Pular para o conteúdo principal

Destaques

The Good Detective: Série coreana policial sobre antigo caso e a busca pela verdade

The Good Detective é uma série coreana policial que aborda um caso antigo, cujo julgamento levou à sentença de condenação de morte do acusado. Um detetive novato no departamento e um veterano se juntam para descobrir se aconteceram falhas nas investigações policiais. A série está disponível na Netflix . Com 16 episódios em sua primeira temporada, três personagens se destacam: o detetive que participou da investigação do caso, Kang Do Chang (Son Hyeon-ju) , o jovem detetive Oh Ji Hyuk (Seung-jo Jang) e a jornalista investigativa Jin Seo Kyung (Elliya Le) . Quando um novo caso de um suposto assassino confesso da filha do homem condenado ganha a atenção da mídia, muitas dúvidas pairam no ar sobre as motivações e os possíveis envolvidos, fazendo com que os detetives discretamente se aprofundassem nas investigações, mesmo sabendo que poderiam prejudicar as próprias carreiras. Kang é movido pela consciência pesada de ter sido parte do caso do condenado possivelmente inocente sofrer pena de

Livro de crônicas de Arnaldo Jabor

Texto: Ben Oliveira

"Amor é prosa, sexo é poesia"
é o título do livro que reúne as melhores crônicas escritas por Arnaldo Jabor. Publicado em 2004, pela editora Objetiva, o leitor é convidado a viajar nos textos sobre diferentes temas do cotidiano abordados pelo cronista.

Jabor discorre sobre os relacionamentos, suas experiências da infância, velhice, família, política, sociedade e nostalgia. Por meio das crônicas, o jornalista narra situações, provoca reflexões e compartilha sua opinião.

O cronista, por exemplo, mostra-se indignado com o comportamento do brasileiro, sempre relembrando fatos do passado. O excesso de exposição do corpo, os prazeres fáceis – e o sexo – e as diferenças dos relacionamentos atuais em relação às outras épocas são alguns dos principais alvos de Arnaldo Jabor.

Arnaldo Jabor consegue traduzir os sentimentos de uma época. Mesmo as crônicas sendo textos factuais, eles continuam interessantes e também servem para reviver momentos históricos e registrar impressões de acontecimentos marcantes.

Como não abrir um sorriso ao ler um texto em que Arnaldo Jabor comenta estar cansado de ver tantas bundas ou quando ele critica os relacionamentos na sociedade pós-moderna, um assunto pelo qual simpatizo e também gosto de escrever? O cronista destila seu veneno e despeja ironia em coisas que o deixam inconformado, como o Bush e a transformação das pessoas e relacionamentos em produtos, sem esquecer também de declarar sua saudade pelas coisas da vida.

Recomendo as crônicas para quem deseja aprender mais sobre o gênero, para quem gostar dos textos do Arnaldo Jabor ou quer conhecer mais sobre o autor ou simplesmente para quem quer desfrutar de uma boa leitura.

Comentários

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana