Pular para o conteúdo principal

Destaques

Antraz: Documentário da Netflix revela investigações feitas pelo FBI durante anos

Um pouco após os atentados terroristas contra as torres gêmeas, em Nova Iorque, Estados Unidos, no 11 de setembro de 2001, uma ameaça de antraz colocou as autoridades, como o FBI em alerta, e espalhou pânico nos norte-americanos devido à facilidade de se espalhar sem as pessoas saberem.  Dirigido e roteirizado por Dan Krauss e produzido pela Netflix e pela BBC, 21 anos após o ataque e o primeiro caso de circulação do antraz, o documentário Antraz: EUA Sob Ataque (The Anthrax Attacks) leva o telespectador para as investigações do FBI que duraram anos. O que a princípio foi alvo de muita pressão para a solução do caso, principalmente pelo medo dos norte-americanos do esporo da bactéria continuar se espalhando pelas cartas e fazendo mais pessoas adoecerem e/ou morrerem, logo foi caindo no esquecimento conforme as investigações desenrolavam fora dos holofotes.  Com a proximidade do caso do ataque às torres gêmeas, à primeira vista, o pânico generalizado fez com quem os norte-americanos

Resenha: O Tarô da Deusa Tríplice – Isha Lerner

“O que a Deusa faria nesta situação”?. Com a pergunta em mente, em sintonia com essa proposta tríplice, surgiu o projeto O Tarô da Deusa Tríplice, da autora Isha Lerner, cujas cartas foram ilustradas por Mara Friedman e a obra foi editada por Tara McKinney. Junto com o deck vem um livro para quem quiser conhecer as origens da deusa, arquétipos e orientações sobre as cartas de tarot. No Brasil, a obra foi publicada pela Editora Pensamento, traduzida por Carmen Fischer, em 2021.

Compre O Tarô da Deusa Tríplice: https://amzn.to/3JLcPYX

Seja pela curiosidade ou pela afinidade com a figura da deusa e suas inúmeras representações de culturas ocidentais e orientais, O Tarô da Deusa Tríplice traz cartas vibrantes dos arcanos maiores, dos sete chakras e quatro cartas originais: a combinação de arte, espiritualidade, aplicações no cotidiano, reflexões, bastidores e histórias relacionadas às deusas de diferentes panteões e suas conexões com as cartas de tarot e simbologias.

“A Grande Deusa Mãe Tríplice pode ser encontrada em todas as religiões e doutrinas espirituais, desde que escave fundo o bastante e saiba ler nas entrelinhas da história escrita. Alguns de seus inúmeros nomes são: Amaterasu, Anat, Asherah, Astarte, Atena, Madona Negra, Brígida, Ceres, Deméter, Durga, Eva, Inanna, Ísis, Ishtar, Kali, Kannon, Kwan-yin, Lilith, Maria, Prajna-Paramita, Sarasvati, Shekinah, Sofia, Tara, Tao, Tonantzin, Vakrayogini, Yemaya e Yeshe Tsogyal” – O Tarô da Deusa Tríplice, Isha Lerner
 

Mesmo os mais céticos podem obter algo das cartas de tarot, já que elas direcionam o pensamento para diferentes aspectos da vida e possibilitam uma autoanálise e vislumbrar situações que nem sempre conseguimos notar, se estamos olhando para outra direção. 

Entre o estudo e o hobby, o deck do tarot da Deusa Tríplice explora o mundo da energia feminina, os ciclos da vida e as transformações que os seres humanos passam na jornada de evolução espiritual, se conectando com o divino e colocando situações cotidianas no holofote. Com um viés mais positivo e sem recomendação de leitura da carta invertida neste deck, a autora também dá indicações de plantas e sutilmente indica ao leitor mais contato com os diferentes elementos da natureza.

“Em nossa cultura, o tarô é mais comumente usado como guia para ajudar alguém a refletir sobre as circunstâncias de sua vida aplicando enfoques novos, criativos e provocativos. O Tarô da Deusa Tríplice dá um passo importante além dessa proposta tradicional, ensinando e inspirando a pessoa a integrar os arquétipos espirituais na vida cotidiana por meio de uma profunda consciência do corpo que resulta da contemplação do sistema dos chakras” – O Tarô da Deusa Tríplice, Isha Lerner

Para quem já está familiarizado com o universo da magia, muitas das informações disponíveis no livro não são novidade, porém são importantes para o leitor iniciante entender como as cartas foram compostas e poderem comparar as similaridades e diferenças deste com os outros estilos de tarot. Mesmo para quem é aficionado pela leitura livre do tarot, captando suas próprias percepções das imagens, esse deck não deixa a desejar, visto que está repleto de elementos da mitologia, magia e espiritualidade.

Quem consegue tirar lições do tarot para além da vida cotidiana e aplica em práticas espirituais e filosóficas, pode tirar bastante proveito deste deck, especialmente por causa da relação com a lua, a natureza e os chakras, por exemplo, para os praticantes de yoga e bruxaria (entre outras). 

“Do ponto de vista espiritual, O Tarô da Deusa Tríplice infunde no indivíduo cores, formas, movimentos e uma exploração intrincada, porém simples, das dimensões sagradas da vida. Cada figura foi criada com o propósito de estimular o palato da alma aprimorada. Cada período da história tem um toque de encantamento que é acentuado pelos estilos de sua arte, de sua música, literatura e arquitetura. A estrutura arquitetônica e o estilo literário de O Tarô da Deusa Tríplice são tanto modernos quanto primitivos. Por isso, o baralho tem o propósito de inspirar o desenvolvimento da imaginação e do espírito por meio da ótica da arte e do imaginário da Deusa” – O Tarô da Deusa Tríplice, Isha Lerner

Isha Lerner conseguiu fazer um belo trabalho, junto com as ilustrações, dando um toque autêntico a algo como o tarot, que já foi reproduzido de inúmeras maneiras ao longo dos anos. Então, mesmo para quem já tem um deck favorito, é difícil não se encantar pelo tarô da Deusa Tríplice.

*Ben Oliveira é escritor, formado em jornalismo. Autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Comentários

Mais lidas da semana