Pular para o conteúdo principal

Destaques

Welcome to Wedding Hell: Drama coreano sobre a pressão de organizar casamento

Das diferenças de perspectivas até opções de escolhas movidas por questões financeiras e/ou pessoais, Welcome to Wedding Hell é uma série coreana que aborda como o simples pedido de casamento e suas consequências podem se tornar algo insuportável para todos envolvidos, especialmente para o casal que sente a maior pressão. Disponível na Netflix. O que deveria ser algo prazeroso se torna rapidamente em algo doloroso e confuso para os envolvidos na preparação do casamento. Com o estresse, vem os desencontros entre os personagens, que precisam lutar para se reconciliarem até a data do evento de união. O que eles julgavam que seria mais simples e teriam mais autonomia por parte da família, acaba se transformando numa recorrente dificuldade de comunicação e expressão sobre os sentimentos. Para agradar um, outro acaba sendo desagradado e não há uma solução tão fácil de ser tomada como costumaram imaginar. Welcome to Wedding Hell é um drama coreano curtinho, ideal para quem não gosta de drama

Bibliotecas de Escolas dos Estados Unidos têm centenas de tentativas de banimento de livros

Muita gente enxerga os Estados Unidos como a terra da liberdade, porém quando se trata de literatura e liberdade intelectual, muitos não sabem que anualmente vários livros são banidos de bibliotecas de escolas: livros infantis, livros sobre jovens-adultos, clássicos e livros com conteúdo sobre diversidade. Geralmente, os conteúdos dos livros tem algum tema e/ou conteúdo que são considerados desafiadores e inadequados por aqueles que tentam banir.

Considerada uma das associações mais antigas do mundo na área de bibliotecas, a Associação Americana de Bibliotecas tem divulgado quais livros têm sido banidos em bibliotecas de escolas. Além dos membros, a associação lembra que muitos pais de estudantes são contra o banimento de livros.

“E, no entanto, as tentativas de banir livros das bibliotecas estão aumentando em um nível sem precedentes em todo o país. A American Library Association relatou mais de 729 tentativas de banimento de 1.597 livros individuais somente em 2021”, afirmam no site.

Recentemente, a Associação também se posicionou contra uma proposta legislativa de banir materiais sobre direitos reprodutivos, informando que é responsabilidade dos bibliotecários fazerem curadoria dos conteúdos, sem imporem suas crenças pessoais ou cometerem discriminação. 

De uma lista dos 100 livros mais bandidos entre 2010 e 2019, confira dez livros best-sellers internacionais que foram banidos: 

Quem é você, Alasca – John Green

O Caçador de Pipas – Khaled Hosseini 

As Vantagens de Ser Invisível – Stephen Chbosky

O Sol é para Todos – Harper Lee

O Conto da Aia – Margaret Atwood

Jogos Vorazes – Suzanne Collins

Dois Garotos se Beijando – David Levithan

O Ódio que você Semeia – Angie Thomas

Goosebumps – J. D. Salinger

Gossip Girl – Cecily von Ziegesar 

*Ben Oliveira é escritor, formado em jornalismo. Autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Comentários

Mais lidas da semana