Pular para o conteúdo principal

Destaques

Wattpad lança programa de monetização para escritores internacionais

Nesta terça-feira, 13 de novembro de 2018, o Wattpad anunciou em seu blog o lançamento do programa Wattpad Next (Beta), mais uma forma de monetização para escritores internacionais. O sistema de histórias pagas funciona com moedas e os leitores poderão escolher desbloquear cada parte ou comprar a história completa.


Segundo informações da equipe da maior plataforma de histórias online do mundo, em outubro de 2018, o programa começou a ser testado no Canadá, Reino Unido, México e Filipinas e a partir deste mês de novembro estará disponível nos Estados Unidos e em 2019, a previsão de disponibilidade em países falantes do Espanhol e no mundo.

De acordo com informações do co-fundador do Wattpad, Allen Lau, o programa é uma forma de ajudar os escritores a ganharem dinheiro com suas histórias e de possibilitar aos leitores apoiarem seus autores favoritos. No vídeo sobre o programa, alguns membros da equipe afirmaram que é mais uma forma dos escritores poderem investir mais tempo se dedicando…

A Maldição da Residência Hill: Série de terror faz sucesso na Netflix

Casas carregam histórias, memórias e fantasmas. A Maldição da Residência Hill (The Haunting of Hill House) foi uma surpresa boa neste 2018. A série da Netflix estreou neste mês de outubro, época em que aumenta a procura dos telespectadores por histórias de terror e foi bem elogiada por escritores do gênero, como Stephen King, e apreciada por telespectadores de diferentes lugares do mundo.


Com personagens bem construídos, a linha do tempo se divide entre a infância dos personagens na casa Hill e a vida adulta no presente. Como bom amante de histórias do gênero, apesar de ter adorado a atmosfera sombria, o elemento dramático e as experiências dos personagens e como eles foram influenciados pelo passado foi tão bem elaborado que foi o que me conquistou.

“The Haunting of Hill House revisado e remodelado por Mike Flanagan. Eu normalmente não me importo com esse tipo de revisionismo, mas isso é ótimo. Perto de um trabalho de gênio, realmente. Eu acho que Shirley Jackson aprovaria, mas quem sabe com certeza” – Stephen King

A inocência e a tranquilidade dos moradores da residência Hill são afetadas pelos acontecimentos estranhos. Imaginação, delírio, loucura, doença, pesadelo, trauma. Quem já leu Escrita Maldita, sabe que adoro brincar com essas linhas e sobreposições entre o terror psicológico e o terror paranormal. Os roteiristas usam a circularidade temporal para dar mais profundida aos personagens e conseguem fazer cada episódio valer cada minuto, algo bem surpreendente para uma série, já que muitos filmes de terror conseguem ser mais impactantes do que narrativas seriadas.

Não é uma série para quem quer levar sustos, embora telespectadores mais sensíveis possam ficar com medo – muitos sites chegaram a divulgar que as pessoas que estavam assistindo A Maldição da Residência Hill tiveram ansiedade, insônia e/ou passaram mal –, mas é um drama sobre famílias, segredos, medos e como o tempo, a distância e as diferentes experiências de vida acabam os levando para caminhos diferentes e como ter crescido em uma casa com um passado sombrio e sua presença sobrenatural pode moldar as personalidades e destinos.

Apesar de entrelaçar bem as pontas da narrativa, A Maldição da Residência Hill termina com um gostinho de quero mais. A série dirigida por Mike Flanagan fez tanto sucesso que as pessoas estão se questionando se terá uma 2ª temporada e qual será o formato, se vai continuar se focando na história da família Crain ou se será uma espécie de antologia, se focando em outras tramas a cada temporada.

Os atores principais confirmaram interesse de participar de uma possível nova temporada. Segundo informações do jornal Express, Michiel Huisman comentou que o futuro de A Maldição da Residência Hill depende da audiência e que uma das vantagens da Netflix é poder acompanhar se as pessoas estão assistindo ou não. O ator interpretou o personagem Steven Crain, o escritor que escreve um livro não só sobre o que teria acontecido a sua família em sua infância, como também investigou outros casos paranormais – o que daria uma boa oportunidade de continuar explorando tanto o núcleo Crain, como apresentando outras pessoas e locais mal-assombrados.

A Assombração da Casa da Colina, livro da escritora Shirley Jackson que serviu de inspiração para o roteiro, foi publicado originalmente em 1959. O livro de terror gótico foi finalista de um prêmio nacional de livro dos Estados Unidos e considerado uma das melhores histórias de fantasma publicadas no século XX.

No Brasil, a edição mais recente da obra literária foi publicada pela Editora Suma, em 2018, com tradução de Débora Landsberg. Ficou curioso para ler o livro? Eu também! 

Encontre o livro A Assombração da Casa da Colina (Shirley Jackson): https://amzn.to/2qxUQ25

Confira a sinopse do livro:

Considerada a rainha do terror por mestres como Stephen King e Neil Gaiman, Shirley Jackson cria uma obra perturbadora sobre a relação entre a loucura e o sobrenatural.

Sozinha no mundo, Eleanor fica encantada ao receber uma carta do dr. Montague convidando-a para passar um tempo na Casa da Colina, um local conhecido por suas manifestações fantasmagóricas. O mesmo convite é feito a Theodora, uma alma artística e sensitiva, e a Luke, o herdeiro da mansão. Porém, o que começa como uma exploração bem-humorada de um mito inocente se transforma em uma viagem para os piores pesadelos de seus hóspedes. Com o tempo, fica cada vez mais claro que a sanidade — e a vida — de todos está em risco.

"Nenhum organismo vivo pode existir muito tempo com sanidade sob condições de realidade absoluta; até cotovias e gafanhotos, supõem alguns, sonham. A Casa da Colina, desprovida de sanidade, se erguia solitária contra os montes, aprisionando as trevas em seu interior; estava desse jeito havia oitenta anos e talvez continuasse por mais oitenta. Lá dentro, paredes continuavam de pé, tijolos se juntavam com perfeição, assoalhos estavam firmes e portas estavam sensatamente fechadas; o silêncio se escorava com equilíbrio na madeira e nas pedras da Casa da Colina, e o que entrasse ali, entrava sozinho."

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon (disponível no Kindle Unlimited) e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Comentários

  1. Eu gostei demais dessa série <3
    Nem tanto pelas cenas de sustos, mas pelo drama familiar e como tudo afetou na vida de cada personagem, mesmo na fase adulta =)

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Clayci, exato! Foi o que mais me marcou, embora tenha gostado também da atenção aos detalhes, como os diferentes fantasmas que aparecem de fundo nos episódios.
      Abraços

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana