quarta-feira, 2 de abril de 2014

Resenha: Sombras e Nefastos – Ricardo Bellissimo

Sombras e Nefastos, do escritor Ricardo Bellissimo, é um romance epistolar (história desenvolvida através de cartas) de suspense, em que o leitor é tragado desde a primeira correspondência para um universo de chantagens, mistérios e mortes envolvendo a família Amaral. A obra de literatura nacional contém 120 páginas e foi publicada em 2003, pela Editora Via Lettera.

Livro Sombras e Nefastos, Ricardo Bellissimo
O livro cumpre o que promete em seu título.
Uma história, literalmente, sombria e nefasta.
Tudo começa com uma carta enviada por José Marcos, na qual o personagem acusa sua irmã, Ana Carla, de ter assassinado a própria mãe e ficado com o dinheiro da herança. José Marcos escreve sem pudores e revela um segredo de sua família, o incesto cometido pelo pai e encoberto pela mãe. Ao final da sétima página do livro o autor já fisgou seus leitores, por exemplo, com o trecho: “Uma carta longa sempre é incômoda, principalmente se o remetente for uma pessoa a quem você preferia ver morto”.

À medida que as cartas vão sendo trocadas, o leitor vivencia confissões, chantagens e conhece um pouco mais da personalidade problemática de cada um dos irmãos. Além de José Marcos, descrito como um esquizofrênico e da acidez e sinceridade perturbadora de Ana Carla, a narrativa também envolve o irmão Pedro Henrique, um homossexual marcado pelas sombras de sua família.

As correspondências entre os irmãos narram a obscuridade e podridão de vidas marcadas pelo incesto e silêncio, pela luxúria e dinheiro, pelos desejos e prazeres, pela loucura e solidão, pelo imoral e fetichismo. O leitor fica intrigado e não sabe a que ponto pode confiar ou não no que está sendo narrado. Os conflitos crescem deliciosamente e os personagens expõem suas desconfianças, incertezas e ameaças.

Não é possível ler Sombras e Nefastos sem mergulhar na história, sem sair da própria inércia. Não é o tipo de livro que você consegue ler e ficar indiferente às tragédias contadas. O leitor é empurrado ladeira abaixo nesta confusão familiar, envolvendo questionamentos sobre as mortes de Edgar e Dona Carmem, os pais dos três personagens. Os acontecimentos do passado, as emoções do presente e as preocupações e ambições do futuro dão pistas sobre o que está acontecendo e o leitor se vê em frente aos pontos de vista dos correspondentes, que, aliás, só aumentam ao decorrer do livro.

Entre confusões e revelações, o leitor entra na dança até se ver em um ponto sem saída. É preciso descobrir o que está acontecendo. Personagens desaparecem, morrem, surtam, fogem, traem – e Ricardo Bellissimo consegue conduzir o leitor até o final surpreendente. Do começo ao fim é possível se surpreender com a brutalidade das palavras que ao mesmo tempo em que golpeiam o estômago, a mente e a alma de quem está lendo, provocam uma sensação de catarse.

Sobre o autor – Ricardo Bellissimo nasceu em 1969, na cidade de São Paulo. Escritor, jornalista e historiador. Livros publicados: a novela Libido Siamesa (vencedora do prêmio I Festival de Literatura Universitária, 1998), o romance Sombras e Nefastos (2003), o romance Sufoco (2008) e Negro Amor.

6 comentários:

  1. Eu já li esse livro, é realmente maravilhoso, um suspense que devemos nos orgulhar de ter sido escrito por um autor brasileiro. Ricardo Bellissimo parece que escreve com uma faca ao invés de uma pena. E é isto o que mais me apaixonou neste romance. Já li tb Sufoco, do mesmo autor, que é outra porrada no estômago. Sua análise, Ben, foi muito sincera e compatível com que eu tb senti ao ler os livros deste autor. Bjs, Patrícia Coutinho (Vitória - ES)

    ResponderExcluir
  2. Patrícia, muito obrigado pelo comentário! Fico feliz que tenha gostado da resenha. Fiquei impressionado com a escrita do Ricardo Bellissimo e com a espontaneidade dos personagens, seus conflitos e como eles se aceitam com suas falhas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Ola Ben, fiquei interessado em seu blog por causa deste autor, Ricardo Bellissimo, pois acabei de ler outro livro dele, o Negro Amor, que é incrível. Este romance tem inúmeros momentos de drama, de lirismo, de humor negro, e tudo escrito com uma honestidade e contundência absurdas. Fazia tempo que eu não lia um romance tão intrigante, e que me fez rir em muitos momentos, e, confesso, chorar em outros.
    E agora, pela sua resenha, e que gostei muito, quero ler também este Sombras e Nefastos. Deve ser mesmo, como você diz, outra porrada no estômago. Abraços, Fernando (São Paulo – SP)


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Fernando! Obrigado pela visita e pelo comentário. Por enquanto só li o Sombras e Nefastos, mas devo começar a ler esta semana Sufoco. Já estou ansioso. Se este é o estilo do escritor, tenho certeza de que vou continuar gostando das outras obras. Abraços

      Excluir
    2. Legal Ben, vou visitar mais o seu blog e até já comprei o Sufoco e comecei a ler ontem mesmo à noite, e o livro já me pegou de jeito. Ao menos o livro é grande e assim vai demorar mais para acabar. Já estou sentindo mais porrada no estômago que vem aí pela frente. Literatura tem que ser assim, incomodar e chacoalhar o leitor da sua zona de conforto. Depois quero apreciar outras dicas literárias suas, já vi q vc tem bom gosto para livros. Abraços!!!

      Excluir
  4. Oi Ben, também amei este livro Sombras e Nefastos. Um raro suspense escrito com forte pulsão narrativa. Eu não conseguia parar de ler, mas também não queria que acabasse. Devorei o livro numa só noite. Li também Negro Amor, do mesmo escritor, e que me deixou igualmente sem fôlego. Muito bom, fazia tempo que não lia um livro que me emocionasse tanto. Adorei descobrir este autor, e agora quero devorar os outros livros de Ricardo Bellissimo que eu ainda não li. Adorei o seu blog e as suas dicas literárias. Bjs, Sylvia Cinara (Rio de Janeiro – RJ)

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários Recentes

Me acompanhe no Instagram