Pular para o conteúdo principal

Destaques

Dias de Isolamento, Estímulos e Tédio: Vidas Importam (Coronavírus) | Ben Oliveira

Mesmo para alguém no espectro autista (lembrando que não existem dois autistas iguais e há uma ampla variedade neurológica e de personalidade), os dias de isolamento não são necessariamente confortáveis.


Gostar de ficar em casa e precisar de tempo sozinho para recarregar as energias, não significa que autistas também não gostem de ver pessoas – muitos adoram andar ao ar livre. As pessoas confundem autismo, introversão, timidez e misantropia (aversão às pessoas).

O que eu queria falar é sobre a importância de se ocupar com o que te estimula. Na correria do dia a dia, todos abrimos mão daquilo que gostamos de fazer e do que nem sabíamos que gostamos. Além de ler e jogar, nesses dias aproveitei para organizar as coisas e brincar com as tintas e colas.

Deveria estar escrevendo mais, mas confesso que estou gostando de estimular outras áreas que estavam adormecidas. Sim, tenho muitos momentos de tédio, mas não acho que colocar a vida de outras pessoas em risco possa compensá-los.

Por outro …

Eu Vejo Kate: Livro da Cláudia Lemes ganha nova edição e continuação

O livro Eu Vejo Kate é um thriller que marcou vários leitores no Brasil e para quem estava esperando há anos por uma continuação, uma surpresa maravilhosa: o romance da escritora Cláudia Lemes será republicado e terá um segundo volume.


Com um projeto gráfico da Marina Ávila e uma forte interação com os leitores, o novo projeto de publicação independente da Cláudia Lemes se mostrou um sucesso. Em apenas três dias, o projeto foi apoiado por 163 pessoas e já arrecadou 74% da meta de publicação. Os custos do projeto são para a impressão, projeto gráfico, revisão, distribuição, brindes e taxa do Catarse.

Publicado originalmente de forma independente em 2014 através do Clube de Autores e da Amazon, em 2015, Eu Vejo Kate foi editado pela Editora Empíreo e distribuído para várias livrarias do Brasil. De acordo com informações divulgadas pela autora, Eu vejo Kate foi escrito originalmente em inglês e o segundo volume foi escrito há anos. 

A ideia do projeto de financiamento coletivo surgiu levando em conta o interesse dos leitores pela obra que estava esgotada e também das pessoas que queriam ler a continuação. Em vídeo, a escritora explicou que os valores da campanha levaram em conta a realidade atual do mercado editorial brasileiro.

O projeto da duologia Eu Vejo Kate é o terceiro de financiamento coletivo da autora. Os projetos de Inferno no Ártico e O Crime da Quinta Avenida, de Anna Katharine Green, também foram bem-sucedidos. O sucesso de escritoras, como Cláudia Lemes, mostra a força da produção literária nacional, tanto em qualidade de escrita, como em marketing.

Sinopse de Eu Vejo Kate:


Uma escritora obcecada por um assassino em série que foi executado pelo seus crimes. Um agente do FBI que mergulhou fundo demais nas suas investigações. Um serial killer morto. Esses são os três narradores que juntos constroem uma trama violenta sobre o comportamento humano, sexualidade, psicologia e o que se passa na mente de um serial killer.

Quem está matando as mulheres de Blessfield?

"É uma ficção mais que real" – Ilana Casoy

Link do financiamento coletivo da Duologia Eu Vejo Kate (Cláudia Lemes): https://www.catarse.me/kate?ref=ctrse_explore_pgsearch&project_id=89868&project_user_id=525155

Sobre a autora 


Cláudia Lemes virou uma referência quando o assunto é serial killers e thrillers de investigação. Ela publicou mais dois romances, Um Martíni com o Diabo (Empíreo, 2016) e Inferno no Ártico (esse último por um financiamento coletivo bem sucedido em 2018). Dá cursos de escrita, fala de serial killers no canal Serial Chicks (YouTube), é presidente da Associação Brasileira de Escritores de Romance Policial, Suspense e Terror (ABERST, fundada por ela), e já foi entrevistada em lugares como Rádio CBN, Rádio 89FM, Rádio Geek, TV Tribuna, TV Santa Cecília, SESC e SENAC, entre outros. Orgulhosamente uma autora independente, Cláudia está relançando Eu Vejo Kate, e publicando pela primeira vez a última parte dessa duologia, Eu Vejo Kate vol. 2.

Comentários