Pular para o conteúdo principal

Destaques

Para Toda a Eternidade: Livro explora rituais funerários diversos

Entre a naturalidade e o espanto, o tradicional e o moderno, o ocidental e o oriental, Caitlin Doughty transmite ao leitor histórias de suas visitas a espaços e profissionais envolvidos com o universo mortuário. Uma das obras pedidas por quem já tinha lido Confissões do Crematório, o novo livro foi publicado no Brasil pela editora DarkSide Books, em junho de 2019, com tradução de Regiane Winarski e ilustrações de Landis Blair.


Compre o livro Para Toda a Eternidade (Caitlin Doughty): https://amzn.to/2R2FwqN

“Eu passei a acreditar que os méritos de um costume relacionados à morte não são baseados em matemática [...] mas em emoções, numa crença na nobreza única da própria cultura da pessoa. Isso quer dizer que consideramos os rituais de morte selvagens apenas quando eles não são como os nossos” – Caitlin Doughty, Para Toda a Eternidade
Dá para ler tranquilamente Para Toda a Eternidade sem ter lido Confissões do Crematório, mas acredito que as duas leituras são complementares. Enquanto na p…

Aplicativo: Guia Prático da Nova Ortografia Michaelis

O novo acordo ortográfico da língua portuguesa entrará em vigor no início de 2016. Muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre quais foram as mudanças e para ajudá-las, um aplicativo da Michaelis, do Guia Prático da Nova Ortografia foi disponibilizado gratuitamente para dispositivos eletrônicos da Apple (iPhone, iPad e iPod Touch) e Android (Smartphones e Tablets).

Bem prático e fácil de usar, o app guia da nova ortografia aborda as alterações introduzidas na ortografia da língua portuguesa pelo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, assinado em Lisboa, por Portugal, Brasil, Angola, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e por Timor Leste. No Brasil, o Acordo foi aprovado pelo Decreto Legislativo nº 54, de 18 de abril de 1995.

O guia foi elaborado de acordo com a 5ª edição do “Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa” (VOLP), publicado pela Academia Brasileira de Letras em março de 2009.

“Esse Acordo é meramente ortográfico; portanto, restringe-se à língua escrita, não afetando nenhum aspecto da língua falada. Ele não elimina todas as diferenças ortográficas observadas nos países que têm a língua portuguesa como idioma oficial, mas é um passo em direção à pretendida unificação ortográfica desses países”, informa.

Entre os tópicos disponíveis no aplicativo estão: Mudanças no alfabeto (reintrodução das letras k, w e y), Trema (abolido, que só usa em palavras estrangeiras), regras de acentuação e uso do hífen.

A Nova Ortografia da Língua Portuguesa é cobrada nas provas de concursos públicos e também é essencial para os profissionais da escrita, como escritores, jornalistas, redatores, tradutores e demais áreas em que o domínio do bom português e o uso correto da linguagem são fundamentais. O aplicativo quebra um galho, estando sempre presente quando rola aquela dúvida sobre, se depois do novo acordo ortográfico, tal palavra é acentuada ou não ou se é separada por hífen, por exemplo.

Apesar de todo o desconforto de quem aprendeu as regras de acentuação e hífen de uma maneira e agora precisa reaprender ou das discussões de linguísticas e professores de Português se realmente vale a pena esta unificação da ortografia da língua portuguesa (escrita), é importante levar em conta de que as novas regras já deveriam estar em vigor desde o dia 1º de Janeiro de 2009 até 2011, mas foram prorrogadas três anos, pela presidente Dilma Roussef.

Enquanto não chegar 2016, as duas normas ortográficas poderão ser utilizadas, porém após o prazo, as determinações serão obrigatórias. Muitos livros, jornais e revistas brasileiros já estão adotando a nova ortografia.

Para quem tiver interesse em baixar o app guia prático da nova ortografia, seguem os links do iTunes e da Google Play.

Não deixe de conferir: Curso Online Grátis – Noções da Reforma Ortográfica

Comentários

Mais lidas da semana