domingo, 8 de outubro de 2017

Em noite de lua cheia tudo pode acontecer

Há algo na lua cheia que mexe com a gente. Tudo começa assim em O Círculo. A personagem principal tem um sonho com os amigos no qual eles estão morrendo. Receosa, ela sente vontade de se abrir, mas nem sempre estamos preparados para o que vamos escutar.


Jess poderia ser uma garota comum, talvez ela seja. Pelo menos é como ela se sente, até o instante em que as coisas começam a mudar não só para ela, mas também para os amigos, Manu, Babi e Léo.

Amizades podem ser mais espinhosas do que imaginamos. Os relacionamentos em geral são construídos com base em muitas expectativas. É interessante notar o choque dos leitores em relação aos amigos de Jess. Aquele que é diferente incomoda. Em um primeiro instante, os amigos reagem com descrença – Jess deveria manter os sonhos só para ela e não sair contando para os outros, se não quisesse parecer louca. À medida que eles vão se descobrindo, as emoções vão se moldando. O que antes era estrangeiro começa a se tornar familiar.

Há quem acredite que na vida nada acontece por acaso. O que une os quatro amigos? O que significa aquele sonho? Dizem que os caminhos da magia e do amor são misteriosos. Revelações são feitas. Ter nascido em uma cidade cujo nome foi uma homenagem ao bruxo talvez não seja só uma coincidência e talvez não tenha sido uma boa ideia assim.

Segredos podem aproximar ou afastar pessoas. De repente, o que parecia normal ganha outros contornos. Seria possível que o sonho fosse uma mensagem? De que forma as personalidades dos jovens estão relacionadas às afinidades com a magia? A morte pode ter muitos significados. Muitas vezes, pode significar o renascimento.

Ao se aventurar pelos caminhos da bruxaria, Jess e os amigos precisam lidar com os seus próprios dramas da adolescência e enfrentar os medos que estavam adormecidos. Mergulhamos na escuridão para encontrar a luz que ainda brilha em nós.

Há algo na lua e suas diferentes fases, em círculos e essa conexão entre o início e o final, que nos mantêm esperançosos. Estamos mais conectados com as energias dos outros do que imaginávamos. Uma vez que removemos alguns véus, abrimos espaço para novas perspectivas e mundos que eram invisíveis ou fantasiosos. Jess está prestes a descobrir que os pesadelos podem se tornar reais e que bruxas não estão só em nossa imaginação.

Ficou curioso? Gosta de livros de fantasia com temática de bruxaria e personagens adolescentes? Leia de graça O Círculo, o primeiro livro da série Os Bruxos de São Cipriano, com mais de 70 mil leituras, disponível no Wattpad: https://goo.gl/zCnneZ



*Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e do livro de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1), disponível no Wattpad.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários Recentes

Me acompanhe no Instagram