Pular para o conteúdo principal

Destaques

Sobre rabiscos e telas brancas

A tela branca pode ser um convite à explosão criativa ou uma tortura ao artista que sente seu espírito definhando diante da pesada realidade. Em tempos de crise e ódio, a arte fica esquecida e é vista como desimportante; ironicamente, é quando mais precisamos dela, de algo que nos faça sentir vivo e toque as partes atordoadas.


O som dos dedos se movendo pelo teclado era como fantasmas de uma vida distante. É incrível perceber quantas vezes nós deixamos algumas partes nossas morrerem ao longo de nossas existências; as máscaras, antes tão confortáveis, agora incomodam e não nos servem mais. Leva tempo até ficarmos satisfeitos e ajustados à nova realidade. Viver é admitir que sabemos pouco sobre nós mesmos e há sempre algo novo que pode nos transformar, seja para o bem ou para o mal.

O artista encara a tinta respingando pela tela. Para o espectador sem intimidade, nada faz sentido, a desconexão de ideias é tormentosa; para ele, o lembrete de que sua arte nunca o abandonaria. Como poderia…

Escrita Maldita: Resenha da escritora Lethycia Dias

“Nada de bom podia vir para aquele que convidava o mal para sua casa”

Escrita Maldita é um livro nacional independente e de terror. O protagonista é Daniel Luckman, um jovem autor de um best-seller que tem a sorte de ser convidado para escrever um novo livro junto com Laurence Loud, seu maior ídolo. Mas Daniel não imaginava que não voltaria a ter paz em casa desde o momento em que recebesse a visita do grande escritor.



Daniel teve uma família desestruturada, tem vários traumas sobre seu passado, tem pesadelos e crises depressivas, é inseguro e ciumento. Ele vive com sua esposa, Marissa, que cede às suas vontades e cuida dele, abrindo mão de muitas coisas para ajudá-lo na carreira de escritor. Assim que Laurence chega à casa dos dois, a rotina em que vivem é quebrada e há um clima de tensão.

Parte da história é sobre ser escritor. Dessa forma, temos muitos trechos que falam do processo de escrita de Daniel e de Laurence, sobre questões do mercado editorial, e até um pouco de disputas de ego. Mas logo o romance fica pronto e a narrativa continua.

Tanto Daniel quanto Laurence escrevem terror, e o libro faz várias referências a escritores clássicos desse gênero, como Edgar Allan Poe e H.P. Lovecraft, e um contemporâneo, muito bem sucedido: Stephen King. Dá pra ver que Ben Oliveira teve influência deles.

Apenas perto do fim é que entendemos o motivo de Daniel ter pesadelos e pensamentos estranhos. Isso é revelado no conflito final, em meio a muita ação e acontecimentos assustadores que fazem a gente ler sem parar. No final, fiquei impressionada com a trama que o autor criou, e que eu sequer tinha desconfiado, pois fica bem oculta sob os conflitos psicológicos dos personagens.

Recomendo muito esse terror nacional de alta qualidade! Li o e-book, mas o livro tambem está disponível em versão impressa.

Este texto e foto foram publicados no Instagram da escritora Lethycia Dias: https://www.instagram.com/lethyd/

Gratidão pela leitura e pelo comentário!

Leia Escrita Maldita:

– eBook: https://www.amazon.com.br/dp/B01M055CBO

– Paperback: https://goo.gl/xws1bC

Comentários

Mais lidas da semana