Pular para o conteúdo principal

Destaques

Resenha: Ed e Lorraine Warren: Vidas Eternas – Robert Curran e Jack & Janet Smurl

Entre o ceticismo e a curiosidade, as histórias de Ed e Lorraine Warren conquistaram pessoas de vários países graças às adaptações para filmes de terror inspiradas em casos investigados pelo casal de investigadores paranormais. Levando em conta o interesse dos leitores, a editora DarkSide Books publicou o livro Ed e Lorraine Warren:Vidas Eternas, escrito por Robert Curran que conta a experiência vivida por Jack e Janet Smurl. A obra foi lançada em 2019, com tradução de Eduardo Alves.


Compre o livro Vidas Eternas: https://amzn.to/2nwUw5A

Histórias como a da família Smurl, ainda que sejam questionáveis sobre o que teria realmente acontecido, quais partes foram aumentadas e/ou inventadas pela família, pelo escritor e/ou pelos próprios investigadores paranormais, deixam um gosto de nostalgia e também nos fazem pensar no sucesso de adaptações com temáticas semelhantes para o cinema.

A humanidade sempre tenta explicar o que não consegue entender. Divididos entre ficar em negação e se acostum…

Espectro Autista: A importância das vivências para quebrar mitos do autismo

Há um ano postei sobre a importância das narrativas dos autistas para quebrar preconceitos e mitos. Acho importante a fala de profissionais ATUALIZADOS? Com certeza. Dos desatualizados (e são muitos), eu dispenso.



Acho que tem muito profissional que fala abobrinha? Sim. Acho que nem todo autista tem base científica para falar sobre a condição? Talvez.

Mas a experiência e a vivência ajudam muito na compreensão de quem somos e das razões pelas quais somos como somos.

Acredito que o ideal é encontrar um equilíbrio de narrativas. Profissionais humanizados, familiares compreensivos e autistas autoconscientes.

Não concordo quando a informação errada vem de nenhum dos lados, mas respeito o espaço e a bagagem de cada um. Não sou fiscal de falas. Acredito na liberdade de expressão.

Não importa qual seja seu espaço de fala e seu contato com o mundo do autismo, uma coisa é importante frisar: existe uma diversidade evidente no espectro autista. No mesmo grau, dois Aspergers podem ser completamente diferentes, por exemplo. Esta ilusão de tentar buscar uma unificação do autismo, além de atrapalhar pesquisas, pode atrapalhar o entendimento das pessoas sobre a condição.

Temos características comuns, mas também temos questões que podem ser completamente diferentes, como as sensibilidades, tipos de inteligências e ilhas de conhecimento, grau de apoio (autonomia), hiperfocos, facilidades e dificuldades nas interações sociais e por aí vai.

O autismo não deve ser visto como um bicho de sete cabeças, mas também precisamos resistir à tentação de tratar como se fosse uma coisa só. Existem muitas manifestações do autismo, desde o grau mais leve, no qual a pessoa pode ter autonomia (geralmente Aspergers com Altas Habilidades – Dupla Excepcionalidade), passando por pessoas no espectro autista com pouca necessidade de apoio, necessidade substancial e necessidade de apoio muito substancial e dentro de cada um desses níveis, cada indivíduo tem suas particularidades: potencialidades e limitações.

Embora os graus possam ser bem diferentes, sempre há algo a ser aproveitado na fala de autistas. Mesmo que a pessoa não tenha a base científica, ela tem a experiência humana e isso por si só já é algo a ser considerado.


No entanto, da mesma forma que não defendo familiares e profissionais duvidosos que espalham tratamentos sem evidências científicas e fazem correlações que nem sempre existem (efeito placebo ou desenvolvimento normal de autistas), também tenho cautela com as narrativas. Às vezes, mesmo com boas intenções, as pessoas costumam passar informações erradas e alguém sempre paga o preço da desinformação.

Por isso, acho importante que o leitor tenha em mente e que as pessoas que repassam informações também, lembrem da diversidade dentro do espectro autista. Muitas vezes, alguns lados ganham mais destaque na mídia e outros são deixados de lado. Para balancear as narrativas do autismo, é preciso que todos tenham mais espaço.


Texto da imagem: Erro básico de pessoas e profissionais desatualizados: achar que todo autista é introvertido. Menos preconceito, menos ignorância, mais conhecimento.


👇 Achei relevante republicar:

Na hora de consumir informações sobre autismo, muito cuidado. Escute autistas. Leia autistas. A realidade entre autistas pode ser completamente diferente, mas algumas características são comuns.

Quem melhor do que um autista para falar sobre sua realidade, seu mundo interno que nem sempre os outros conseguem enxergar ou entender? Deixe autistas falarem por eles mesmos. Se vocês não sabem como é nossa realidade, não têm o direito de falar por nós.

Confira alguns dos mitos e preconceitos sobre o autismo:


– Autistas não têm sentimentos e não conseguem demonstrar afeto;

– Não conseguem olhar nos olhos (alguns conseguem);

– Todo autista é um gênio;

– Autistas não conversam;

– Autismo pode ser curado (NÃO É DOENÇA);

– Autismo é raro;

– Síndrome de Asperger é causado por falta de cuidados dos pais;

– Pessoas com Asperger não têm imaginação;

– Autistas são iguais;

– Autistas não têm relacionamentos;

– Autistas são perigosos para a sociedade;

– Autistas são mais violentos do que não-autistas.


***

Das sagas de filmes/livros  que me lembram as tretas internacionais do mundo do autismo: Divergente.

Para quem não sabe, nossos cérebros são considerados neurodivergentes/neurodiversos. 

As facções de Divergente me lembram as diferentes ilhas de conhecimento/tipos de inteligência e características de Dupla Excepcionalidade (Aspergers com Altas Habilidades): Abnegação, Erudição, Audácia, Amizade e Franqueza.

A autora do livro estudava psicologia.

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Me acompanhe nas redes sociais:


Facebook: https://www.facebook.com/benoliveiraautor/

Twitter: https://twitter.com/Ben_Oliveira

Instagram: https://www.instagram.com/benoliveira/

YouTube: https://www.youtube.com/c/BlogdoBenOliveira


Livros na minha lista de desejados:


Ciência picareta: https://amzn.to/2DoNaWE

Autism's False Prophets: https://amzn.to/2IM6LmY

Neurocomic: https://amzn.to/2ILUZJj

A Scientist in Wonderland: https://amzn.to/2VmQlsg



Algumas indicações de livros sobre o autismo:


Autismo (2018-2019): https://amzn.to/2Dsnokp

O Cérebro Autista: https://amzn.to/2VjXIjY

A Diferença Invisível: https://amzn.to/2DraoLV

Outra Sintonia: A história do autismo: https://amzn.to/2XzTn9H

Comentários

Mais lidas da semana