Pular para o conteúdo principal

Destaques

Sobre rabiscos e telas brancas

A tela branca pode ser um convite à explosão criativa ou uma tortura ao artista que sente seu espírito definhando diante da pesada realidade. Em tempos de crise e ódio, a arte fica esquecida e é vista como desimportante; ironicamente, é quando mais precisamos dela, de algo que nos faça sentir vivo e toque as partes atordoadas.


O som dos dedos se movendo pelo teclado era como fantasmas de uma vida distante. É incrível perceber quantas vezes nós deixamos algumas partes nossas morrerem ao longo de nossas existências; as máscaras, antes tão confortáveis, agora incomodam e não nos servem mais. Leva tempo até ficarmos satisfeitos e ajustados à nova realidade. Viver é admitir que sabemos pouco sobre nós mesmos e há sempre algo novo que pode nos transformar, seja para o bem ou para o mal.

O artista encara a tinta respingando pela tela. Para o espectador sem intimidade, nada faz sentido, a desconexão de ideias é tormentosa; para ele, o lembrete de que sua arte nunca o abandonaria. Como poderia…

Resenha: Para Sempre - Alyson Noël

Para Sempre é o nome do primeiro livro da série Os Imortais, escrito pela norte-americana Alyson Noël, e publicado no Brasil pela Editora Intrínseca, em 2009.

O romance de literatura estrangeira mistura o gênero fantasia com o drama infanto-juvenil. Para Sempre conta a história de uma jovem chamada Ever. A vida da adolescente muda totalmente após um acidente de carro, no qual os pais, a irmã e o cachorro dela morrem.

A menina que morava em Oregon se muda para Laguna Beach, em Orange County, região em que sua tia Sabine vive. Em um novo colégio, nova casa e com novos amigos, Ever que é loira e costumava ser líder de torcida, integra um círculo de amizade formado por Haven, um adolescente com problemas de identidade e obcecado por reuniões de grupos de viciados, e Miles, o garoto gay viciado em musicais. Os três são melhores amigos.

No novo colégio, a jovem não é mais como era. As roupas de líder de torcida foram substituídas por uma calça moletom, um casaco com capuaz, o qual ela utiliza para esconder uma cicatriz na testa resultante do acidente e está sempre com o seu mp3 player e fones de ouvido.Mesmo sabendo que pode pagar uma cirurgia para remover sua cicatriz, a menina prefere mantê-la, pois se sente responsável pelo acidente.

Ever consegue enxergar a aura das pessoas e ler os seus pensamentos, fenômeno que aconteceu após a experiência de quase-morte. Não bastando sua dificuldade de lidar com sua habilidade, a garota sempre enxerga e conversa com sua irmã Riley.

Após conhecer um novo estudante do colégio, Damen, a vida de Ever começa a se transformar. Ela descobre que o jovem é imortal e que os dois se conhecem de outros tempos, mas que em todas as vezes que se encontra, algum acidente impede os dois de ficarem juntos.

Com uma história bastante parecida com as que fazem sucesso entre os adolescentes, a autora aborda a imortalidade, a materialização dos objetos, a alquimia, telecinese, magia, amores impossíveis, vingança, paixões, mundos alternativos e vidas passadas.

Repleto de estereótipos e clichês, o enredo não é dos melhores, mas mesmo assim consegue prender o leitor do começo ao final da história e deixar curiosa para saber o que acontece a seguir.

Comentários

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana