Pular para o conteúdo principal

Destaques

Espectro Autista: Disfunção Executiva, Alimentação e Autonomia

Quase nunca falo de alimentação, mas hoje decidi falar. Uma das principais curiosidades de pais de pessoas no espectro autista é sobre a seletividade alimentar e autonomia. Poucos sabem da existência da disfunção executiva.


Foto tirada neste sábado, 18 de maio de 2019: 


Aspergers também comem besteiras. Não sou exemplo a ser seguido por ninguém. Por esse e inúmeros motivos prefiro ficar do lado de fora do mundo do autismo. Odiaria ser visto como um modelo de comportamento.  
Poucas pessoas conhecem minha história de vida. Aos 17 anos, entrei na universidade, onde comecei minha primeira graduação: Nutrição. Quem já leu os outros posts, sabe que a graduação não foi desafiadora para mim e acabei desistindo = comportamento de pessoas com altas habilidades (embora eu não tenha papel, na minha infância fui consultado por psicóloga que dizia que eu era muito maduro para minha idade). Queria algo mais desafiador e fiz cursinho para tentar Medicina, mas a realidade bate na porta e não era e aind…

3 Trechos do livro Tartarugas Até Lá Embaixo, do John Green

O livro Tartarugas Até Lá Embaixo (Turtles All The Way Down) é o lançamento mais recente do escritor norte-americano John Green, publicado no Brasil pela Editora Intrínseca. O que mais gostei no romance foi no fato de que a personagem principal lida com seu Transtorno Obsessivo Compulsivo e de como isso influencia na vida dela e em como ela interage com as pessoas ao seu redor.


Imagine como é ser incapaz de controlar os próprios pensamentos? Milhares de pessoas lidas com transtornos de ansiedade diariamente e quem não tem, dificilmente consegue compreender. Traduzir em palavras essas sensações pode ser desafiador – escritor e protagonista têm em comum o TOC e, portanto, a experiência de leitura acaba sendo mais enriquecedora.

Tartarugas Até Lá Embaixo acaba proporcionando uma dose de entretenimento e de informação. O leitor é levado a conhecer mais sobre a vida de Aza e percebe o quanto pode ser difícil, mas não impossível encarar os desafios quando você lida com transtornos mentais. O livro te faz refletir o quanto é complicado ter empatia dos outros e ser visto como alguém egoísta, mas principalmente o quanto é importante ter empatia consigo mesmo.

Confira 3 trechos do livro Tartarugas Até Lá Embaixo, do John Green:


“O mais apavorante não é girar sem parar numa espiral crescente, é girar sem parar na espiral que se afunila. É ser sugado para um redemoinho que vai se fechando mais e mais e esmagando seu mundo até você estar apenas girando sem sair do lugar, preso numa cela que é exatamente do seu tamanho e nem um milímetro a mais, até você finalmente se dar conta de que na verdade não está preso na cela. Você é a cela” 


“As palavras usadas para descrever – desespero, medo, ansiedade, obsessão – não conseguem sequer chegar perto de transmitir a sensação. Talvez tenhamos inventado a metáfora como uma resposta à dor. Talvez precisássemos dar forma à dor opaca e profunda que escapa tanto à razão quanto aos sentidos” 


“Não existe um “eu” para odiar. É como se, quando eu olhasse para mim mesma, não visse nada definido… só um monte de pensamentos, atos e contextos. E muitas na verdade nem parecem meus. Muitos pensamentos eu não quero pensar, muitas coisas eu não quero fazer, é mais ou menos isso” 

Sobre o autor – John Green, autor premiado e best-seller do The New York Times, é formado em língua inglesa e estudos religiosos pelo Kenyon College, em Ohio. Nasceu em 1977 em Indiana, onde vive com a mulher e o filho, e ao longo dos anos morou em Nova York, Illinois, Michigan, Flórida e Alabama. Atuou como redator na National Public Radio em Chicaco, foi editor assistente e de produção da revista de resenhas literárias Booklist e assinou críticas de livros para o The New York Times. Personalidade ativa na internet, além do próprio blog, do Twitter e do canal do YouTube Vlogbrothers, John coapresenta os vídeos do projeto "Crash Courses": canal on-line com aulas gratuitas de história e biologia. Ele autografou todos os 150 mil exemplares da primeira tiragem de A culpa é das estrelas nos Estados Unidos.

Comentários

  1. Eu estou louca para ler esse livro. Primeiro porque adora a escrita do John e segundo porque eu tenho muitas manias. Não chega a ser TOC, acredito eu, mas seria legal ver como a personagem lida com isso. Vou pedir de Natal rpa alguém da família.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lary! Eu confesso que gostei de Tartarugas Até Lá Embaixo. Não li todos livros do John Green, mas dos que li, o único que não gostei muito foi A Culpa É Das Estrelas. Fiquei bem feliz em ver que o livro ajuda a quebrar um pouco do preconceito com transtornos mentais.
      Abraços

      Excluir
  2. Eu estou loucamente apaixonado por esse livro, algo nele me atrai e acho que irei me apaixonar de primeira quando tiver a oportunidade.

    www.blogdodeivy.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana