Pular para o conteúdo principal

Destaques

Para Toda a Eternidade: Livro explora rituais funerários diversos

Entre a naturalidade e o espanto, o tradicional e o moderno, o ocidental e o oriental, Caitlin Doughty transmite ao leitor histórias de suas visitas a espaços e profissionais envolvidos com o universo mortuário. Uma das obras pedidas por quem já tinha lido Confissões do Crematório, o novo livro foi publicado no Brasil pela editora DarkSide Books, em junho de 2019, com tradução de Regiane Winarski e ilustrações de Landis Blair.


Compre o livro Para Toda a Eternidade (Caitlin Doughty): https://amzn.to/2R2FwqN

“Eu passei a acreditar que os méritos de um costume relacionados à morte não são baseados em matemática [...] mas em emoções, numa crença na nobreza única da própria cultura da pessoa. Isso quer dizer que consideramos os rituais de morte selvagens apenas quando eles não são como os nossos” – Caitlin Doughty, Para Toda a Eternidade
Dá para ler tranquilamente Para Toda a Eternidade sem ter lido Confissões do Crematório, mas acredito que as duas leituras são complementares. Enquanto na p…

Escritor Kazuo Ishiguro vence o Prêmio Nobel de Literatura 2017

Nesta quinta-feira, 05 de outubro de 2017, a Academia Sueca divulgou o ganhador do Prêmio Nobel de Literatura de 2017. O escritor nipo-britânico Kazuo Ishiguro, segundo o comunicado oficial, “o qual, em romances de grande força emocional, descobriu o abismo sob nosso senso ilusório de conexão com o mundo”.


A secretária permanente da Academia Sueca, Sara Danius descreveu o estilo da escrita de Kazuo Ishiguro como uma mistura do estilo de três escritores de obras clássicas da literatura mundial: Jane Austen, Franz Kafka e Marcel Proust.

“Esta é uma notícia incrível e totalmente inesperada. Chega um momento em que o mundo está incerto sobre seus valores, sua liderança e sua segurança. Eu apenas espero que o meu recebimento dessa enorme honra irá, mesmo que de maneira pequena, incentivar as forças para a boa vontade e paz neste momento” – Kazuo Ishiguro

Até o momento, já foram entregues mais de 110 Prêmios Nobel de Literatura, entre os anos de 1901 e 2017. Segundo informações da página da Academia Sueca, além de Kazuo Ishiguro que ficou em quinto lugar na lista de ganhadores mais populares do Prêmio Nobel de Literatura, também estão na lista, respectivamente: Rabindranath Tagore, Bob Dylan, John Steinbeck, Pablo Neruda, William Faulkner, Gabriel García Márquez, Ernest Hemingway, Wislawa Szymborska e Seamus Heaney

Sobre o autor – Kazuo Ishiguro nasceu em 8 de novembro de 1954 em Nagasaki, Japão. A família mudou-se para o Reino Unido quando tinha cinco anos; ele voltou a visitar seu país de nascimento apenas como adulto. No final da década de 1970, Ishiguro se formou em Inglês e Filosofia na Universidade de Kient, e depois passou a estudar Escrita Criativa na Universidade de East Anglia.

Somente nas edições publicadas pela Faber, os seus livros Os vestígios do Dia e Não Me Abandone Jamais venderam cada um mais de 1 milhão de exemplares e ambos foram adaptados para o cinema. Além dos oito livros, Kazuo Ishiguro também escreveu roteiros para filmes e televisão. Para ficar por dentro das novidades do autor, curta a página no Facebook: https://www.facebook.com/KazuoIshiguro/

Livros publicados do autor:


Para conferir mais informações sobre o Prêmio Nobel de Literatura, acesse o site oficial: https://www.nobelprize.org/nobel_prizes/literature/

Conheça um pouco mais sobre o livro Não Me Abandone Jamais, do Kazuo Ishiguro, publicado no Brasil pela editora Companhia das Letras: 

Comentários

  1. Oi Ben!
    Eu havia separado um livro do Ishiguro pra ler esse ano, mas acabei substituindo por outro autor. Agora, com esse prêmio e essa referência à Austen, Kafka e Proust, voltei a ficar curiosa e pretendo ler algo dele no ano que vem.
    Beijos!

    Mais Uma Página

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Michelly! Até o momento só li Não Me Abandone Jamais, mas confesso que gostei muito. Foi um livro que me fez refletir bastante sobre a questão da doação de órgãos e clonagem humana.
      Obrigado pela visita.
      Beijos

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana