Pular para o conteúdo principal

Destaques

Turbotecnomachonazifascismo: 10 Motivos para Ler o Livro da filósofa brasileira Márcia Tiburi

Como a internet e a mídia ajudaram a eleger pessoas com ideias tão absurdas e comportamentos condenáveis? O que desperta o fascínio de alguns em figuras como Donald Trump e Jair Bolsonaro, ambos com atitudes grotescas em relação à diversidade, à imprensa e à democracia? Essas e muitas outras questões são levantadas pela filósofa brasileira Márcia Tiburi em seu livro Como derrotar o turbotecnomachonazifascismo , publicado pela Editora Record , em 2020. Compre o livro Como derrotar o turbotecnomachonazifascismo (Marcia Tiburi): https://amzn.to/3cVWDXc Depois de mais de um ano de pandemia e com a proximidade das Eleições 2022, entre outras questões que estão acontecendo pelo país, como a CPI da Pandemia que tem investigado as omissões do governo Bolsonaro na compra das vacinas, incentivo à comercialização e consumo de tratamentos sem comprovação científica contra Covid-19, e inúmeros absurdos, como a falta de diplomacia com países que ofereceram ajuda, entender melhor como políticos sem

Meu Amor: Série documental da Netflix reúne histórias de casais juntos há mais de 40 anos

Casais que resistiram e ainda resistem ao tempo. A nova série documental da Netflix, lançada em abril de 2021, Meu Amor: Seis Histórias de Amor Verdadeiro (My Love: Six Stories of True Love) traz seis episódios, cada um focado em um casal de um país diferente e mostra relacionamentos que duraram entre 40 e 60 anos.

É óbvio que levando em conta as singularidades do mundo, seria impossível representar todos países – e dentro de cada país, existem suas próprias diferenças –, mas dá para dizer que um dos diferenciais da série documental My Love é a exploração da diversidade, seja quando se trata do amor e relacionamentos, como dos costumes e tradições, e, principalmente, colocando os holofotes em um público mais velho, nem sempre lembrado quando se aborda a temática romântica.

Embora tenha sido lançado este ano, as gravações da série ocorreram antes do período da pandemia do Covid-19 e os episódios mostram um período de aproximadamente um ano das vidas dos casais. Cada episódio foi dirigido por alguém diferente e o formato torna a narrativa audiovisual bem natural, como se o telespectador tirasse um ano sabático para espionar as experiências dessas pessoas.

Entre os pontos que unem os seis episódios da série documental estão as memórias do amor e dos familiares, os cuidados com a saúde no momento presente afetados pelo trabalho e/ou pelo envelhecimento e as preocupações com o futuro.

Os episódios trazem casais dos respectivos países: Estados Unidos, Espanha, Japão, Coreia do Sul, Brasil e Índia. Os diretores que participaram da série são (fora de ordem): Carolina Sá, Deepti Kakkar, Fahad Mustafa, Hikaru Toda, Jin Mo-Young, Chico Pereira e Elaine McMillion Sheldon.

Mesmo com as diferenças de economia e oportunidades, dá para ver que, além dos momentos de afetos e cuidados trocados pelos casais, eles também são cheios de energia e aproveitam as horas de lazer e descanso, intercalando momentos a sós com a companhia de familiares e/ou amigos.

Não vou entrar em detalhes para não estragar a diversão da descoberta, mas um dos seis casais é formado por duas mulheres. Além disso, há participantes com condições e deficiências, como um homem que teve hanseníase, alterações auditivas e visuais e dores crônicas.

Gostei da série documental e acredito que tem potencial para mais temporadas. Além de explorar casais de outros países que não foram abordados, também seria interessante mostrar diferentes realidades dentro do mesmo país. 

Produções assim ajudam a jogar luz no envelhecimento e relacionamentos, importância de se pensar na acessibilidade e diversidade, bem como de oportunidades de turismo, eventos culturais e segurança financeira para pessoas da terceira idade e seus familiares.

Meu Amor: Seis Histórias de Amor Verdadeiro (My Love: Six Stories of True Love) é uma ótima programação para assistir nesse período de pandemia, para quem procura algo leve e reconfortante.

*Ben Oliveira é escritor, formado em jornalismo. Autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Comentários

Mais lidas da semana