreto inglês do MI6 com informações inestimáveis — uma lista que contém os nomes de todos os espiões que atuam em Berlim — deixa claro que os dois lados ainda têm muito o que esconder, como até hoje.

O destaque da graphic novel é o estilo sofisticado que os autores imprimem à história. Antony Johnston é o autor da premiada série de HQs Wasteland, roteirista do game Dead Space e escreveu para personagens como Wolverine e Demolidor. A arte é de Sam Hart, ilustrador inglês que mora no Brasil e tem no currículo quadrinhos como Juiz Dredd e Tropas Estelares. Atômica é para ler nos quadrinhos. Atômica é para ver no cinema. Atômica é para se perder nos becos escuros de uma Berlim que não se encontra nos livros de História.

Sobre os autores


Antony Johnston é o premiado escritor de revistas em quadrinhos, graphic novels, videogames e livros. Já frequentou a lista de mais vendidos do New York Times com títulos que incluem Wasteland, Demolidor, Dead Space, Julius e Frightening Curves. Também já adaptou livros do famoso romancista Anthony Horowitz, colaborou com a lenda dos quadrinhos Alan Moore em Neonomicon e Fashion Beast e reinventou Wolverine, o renomado personagem da Marvel Comics, para sua versão mangá. Suas obras já foram traduzidas para vários idiomas e tiveram seus direitos vendidos para o cinema. Ele mora e trabalha na Inglaterra. Saiba mais em antonyjohnston.com.

Sam Hart nasceu no Reino Unido e mora no Brasil. Trabalha com ilustrações para jornais e revistas, além de fazer storyboards para o mercado publicitário. Curte ficção histórica e mitos. Entre seus créditos como artista de quadrinhos estão Tropas Estelares, Juiz Dredd, Robin Hood: a Lenda de um Foragido e Excalibur: A Lenda do Rei Artur. Saiba mais em samhartgraphics.com

Sobre o tradutor


Érico Assis é tradutor, jornalista e pesquisador. Como tradutor de quadrinhos, colabora com várias editoras brasileiras e com autores desde 2008, traduzindo do inglês e do francês. Como jornalista, foi redator do site Omelete por mais de dez anos e colabora com a Folha de S. Paulo e o Blog da Companhia. Atualmente, desenvolve trabalho sobre tradução de quadrinhos em doutorado na Universidade Federal de Santa Catarina. Também foi editor convidado do livro O Fabuloso Quadrinho Brasileiro de 2015 e tem um site pessoal sobre HQ,  A Pilha. Saiba mais em ericoassis.com.br.

*Informações da editora DarkSide Books

Comentários

Mais lidas da semana